Hitomi Sekiguchi se emociona em evento de despedida da Associação Brasileira de Ex-Bolsistas

Hitomi Sekiguchi na despedida da mesma associação em 2018, quando foi transferida para Manaus (arquivo)

Realizado pela Associação Brasileira de Ex-Bolsistas do Gaimusho Kenshusei no dia 17 de março, em formato virtual, a cerimônia de despedida da cônsul geral do Japão em Manaus, Hitomi Sekiguchi, que deixou o país para retornar ao Japão, foi marcado por um clima informal e de descontração pontuado por momentos de emoção. O evento contou com a participação das cinco principais entidades nipo-brasileiras – Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), Câmara de Comércio e Indústria Japonesa, Aliança Cultural Brasil-Japão e Enkyo (Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo), além da JCI Brasil-Japão.
A cerimônia ganhou ares de “Arquivo Falado” – quadro criado pelo apresentador Fausto Silva – com depoimentos de muitos amigos, especialmente lideranças femininas, autoridades – como o ex-cônsul geral do Japão em São Paulo e atualmente embaixador do Japão na Argentina, Takahiro Nakamae, e até parentes, como as sobrinhas Mika e Kaori.

Grande amiga – Abrindo a série de discursos, o presidente da Associação Brasileira de Ex-Bolsistas do Gaimusho Kenshusei, Tério Uehara – que comemorou aniversário no mesmo dia da cerimônia – destacou o privilégio da associação por ter convivido de forma tão próxima quando Hitomi Sekiguchi esteve em São Paulo – como cônsul geral interina e depois como cônsul adjunto – e mesmo quando ela foi transferida para Manaus (AM).
“Extremamente atenciosa, simpática e sempre disposta, a cônsul foi muito mais que uma competente diplomata. Ela foi e continua sendo uma grande amiga e conselheira que sempre nos orientou de forma clara, sincera e assertiva visando o fortalecimento da associação e os inúmeros eventos que promovemos”, lembrou Uehara, que citou, como exemplo, 17º Encontro Latino-Americano Gaimusho Kenshusei realizado no formato online em novembro do ano passado e que contou com a participação de onze embaixadores do Japão.

Hitomi na despedida do Consulado Geral em São Paulo, em 2018 (arquivo)

Inspiração – O presidente do Bunkyo, Renato Ishikawa, também destacou a simpatia e o comprometimento da diplomata. Ishikawa falou ainda sobre a atuação de Hitomi Sekiguchi em Manaus e do 1º Encontro dos Jovens Nikkeis (“Nikkei Yuukoukai”).
Também fizeram usos da palavra o presidente do Enkyo, Paulo Saita; o presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão, Eduardo Yoshida, o presidente do Kenren, Toshio Ichikawa e o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil, Toshifumi Murata.
Discursando em nome dos 47 kenjinkais (associações de províncias), Toshio Ichikawa agradeceu o empenho da cônsul nas edições do Festival do Japão. Para ele, encerra-se um novo ciclo e outro começa. Segundo Ichikawa, “são mais três décadas pela frente”. E em seus planos espero que possam incluir o retorno ao Brasil, como amiga”, disse
Já Toshifumi Murata afirmou que a cônsul “fez tão bem à comunidade nikkei que ninguém poderia deixá-la ir embora sem uma despedida à altura”. “Esse evento exigiu uma preparação e gerou vontade de todos para que isso acontecesse”, explicou o presidente da Câmara de Comércio de Indústria Japonesa do Brasil, acrescentando que Hitomi Sekiguchi abriu caminho para que outras mulheres pudessem seguir. “Primeira mulher a assumir o cargo de cônsul, você conquistou o seu espaço e isso serve de exemplo para que outras pessoas façam o mesmo”, afirmou.

Hitomi Sekiguchi: “Espero que não se esqueçam desta baixinha” (arquivo)

Baixinha – Em sua fala, Hitomi Sekiguchi agradeceu a oportunidade de poder rever tanta gente e falou sobre empoderamento feminino, além de sua passagem pelo Consulado de Manaus, “uma experiência rica e inesquecível”.
E se emocionou ao dizer que estava triste por ter que deixar “este ambiente tão acolhedor e ficar longe fisicamente de pessoas tão maravilhosas”. “Mas retorno orgulhosa de ter podido conquistar a amizade e o carinho de todos. Seguirei meu caminho no Japão, mas não afastarei dos senhores. Estarei sempre acompanhando os seus trabalhos e os seus projetos. Quero pedir para que, de vez em quando, se lembrem desta baixinha que, com muita alegria e entusiasmo participava dos eventos e que aprendeu muito com todos. Estarei sempre no Japão torcendo para a prosperidade de cada um de vocês”, finalizou Hitomi Sekiguchi.
O brinde foi feito pelo ministro aposentado do Superior Tribunal de Justiça, Massami Uyeda, que chamou a atenção para a comunidade brasileira no Japão.

Comentários
Loading...