SEINENS: Revi celebra 25 anos preocupada em ‘manter viva a chama’

Rafael Pettersen, Alice Akemi e Graziela Tamanaha, da Comissão de Jovens do Bunkyo (Jornal Nippak)

Depois de ocuparem um papel de destaque durante o período mais crítico da pandemia – seja na organização de lives, seja na execução de eventos – os seinens (departamentos de jovens) se preparam para conquistar um espaço cada vez maior nas associações e entidades nikkeis. De coadjuvantes a protagonistas, a ideia é mostrar que o sucesso para a tão almejada “passagem de bastão” passa, primeiro, pelo diálogo e respeito aos mais velhos. Esta é uma das premissas da 25ª edição do Fórum Nacional dos Jovens Líderes das Entidades, a Revitalização – carinhosamente conhecida como Revi – “um fórum anual que reúne jovens líderes de entidades nipo-brasileiras de todo o país onde os participantes não somente debatem acerca de assuntos relacionados às entidades, como também buscam ideias inovadoras e elaboram projetos de integração, troca de experiências e fortalecimento dos laços”.
Com o tema “Há 25 anos mantendo a chama viva”, o evento é uma realização do Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social com co-realização do Seinen Bunkyo, Seinen de Goiânia, Liga Seinen, Seinenkai Brasil, Seinenbu da Associação Japonesa de Santos e Boost. A exemplo de 2020, também esse ano o evento está sendo realizado em formato online e, pela primeira vez, acontece em três etapas em datas distintas, conforme explica Alice Akemi Yamamura, uma das coordenadoras da Revi ao lado de Paulo Tokobaro e Hideo Kajiyama – os mesmos coordenadores da edição do ano passado que, aliás, teve número recorde de participantes.

Chama – A abertura aconteceu no dia 24 de julho e foi transmitido pelo Bunkyo Digital. O primeiro dia de atividades foi realizado uma semana depois, no dia 31, com o tema “Acendendo a Chama” e o segundo, neste sábado, 14, tem como tema “Mantendo a Chama”. O terceiro, no dia 28 de agosto, encerrando o “ciclo das chamas”, apresentará “Passando a Chama”.
Segundo Alice Akemi, a ideia é representar a participação de uma pessoa dentro de um seinen (acendendo, mantendo e passando a chama) e também de um próprio seinenkai.

Comissão de Jovens do Bunkyo no Hanami evento que contou com apoio integral dos jovens (Jornal Nippak)

Bate papo – No dia 28, às 10 horas, acontece um bate papo no canal do BUnkyo Digital com seis convidados: o presidente do Bunkyo, Renato Ishikawa; o presidente do Seinen Bunkyo, Rafael Pettersen; Marco Túlio Toguchi (representando a Associação Nipo-Brasileira de Goiás (ANBG); Kenji Tomo Watanabe (representando o seinen de Goiânia), e Carol Ayako e Sayuri Sakamoto – representando grupo grupo Wakai (Seinenkai de Porto Alegre).
A ideia é trazer diferentes perspectivas sobre um seinen : um em construção (o de Porto Alegre), um que já está consolidado (o Seinen Bunkyo) e um que está se consolidando muito bem (o de Goiânia). O encontro terá como mediadora Larissa Lumi Wada. Também no dia 28, às 14 horas, está marcado outro bate papo, mas desta vez apenas para os inscritos.

Reciprocidade – Primeira vice-presidente do Seinen Bunkyo, Graziela Tamanaha conta que o retorno da Revi “tem sido muito bom”. “A ideia é despertar o papel de cada um dentro de suas entidades”, conta. Para Rafael Pettersen, tudo depende de oportunidades e de se encontrar o “equilíbrio”. Segundo ele, um exemplo é a gestão de Renato Ishikawa à frente do Bunkyo. Na presidência da entidade há dois mandatos, Renato Ishikawa tem como uma de suas bandeiras incentivar o protagonismo dos jovens.
“Com as oportunidades se adquire experiência já que ninguém nasce sabendo. Tem que ser um relacionamento reciprocidade tanto por parte dos senpais como dos kohais. A participação do doutor Renato Ishikawa é importante porque ele pegou os jovens pela mão e uniu o útil ao agradável”, conta Pettersen.

Comentários
Loading...