Os primeiros mesa-tenistas brasileiros profissionais

Fumihiro tem colaborado para o desenvolvimento do tênis de mesa (divulgação)

Claudio Kano e Édson Fumihiro Takahashi foram os primeiros atletas brasileiros com coragem de abandonar tudo e investir numa carreira profissional de tênis de mesa.
Esporte na época, que não era valorizado e confundida com o pingue-pongue (lazer), por isso todos achavam que seria impossível viver dele.
Remando contra a maré, seu pai Issui Takahashi apoiou a decisão dele de tentar a carreira e dai se tornou um exemplo para as novas gerações.
Especializando-se em treinamento no Japão, Fumihiro criou um canal na internet, (principalmente em tempos de pandemia), onde tem uma excelente didática e ajuda a elaborar treinos de forma correta. O canal se chama Fumihiro Tênis de Mesa.
Ex-atleta da seleção brasileira, representou o Brasil por 13 anos nas categorias mirim, infantil, juvenil e adulta, foi campeão Pan-Americano, Sul-Americano, Brasileiro e Paulista.
Participou da Liga profissional na Bélgica 1990 com 72 vitórias 3 derrotas, representando o pais em tres Campeonatos Mundiais adulto. Índia (New Delhi-1987), Alemanha (Dortmund-1989) e Japão (Chiba-1991).
Difícil inicio para seguir a carreira como técnico, de 1990 a 2012, conta o Fumihiro. Acompanhe seu depoimento:
¨Em 1990 fui para o Japão com minha ex-esposa japonesa, que estava grávida e queria ter minha filha Lisa no Japâo, na província de Hyogo. Morei no começo na casa do meu sogro durante 1 ano.
Sem poder contribuir com as despesas e já com uma criança para criar estava ficando desesperado.
Com o tempo, seguindo as instruções de um amigo que me ensinou a importância de fazer (Tsukiai), ou seja conhecer pessoas certas e aumentar o leque de amigos de tênis de mesa, comecei a participar de torneios com o intuito de fazer amizades e também porque ia jogar o meu último campeonato mundial no Japão(Chiba) e precisava me manter em forma.
Fui bem, ganhei com certa facilidade um torneio onde conheci o senhor Sonoda, que era dono de uma academia e estava procurando um técnico. ele gostou do meu trabalho e me contratou.
No começo foi muito difícil porque para os japoneses, os técnico chineses eram os melhores. Era assim que eles pensavam e para que eu ganhasse a confiança deles foi muito difícil, tive que trabalhar de domingo a domingo, fui em todos os campeonatos possíveis e com o tempo os resultados foram surgindo. Paralelamente trabalhei também em vários outros lugares famosos na Kobe Shoin Women’s University ; Shitennoji Junior and Senior High School, escola campeã japonesa por vários anos, na empresa Nihon (seimei) (Osaka), empresa campeã da liga profissional por vários anos e fiquei 4 anos como técnico na província de Hyogo
No começo tinha me programado para ficar 2 anos mas acabei ficando por 22 anos na mesma academia.
Em 2012 voltei para o Brasil para cuidar de meus pais e comecei a passar os conhecimentos adquiridos no exterior para jogadores da academia Ateme, onde sou técnico até hoje”.

Fumihiro tem colaborado muito para o desenvolvimento do tênis de mesa no Brasil, através de seu vasto conhecimento adquirido no cenário internacional e o melhor, repassa para todos os mesa-tenistas de forma simples e de fácil compreensão, atitude louvável e importante para o nosso esporte Parabéns pela humidade !!!

Comentários
Loading...