Para Kataguiri, ‘governo hoje se sustenta apenas por uma articulação frágil’

Kim Kataguiri: “Manifestação será um ato político suprapartidário” (divulgação)

O deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) participa nesta quinta-feira, por volta das 14 h, de uma coletiva no salão verde da Câmara dos Deputados onde o Movimento Brasil Livre (MBL) anunciará a data da manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A agenda do ato foi definida de acordo com o avanço da vacinação e coincide com a percepção de um clima de insatisfação generalizada com o governo.
De acordo com Kataguiri, “para derrubar Bolsonaro, precisamos falar com o eleitorado dele que foi traído”. “O governo hoje se sustenta apenas por uma articulação frágil com o centrão. Enquanto governo, é uma tragédia em todos os aspectos”, conta.
A coordenação do MBL acredita que o impeachment nunca esteve em um momento tão forte. “A CPI da Covid revela que a negligência criminosa que acarretou em 500 mil mortes veio junto com fortes indícios de corrupção”, destaca Kim Kataguiri.
O MBL explica que a manifestação será um ato político suprapartidário e “que poderá agregar forças do amplo campo democrático, mas rejeita o uso da manifestação como palanque para 2022”. Segundo o MBL, “o foco agora é o impeachment do presidente”.

Comentários
Loading...