Canto do Bacuri

Mari Satake

CANTO DO BACURI > Mari Satake: Oyu

Ontem de manhã recebi uma seleção de filmes japoneses disponibilizados gratuitamente por uma certa fundação mineira. De cara, gostei da seleção. Boa parte dos filmes, já vi em outras ocasiões. Alguns títulos, desconhecia. Repassei a lista…
Leia mais...

MARI SATAKE: Abril 2020

Tarde quente de outono. Céu azul brilhante, sem nuvenzinha alguma querendo encobrir o sol. Vento suave entrando pelas janelas escancaradas. O pátio vazio. Adiante, a praça das crianças. Nenhuma criança, nenhum pai, nenhuma mãe. Nem aqueles…
Leia mais...

Sobrevivência

Tá fácil para você? Sorte a sua. Por aqui, a coisa está nada bonita. Muito pelo contrário. Mas, pensando sobre isso, chego à conclusão que nem sou a pior das pessimistas que sempre achei. Afinal de contas, a minha volta tudo parece em…
Leia mais...

CANTO DO BACURI > MARI SATAKE: 2020

2019 foi um ano difícil. Mas sobrevivemos. Estamos inteiros. Em muitos casos, ainda cuidando dos reparos necessários. 2020 mal começou e já fomos tomados por notícias seriamente preocupantes vindas do lado de lá. Dias sombrios também por…
Leia mais...