Pescarias e suas variações!

Modalidades para atender as vontades de cada pescador.

Por: Mauro Yoshiaki Novalo

Podemos separar em embarcado e desembarcado, dependendo do local, equipamento e iscas podem mudar bastante para atender as situações específicas como altura da vegetação nas margens e etc. Dentro destas duas categorias, podemos dividir em água salgada e doce. Por ser a pauta demasiada longa, falaremos hoje sobre pescarias embarcadas, sejam em água doce ou salgada.
Pelo extenso litoral e a grande quantidade de rios, lagos e represas em todo o país, esta é uma modalidade em crescimento constante, onde se tem uma grande variedade de equipamentos e se concentra o maior número de lançamentos de produtos. Veja em www.pisciculturachang.com.br produtos para pesca e aquarismo. A seguir, algumas especificações:

Corrico
O barco segue em baixa velocidade e arrasta a isca artificial ou natural – a profundidade de atuação vai depender do peixe alvo e condições de pesca do local. O movimento proporciona a impressão da isca estar viva. Varas curtas são as indicadas para a pescaria.
Quando se fala em pescarias podemos dizer que se tem tipos, alguns bem distintos entre si, e o pescador logicamente vai praticar aqueles onde recai sua preferência.

Rodada
Com o motor desligado, a embarcação sendo levado pela ação da maré ou correnteza, o barco é posicionado e controlado pelo motor elétrico ou não. O condutor deverá ter experiência para saber onde é a área produtiva e posicionar por onde o barco seguirá seu curso. A pesca é vertical, isto é, a isca é solta e trabalhada em profundidades diferentes, às vezes tateando no fundo. Podem ser utilizadas iscas artificiais (jigs, camarões e similares) e iscas naturais. A www.mareiscas.com.br e a www.morodenconto.com.br sempre tem boas sugestões para estas pescarias.

Nos rios onde a água onde se tem a mistura de água doce e salgada, é comum ver pescadores com varas longas de mais de 4 m, usando camarão vivo como isca atrás dos grandes robalos. Praticamente se observa uma fila de barcos descendo o canal e depois de finalizado o percurso, ligando o motor para posicionar novamente no início do trajeto.
Nesta modalidade, temos a variação “pesca de batida”, quando o barco ao sabor da correnteza, desce o rio próximo das margens. O pescador equipado com vara longa de bambu e iscas naturais (frutas em pedaços ou inteiros: ex de coquinhos) vai na captura dos valentes pacus. Quanto melhor imitar a caída destas iscas n’água, maiores a chances de sucesso. E se fisgar, aí é adrenalina total!

Pincho ou arremesso
A atividade que mais apresenta crescimento, é justamente uma das mais técnicas, onde o pescador necessariamente precisa se aprimorar em treinamento e conhecimento, para se ter os resultados desejados. Obvio que o fator sorte pode ser decisivo, embora o especialista com sua experiência possa compensar este item. Aqui, conhecer o comportamento dos peixes e características do local podem fazer a diferença.
Praticada com iscas artificiais segue a orientação de fazer estas imitarem situações como: pequeno animal; peixe em fuga ou ferido; e movimentos para atrair o predador. A lista de iscas a utilizar (plugs de: superfície; meia água e de fundo; jigs, colheres e spinners, são alguns exemplos) é extensa, a experiência do guia e/ou do pescador é que vai ser o fiel da balança nesta situação.
Em algumas pescarias, como a dos robalos, a precisão nos arremessos para encaixar a isca em locais corretos adicionado a técnica de trabalho utilizada, são fatores determinantes para finalizar em sucesso ou não a empreitada.
Varas personalizadas, com ação rápida ou extra-rápida tem destaque aqui, também é onde grande parte dos praticantes, preferem utilizar equipamentos customizados por rodmakers especializados, exemplo do trabalho da www.morofishing.com.br para além do conforto, terem ganhos significativos na sua performance.

Pesca de espera
Utilizando iscas naturais, se faz o arremesso ou solta a linha para a isca alcançar os pontos propícios para os ataques. Posicionado a vara no apoiador, é aguardar a batida do peixe.
Notadamente pela chance de captura de grandes espécimes aqui a tralha já é mais bruta, equipamento de porte médio a pesado para enfrentar grandes batalhas com bagres e peixes de grande porte.

Costeira, mar e oceânica
Pela extensa área litorânea e de mar aberto que o país apresenta, são modalidades muito representativas. Já sua prática, exige profissionalismo e muita experiência, pois as condições do tempo podem mudar rapidamente de uma hora para outra, colocando a embarcação numa situação complicada. Assim a navegação segura, precisa de atenção e destaque para uma embarcação adequada e com tripulação conhecedora do expediente, para além das as dicas sobre a pescaria, trabalho das iscas, posicionar e propiciar conforto para o pescador durante a briga, que às vezes é extremamente desgastante dependendo do peixe na ponta da linha.
Na costeira e mar, pequenas e médias embarcações atendem bem as condições desde que como dito antes, seja comandado por alguém com larga experiência neste ambiente.
Já as oceânicas, só embarcações com tripulação especializada, para atender dentro da segurança exigida, a chance de ir atrás e embarcar grandes peixes de bico, atuns e etc.
Desnecessário dizer que a tralha é específica e convém conversar antes com outros pescadores e guias, para saber detalhes e ter o necessário para a pescaria. Normalmente, a embarcação indica ou oferece a tralha necessária para atender seus pescadores, pois dependendo da época ou do peixe alvo, tem diferenças significativas. Consulte a www.uhobby.com.br para adquirir seus equipamentos de pesca.
Dentro de todas essas categorias, o pesque e solte também tem crescido significativamente. O mundo da pesca tem sinalizado que se for para consumo, melhor comprar das peixarias o produto criado em cativeiro para essa finalidade. E assim dar o tempo necessário para a Natureza recuperar seus cardumes, para as modalidades poderem ser praticadas no futuro.
Sobre Fly e pescaria desembarcada (pesque pagues; barranco; pé na areia e costão em água salgada) trataremos em outras edições!
Quando possível, ótimas pescarias!!!
Fiquem em segurança!


Apoio

Deconto Iscas Artificiais www.morodeconto.com.br
Maré Iscas www.mareiscas.com.br
Moro Fishing www.morofishing.com.br
Piscicultura Chang www.pisciculturachang.com.br
Uhobby www.uhobby.com.br

Comentários
Loading...