Seleção Brasileira

Seleção Brasileira Masculina no Mundial (arquivo pessoal)

Nos próximos dias 13 e 14 de fevereiro, na cidade de Piracicaba (SP), mais de 78 atletas com menos de 21 anos, vão disputar as vagas para integrar a seleção de base, visando os torneios internacionais na América Latina.
Esta é uma das etapas para se tornar um atleta olímpico, já que o futuro deles, depende do resultado desta competição.
Na primeira fase, o garoto entra uma escola de tênis de mesa (existem mais de 60 na grande SP), passa a disputar torneios amadores, da amizade, ligas de não federados e em função dos resultados, entram para a federação estadual, participando de campeonatos oficiais, no caso de SP, a Federação de Tênis de Mesa do Estado FTMSP.
Uma vez federado, ele passa a ser confederado na CBTM e começa a disputar etapas do Circuito Nacional, em vários estados, para acumular pontos no ranking nacional e serem convocados para esta seletiva.
Portanto, estarão lá, os melhores jovens do pais, 56 de SP, 8 de SC, 5 do RS, 5 do PR, 2 de MG, 1 de MT, 1 do RJ e por estes dados, podemos verificar onde está concentrada a forca do tênis de mesa nacional. São Paulo ainda domina o cenário nacional… qual será o motivo? o que acontece com os demais estados?
Trata-se do torneio mais importante do ano, para os jovens mesa-tenistas que sonham em ser profissionais da modalidade.
O caminho para chegar é bastante longo: Campeão nos Torneios de Não Federados, Campeão Paulista, Campeão Brasileiro, Vencer as seletivas, Campeão Sulamericano, Campeão Latino Americano, Campeão Panamericano, Mundial e Olimpiadas.

Comentários
Loading...