Japão confirma nova variante do coronavírus na chegada do Brasil

10/01/2021 – 21:45:17 JST – TÓQUIO – Quatro pessoas que chegaram ao aeroporto de Haneda, em Tóquio, vindas do Brasil, foram infectadas com uma nova variante do novo coronavírus, disseram as autoridades no domingo, em meio a um ressurgimento de infecções no Japão.

A confirmação veio no mesmo dia em que o Primeiro Ministro Yoshihide Suga disse que o governo levará “alguns dias” antes de julgar se deve expandir um estado de emergência declarado sobre a pandemia do coronavírus para as prefeituras de Osaka, Kyoto e Hyogo.

O Instituto Nacional de Doenças Infecciosas disse que não havia evidência no momento de que a nova variante fosse mais transmissível ou mais parecida para causar sintomas graves.

Takaji Wakita, chefe do instituto, disse que a variante mostrou algumas semelhanças com as que se propagam na Grã-Bretanha e na África do Sul.

A preocupação com as novas variantes do vírus corona potencialmente mais infecciosas descobertas nos dois países levou o governo a parar a entrada no Japão de estrangeiros não-residentes.

O ministério disse que os quatro passageiros chegaram ao aeroporto de Haneda em 2 de janeiro vindos do Amazonas, Brasil. Eles deram positivo após a quarentena no aeroporto.

Dos quatro, um homem de 40 anos havia sido hospitalizado devido à dificuldade de respirar, uma mulher de 30 anos havia reclamado de dores de garganta e dores de cabeça, e um adolescente do sexo masculino havia desenvolvido febre. Uma adolescente do sexo feminino não tinha apresentado sintomas.

No início do dia, Suga disse a um programa da emissora pública NHK: “Disseram-me que precisamos assistir à situação por alguns dias, então estou pensando assim”, referindo-se à opinião de um painel de especialistas do governo que monitora as tendências da infecção.

Ele estava falando um dia depois que os governadores das três prefeituras ocidentais pediram ao governo central que estendesse o estado de emergência, que entrou em vigor na sexta-feira para a região de Tóquio, às suas áreas em resposta a um ressurgimento das infecções por coronavírus.

O governo solicitou a implementação de medidas como a redução do horário de abertura dos restaurantes e a promoção do teletrabalho nas três prefeituras.

“Sei que eles estão em uma situação tensa. Estamos prontos para responder imediatamente, se necessário”, acrescentou Suga.

Ao declarar o estado de emergência, o governo central permite que as autoridades locais exortem as pessoas a ficarem em casa o máximo possível e a chamar os restaurantes para encurtar o horário de funcionamento.

Em abril, o Japão declarou estado de emergência para algumas das 47 prefeituras do país e mais tarde o ampliou para todo o país. O governo o levantou totalmente no final de maio.

O ressurgimento das infecções tem aumentado a pressão sobre o sistema médico do país.

Os partidos da oposição criticaram Suga por ser lento em declarar o estado de emergência de um mês cobrindo Tóquio e as prefeituras vizinhas de Chiba, Kanagawa e Saitama.

A decisão finalmente chegou depois que os governadores dos quatro governos locais a solicitaram no início deste mês.

Um recorde de 852 pessoas com sintomas graves de COVID-19, disse o ministério.

Mais de 6.000 infecções diárias por coronavírus foram relatadas em todo o país, depois de ultrapassar 7.000 no sábado pelo terceiro dia consecutivo.

==Kyodo

KYODO NEWS, onde você pode ler as últimas notícias do Japão, se tornará um serviço pago a partir de fevereiro de 2021. Somente os assinantes Web podem lê-lo. Por favor, torne-se um assinante.
Comentários
Loading...