MÚSICA: Haikaa lança primeiro single do seu próximo álbum

Haikaa: “Para seguir em frente é preciso morrer e nascer de novo” (divulgação)

I am a Cat (Eu sou um Gato), o primeiro single do álbum homônimo – ainda inédito – da cantora e compositora Haikaa Yamamoto, ou simplesmente Haikaa – está disponível nas plataformas digitais (Spotify, Deezer, Apple Music e Amazon Music) desde o dia 9 de abril. Há 13 anos radicada nos Estados Unidos, a artista independente e multicultural idealizou e produziu seu segundo álbum – o primeiro foi Work of Art, lançado em 2011 – entre São Paulo e Los Angeles. Ao Jornal Nippak, Haikaa disse que o álbum deve ser lançado no segundo semestre deste ano. Antes, a artista quer se familiarizar um pouco mais com o marketing digital. “Devo lançar uns quatro singles antes do álbum”, disse ela, que em 2017 participou do RevitaLiba, mutirão de limpeza no bairro da Liberdade idealizado pelo Consulado Geral do Japão em São Paulo e organizado pela JCI Brasil-Japão com apoio do poder público, da comunidade local e de empresários, além de entidades e associações com o objetivo de deixar um legado para a comunidade de descendentes de japoneses e para as pessoas que moram, frequentam ou visitam o bairro. Em 2018 ela participou do Virada Oriental, que fez parte da programação da 14ª edição do Virada Cultural.

Reinventar – Para Haikaa, I am a Cat, segundo a artista, sintetiza tudo aquilo que o álbum significa. “Sinto que muitas vezes a vida é realmente dura, difícil e, para seguir em frente é preciso morrer e nascer de novo, se reinventar”, revela. Assim como no mito das sete e nove vidas que o gato tem, presente na letra da música, a carreira de Haikaa teve que renascer nos últimos anos – quem acompanhou sua trajetória sabe o drama que ela enfrentou.
Ela define I Am A Cat como um disco essencialmente pop-eletrônico. “Na verdade, fui para o lado mais eletrônico da música por um motivo muito prático. Queria poder me apresentar ao vivo sozinha. Amo instrumentos acústicos como violão de aço, cajon, baixo e a mágica que acontece quando reunimos um grupo legal de pessoas. Porém, para um artista independente, o custo disso é muito alto”, diz ela, que toca piano e agora se apresenta sozinha com um teclado, um controlador akai e um computador.
O disco é predominantemente cantado em inglês, apesar de algumas citações em português e latim, e duas canções em japonês. Além da mistura de idiomas, o Álbum I Am A Cat é também um encontro de sonoridades e influências que vão do jazz a música pop internacional e eletrônica, do J-pop ao blues e até o forró.

Mudança – Tanto o single I Am A Cat quanto o álbum homônimo fazem parte da mudança de rumos da cantora e compositora e são fruto das muitas reviravoltas na sua vida pessoal. Haikaa, que se firmou como artista independente com o lançamento do seu primeiro álbum Work of Art (Obra de Arte) já contabiliza 30 anos de carreira contando com o disco que lançou pela Sony Japan aos 16 anos.
Nos dez anos que separam os dois discos autorais, Haikaa não largou a música, lançou três singles, e trabalhou com outros projetos: humanitários, de fotografia e com Organizações Não Governamentais (ONGs) que celebram a diversidade e promovem a inclusão. Também lançou um livro, fruto da experiência do projeto “Work of Art Global Project”, de 2010, que resgata as histórias com mais de 40 colaboradores ao redor do mundo que gravaram a sua música em inglês Work of Art em 21 idiomas, inclusive numa língua indígena quase extinta. O clipe da música recebeu menção honrosa e foi exibido no Qatar na Convenção de um órgão ligado à ONU.

Influências – Sobre as suas influências musicais, Haikaa se diz bastante eclética e multicultural, ouve um pouco de tudo, de diversos lugares, épocas e gêneros musicais. De Ed Sheeran, Sam Smith e Clean Bandit – do pop inglês –. a artistas pop franceses como Stromae, Maitre Gims e Indila.
“As minhas maiores inspirações para seguir a carreira artística foram as cantoras inglesas Kate Bush e Annie Haslam, da banda de rock-progressivo dos anos 1970, “Renaissance”. E completa em relação à música brasileira: “Recentemente, tenho gostado de escutar Roberto Carlos, Ângela Maria e Dalva de Oliveira. Da cena atual da música brasileira gosto do Seu Jorge, Ana Carolina, sou fã do Vitor Kley e do conjunto Melim”, diz.

Para assistir o vídeo de I Am A Cat com legendas em português:
https://www.youtube.com/watch?v=YDFJL8vdozM
Para conhecer um pouco mais sobre a carreira e as músicas de Haikaa acesse:
Site: https://www.haikaa.com
Redes Sociais:
Facebook: https://m.facebook.com/HaikaaMusic
Instagram: https://www.instagram.com/haikaamusic/
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCDoJY6PzzXSXEsVUqXD_Geg

Comentários
Loading...