HONDA OPEN: Carlos Momose e Mirian Yokota vencem o Nikkey do Brasil – Honda Open; competição teve hole-in-one

A Associação Nikkey de Golfe do Brasil, com apoio da Embaixada do Japão, Consulado Geral do Japão em São Paulo, Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – PL Golf Club, Arujá Golfe Club, Confederação Brasileira de Golfe, Federação Paulista de Golfe, Associação Brasileira de Golfe Sênior (ABGS) e Jornal Nikkey, realizou, nos dias 6 e 7, no Arujá Golf Clube, em Arujá (SP), o 50º Campeonato Nikkey de Golfe do Brasil – Honda Open. Tradicional competição de golfe da comunidade nipo-brasileira, cujo intuito é promover a confraternização entre os praticantes nikkeis de todo o Brasil, o campeonato contou com a participação de 212 golfistas – sendo 170 homens e 42 mulheres, entre 13 e 88 anos. Foi o primeiro evento sem o saudoso Muneki Tikasawa, que presidiu a associação até 2020, quando faleceu, perto da época prevista para a competição, adiada pela pandemia.
O novo presidente da associação, Mario Numada – 2º vice-presidente do AGC, no entanto, comandou um evento elogiado por todos que reuniu japoneses, cônjuges e descendentes de todas as regiões do Brasil.
Carlos Momose e Mirian Yokota foram os grandes campeões na categoria scratch. Este ano, além do título masculino ter sido decidido de virada e por apenas uma tacada e o feminino no playoff, houve ainda um hole-in-one premiado que coroou a grande festa da colônia japonesa, que reuniu 212 golfistas (170 homens e 42 mulheres) entre 13 e 88 anos.
A boa surpresa da volta final foi a atuação de Carlos Momose, que jogava em casa. Ele começou o domingo perdendo por sete tacadas, mas fez a melhor volta de todo o torneio – incluindo as duas melhores parciais de ida e volta da semana, 33 e 39 –, para ser campeão de virada, com 156 (84-72) tacadas. Com a vitória, Momose ganhou seis troféus: as taças Embaixador, Consulado do Japão e Federação Paulista de Golfe, de posse transitória, e as taças Confederação Brasileira de Golfe, Federação Paulista de Golfe e Associação Brasileira de Golfe Sênior, de posse definitiva.
Alex Yugo Hirai, do São Fernando, líder do primeiro dia, que tentava vencer o torneio pela terceira vez em três décadas diferentes, fez duplo-bogey no 18 para somar 157 (77-80) tacadas e perder por uma. Pedro Miyata, de 15 anos, do São Fernando, começou o dia em segundo, perdendo por três, mas acabou em terceiro lugar, com 158 (80-78). A seguir terminaram Mitiru Nagao, do Paradise, com 161 (83-78), e Francisco Ishihara, do PL, com 164 (83-81).

Playoff – No feminino, o duelo pelo título foi entre Mirian Yokota, que jogava em casa, e Gabriela Castro, de apenas 13 anos, a mais jovem em campo, que vinha de uma vitória no Sportsbet.io Aberto do Estado de São Paulo, que a tornou a mais jovem brasileira a entrar para o ranking mundial de golfe. Mirian saiu na frente, ganhando por uma tacada, mas Gabi descontou a diferença ainda na primeira metade do campo, na volta final.
Foi num jogo tão disputado que ambas fizeram triplo bogey-7 no buraco 11 e fecharam a rodada com bogeys nos dois buracos finais. Marian venceu o jogo no primeiro buraco do desempate, ganhando a Taça Federação Paulista de Golfe, de posse transitória, uma réplica, e a Taça Associação Brasileira de Golfe Sênior.

Masculino – Na classificação por handicaps índex até 12,8, o campeão foi Yutaka Horioka, do Clube de Golfe de Campinas, com 143 (69-74) net. O pódio foi completado por Mitiru Nagao, do Paradise, vice com 145 (75-70), e por Adilson Momose, de Bastos, também com 145 (73-72), que ficou em terceiro nos critérios de desempate. Já na 12, 9 a 26,7, venceu Ricardo Nascimento, do Paradise, com 134 (67-67), seguido por Claudio Kawano, do Riacho Grande, com 141 (76-65), e por Daniel Murata, do CGCC, com 143 (73-70).
Entre os seniores, o título scratch foi para Luiz Miyagi, do Arujá, com 164 (84-80) tacadas, tendo Mario Sawada como vice, com 165 (86-79). Nas categorias seniores com handicap, Jorge Nagay venceu na 15,3, com 140 (72-68), seguido por dois jogadores do Arujá: Eduardo Nagao, com 142 (72-70), e Shintei Isa, com 143 (71-72).
Na 15,4 a 28,4, o pódio teve Rafael Karasawa, do SPFGC, com 127 (67-60); Yoshihiro Miyamura, do Alphaville, com 133 (69-64) e Wilson Igawa, do Arujá, com 139 (76-63). Houve ainda uma categoria única para superseniores (até 19,6), vencida por Yasumi Takeda, com 139 (73-66). Muneyohsi Nakata, do Arujá, foi o vice, com 1341 (71-70), seguido por Hideki Hirashima, do Arujá, com 146 (73-73).

Feminino – Entre as mulheres, na categoria única com até 26,7 de handicap índex, só deu Arujá; Luciana Yabumoto foi a campeã com 142 (72-70) tacadas, seguida por Elizabeth Tatsumi, com 146 (75-71) e por Terezinha Dias, com 150 (77-73). Entre as seniores scratch venceu Elisa Mizogushi, do Arujá, com 177 (90-87), seguida por Sueli Miyuki Horii, do Paradise, com 178 (88-90)
Na sênior feminina com handicap até 26,7, o pódio teve Eunice Nagao, do Arujá, campeã com 1325 (65-70) tacadas, seguida por Junko Omura, do Arujá, com 139 (69-70) e por Keiko Shimomaebara, do PL, com 140 (71-69). O pódio das superseniores até 30,2 teve Mirian Yuki, do São Fernando, campeã com 138 (72-66), seguida por Yuriko Wakimoto, do Arujá, com 139 (70-69), e por Teresinha Mugiuda, do Arujá, com 141 (74-67).

Hole-in-one – Mas ninguém saiu mais contente do que Sasuke Takai, do Moralogy, que fez um hole-in-one no buraco 16 da rodada de sábado, batendo uma madeira 3 das 191 jardas. Como prêmio, ganhou a geladeira Panasonic oferecida para quem embocasse de primeira nesse buraco.
Houve ainda prêmios especiais. A Taça Mario Shimabukuro de melhor gross feminino ficou para Toshiko Hiramatsu, do PL, com 196 (98-98) tacadas, e a Taça Muneki Tikasawa de melhor gross masculino para Takuo Koyama, do Arujá, com 172 (84-88).
Foi feita ainda uma homenagem para os de menor a maior idade. Os mais jovens em campo foram Gabriela Castro, de 13 anos, e Iago Shinzo Miki, de 14 anos. Já os de maior idade em campo foram Yoneko Ikegami, com 87 anos, e Hidemi Nagao, com 88 anos.
O evento contou com a presença do cônsul geral do Japão em São Paulo; do presidente do Bunkyo, Renato Ishikawa e do presidente da Fundação Kunito Miyasaka, Roberto Nishio, entre outros.
(Fonte: Federação Paulista de Golfe)

Comentários
Loading...