Pescarias: desembarcada – água salgada #5

Continuando na sequência, hoje o tema é pescaria no litoral, em “costões”

Por: Mauro Yoshiaki Novalo

Embora seja na região de praia, tem diferenças significativas em alguns itens, com o praticado no “pé na areia”, para se ter sucesso nesta modalidade.
Aproveitando a estadia nas praias, é uma boa opção localizar os costões, e depois de caminhar pelas trilhas, ter acesso a pontos incríveis para pesca. São bons locais, pois justamente as pedras que ficam em contato com a água do mar, se encontram encrustados com variadas espécies de crustáceos, funcionando como atrativo para os peixes. E onde há concentração, é certeza de ter predadores à espreita, ou seja, além dos pequenos é grande a chance de capturar um de bom porte também.

Lembrar que alguns acessórios devem ser específicos para evitar o enrosco, muito comum nesta área, e o detalhe para as varas compridas que vão permitir além dos arremessos mais longos, facilidade para retirar o peixe d’água.
Até pode fazer uso de iscas artificiais como imitações de camarões e outros crustáceos (sempre escondendo a ponta do anzol para evitar enroscos). Já com plugs e outras iscas com garatéias ou anzois expostos, vai ser um pouco mais complicado, pois o pescador terá na sua parte final (quando estiver recolhendo) grande possibilidade de enroscar nas pedras e estruturas ao seu redor.
O material de pesca deve estar sempre equilibrado, proporcional ao tamanho e peso estimado dos peixes frequentes do local. Quanto ao lugar escolhido, é bom que esteja localizado sempre acima da altura da maior maré, para evitar acidentes.

Pescaria com iscas naturais
Vara entre 3 metros e 4 metros
– varas compridas para no mesmo caso da pesca de praia, manter a linha acima das ondas. E nos arremessos longos, ter força suficiente para suportar a tração de chumbadas pesadas.
Molinetes/carretilhas de médio para grande
– equipados com linha grossa, e por ter como alvo, peixes a grandes distâncias, melhor usar os mais robustos e com maiores capacidades de armazenamento.
Linha base entre 0,30 e 0,40mm ou de 0,60mm – no mínimo – se o seu peixe alvo for a garoupa (aumentar também o diâmetro do arranque ou líder, de acordo com a linha que abastece o carretel)
– pelo risco de ter um peixe maior, somando o desgaste provocado pelas pedras e mariscos, a linha grossa é a recomendada. Peixes de pedra brigam muito e proporcionalmente, são os mais fortes dos encontrados na praia, assim não convém facilitar.

Leader (líder) ou arranque, com 3 ou 4 vezes o comprimento da vara, entre 0,50 e 0,70mm. Para o chicote, um exemplo: num distorcedor (girador) prender 2 linhas, uma 0,35mm e comprimento de 60cm para a chumbada e outra de 0,50mm com 30cm de comprimento com o anzol. Esta montagem é boa para garantir a preservação do peixe caso a chumbada se prenda nas pedras.
– combinando peixes mais fortes e briguentos com a possibilidade de enroscar nas pedras ou se romper nos mariscos, um arranque com bitola maior é o recomendado .
Anzóis modelo Maruseigo, Akitakitsune ou similares, e de acordo com o tamanho estimado dos peixes locais, combinando robustez com pontas afiadas nos tamanhos: 10 a 14 (para marimbás e piranjicas) e de 16 a 20 (para pampos, piraúnas e badejos), e outros modelos de 4/0 para cima (para garoupas, moréias e outros espécimes de grande porte).
Chumbadas lisas e em formatos que não sejam piramidais, exemplo das circulares ou medalhas (com furo no meio) e gotas, ajudam para não enroscar. Chumbadas tipo oliva podem ser usadas com um único anzol ou com iscas tipo camarão vivo. É possível se pescar com bóias, porém é preciso ficar atento para as mesmas não serem arremessadas contra as pedras.
O ideal é ter 2 conjuntos: um mais pesado (destinado aos grandes espécimes) para atingir grandes distâncias e outro mais leve, para pescarias próximo das pedras, enquanto aguarda a batida no equipamento na espera, descansando no apoiador.
Consideramos no texto, linha monofilamento comum, mas nada impede a utilização de outros tipos para abastecer seus molinetes ou carretilhas.

Segurança
Verificar a tábua de marés da região antes, para programar a ida e retorno sem correr o risco de ficar preso devido a maré cheia. Também com base nesta consulta, conferir no local, os pontos seguros onde ficar conforme a variação da maré. Observar corretamente a altura máxima que as ondas alcançam, pois isto é sempre motivo de risco seja na hora da pescaria como no momento de soltura do peixe. Imagina tomar um caldo e escorregar…
Recomendável levar muito líquido como: isotônico, água potável e alimentos (frutas e sanduiches) de reserva para qualquer emergência. Como segurança, avisar sempre os mais próximos, do destino e horário previsto para o retorno. Calçados apropriados para andar nas pedras escorregadias, roupas de secagem rápida, manguitos (no caso ir com camisetas de mangas curtas), boné ou chapéu e óculos de proteção devem fazer parte da sua tralha. Não esquecer do protetor solar.
Outra dica, é cevar com elementos encontrados no ambiente, como mariscos, mas pode-se utilizar pedaços de sardinha, camarão, caranguejos de pedra, etc. Acondicionar a massa da ceva em embalagem, que permita a saída dos líquidos para a água, e posicionar próximo do local pretendido para a realização da pescaria. O uso de um barbante para deixar o controle à mão, pode ser útil, permitindo liberar maior quantidade com “puxões”. Iscas naturais: baratinhas do mar; camarão vivo ou morto, inteiro ou em pedaços; lulas; mariscos; mexilhões; pequenos peixes vivos ou mortos; polvos; sarnambís; siris e etc. As melhores indicações, são sempre as coletadas no local. Ter um elastricot ou linha fina para amarrar a isca no anzol, ajuda muito para não perdê-la nos arremessos e para os pequenos “ladrões de iscas”.
Em caso de chuva com raios, procurar refúgio em local abrigado. Em último caso, deitar no chão e posicionar a vara da mesma maneira, para não funcionar como para-raios (recomendação válida para qualquer situação em campo aberto).
Quando possível, ótimas pescarias!!!


Apoio

Caiaques Lontras www.caiaquelontras.com.br
Deconto Iscas Artificiais www.morodeconto.com.br
Maré Iscas www.mareiscas.com.br
Moro Fishing www.morofishing.com.br
Piscicultura Chang www.pisciculturachang.com.br
Uhobby www.uhobby.com.br

Comentários
Loading...