SÃO PAULO: Aurélio Nomura solicita audiência pública para debater implantação de ciclofaixa na Rua Luis Góis

Ciclofaixa vem causando insatisfação de moradores e comerciantes da Rua Luis Góis (reprodução)

A Comissão de Política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente, atendendo ao requerimento do vereador Aurélio Nomura, realiza, na próxima segunda-feira, dia 15, audiência pública para discutir a implantação da ciclofaixa na Rua Luís Góis, no bairro de Mirandópolis (zona Sul de São Paulo). Em função da pandemia e seguindo a determinação da Câmara Municipal de São Paulo o encontro será virtual.
A ciclofaixa projetada será em toda extensão da via, da Avenida Rubem Berta (Corredor Norte-Sul) até a Avenida Ricardo Jafet, na Vila Gumercindo. A obra tem causado indignação sobretudo dos comerciantes e   moradores devido ao impacto sócio-econômico que causará. “Fomos procurados por vários representantes da região que mostraram os prejuízos que terão com a implantação da ciclovia”, declara o vereador Aurélio Nomura. “Achei muito justa a reclamação e por isso solicitei essa audiência pública. Também encaminhei um ofício à Secretaria Municipal de Mobilidade e Transporte acompanhado por uma abaixo-assinado com quase duas mil assinaturas, pedindo a retirada da ciclofaixa. Outras mil manifestações contrárias foram assinadas na plataforma Change.org”, completa o vereador.
De acordo com Rosangela Olivieri, que criou o abaixo-assinado eletrônico, “o ponto negativo será o impacto que causará no comércio local, que já foi severamente afetado pela pandemia”. “Os comerciantes dependem desse espaço para que os clientes acessem seus estabelecimentos. De forma alguma somos contra as ciclofaixas, porém, a Rua Luís Góis é estreita em comparação com as suas paralelas e por isso sugerimos que seja feito um novo estudo para mudar o local da ciclofaixa”, contesta Rosângela. Até a tarde desta terça-feira, 9, o abaixo-assinado tinha mais de 900 assinaturas. A meta é atingir mil para pressionar a Prefeitura rever a obra.
Além de Rosângela, inúmeras outras manifestações contrárias circulam pelas redes sociais. Os comerciantes, por sua vez, já se queixam da diminuição do movimento, pois a implantação teve início (no momento está suspensa em função da audiência pública) com a pintura da primeira faixa (branca) e a colocação de placas proibindo a parada.

Diálogo – “Não somos contra as ciclofaixas, mas é preciso estudar melhor onde implantá-las. A Luís Góis é uma rua estreita com vários tipos de comércio e de serviços e é frequentada por um grande número de pessoas idosas. Com a ciclofaixa certamente esse público não mais conseguirá ir aos locais em que estão acostumados, pois muitos têm problema de mobilidade e não terão onde estacionar”, observa Nomura.
“Não se pode prejudicar um ao outro”, prossegue o vereador. “Por isso, precisamos ouvir a população, os moradores, os comerciantes e os frequentadores locais descontentes com essa ciclofaixa na Luís Góis, que de fato impactará profundamente o movimento comercial e tráfego, que hoje já é elevado nos horários de pico”, finaliza o vereador Aurélio Nomura.

Anote
Dia 15/3 – segunda-feira, das 17h às 20h
Para assistir: Transmissão ao vivo pelo portal da Câmara Municipal de São Paulo/Auditórios Online:
www.saopaulo.sp.leg.br/transparencia/auditorios-online
Youtube:
www.youtube.com/camarasaopaulo
Para participar:
encaminhe sua manifestação por escrito ou inscreva-se para participar ao vivo por videoconferência: www.saopaulo.sp.leg.br/audienciapublicavirtual/inscricoes/
Mais informações:
urb@saopaulo.sp.leg.br

Comentários
Loading...