SILVIO SANTOS > NIPÔNICA: A contragosto, mas necessário

Esta Nipônica nasceu há mais de vinte anos com o intuito de associar ações cidadãs em mesmas situações do dia-a-dia no Japão e aqui, o que me levou a nominá-la dessa forma, na junção de Nippon com crônica. Com o tempo foi tomando outro…

SILVIO SANO > NIPÔNICA: Alguém conhece a ANBLA?

Não?! Pois deveriam conhecer!! Trata-se da Associação Nipo-Brasileira de Letras e Artes - ANBLA, presidida, em sua primeira gestão, por Célia Sakurai (doutora em Ciências Sociais e Prêmio Jabuti), atualmente, fundida com a cinquentenária a…

SILVIO SANO > NIPONICA: Ainda sobre suicídios… pelo mundo!

Percebi que alguns temas aqui costumam instigar leitores a os comentarem comigo, pessoalmente, por email ou por whatsapp, como ocorreu com o “Movimento Político Nikkei? Sei não...”, e que gerou três Nipônicas, em sequência. A propósito,…

SILVIO SANO > NIPÔNICA: É… REIWA!… e não HEIWA, pô!

Desculpem por minha falta de educação acima, mas é que depois de alertar sobre a possibilidade de não descendentes de japoneses de nossa grande mídia pronunciarem de forma incorreta o nome da nova era imperial japonesa (Reiwa, Nippak…

Ainda sobre Konflitos Nikkeis!

Na palestra do Rio, sobre esse tema, um participante se manifestou sobre os “prejuízos” que o nikkei costuma ter apenas por se manter calado em situações que poderia ter feito valer sua opinião. Isso, tanto em simples conversa de roda, como…

SILVIO SANO > NIPONICA: Mas afinal, o que é o MIÊ?!

Pois é, pelo visto a Nipônica “Tímido eu?!... não mais!” (de 24/01/19) rendeu. Recebi pedidos por e-mails, e pessoalmente, para esclarecer melhor essa “coisa” do MIÊ que afirmei ser inerente no japonês e em nós, descendentes, porque a…