HAICAI BRASILEIRO: Relâmpago – Codorna – Romã

Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (1644-1694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão.
Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG.
Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade.
A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura Francisco Handa.
Envie suas cartas para:
Haicai Brasileiro
A/C Jornal Nippak
Rua da Glória, 332
CEP 01510-000 São Paulo – SP
E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br
Cc. ashiguti@uol.com.br


TEMAS DE MARÇO
Relâmpago – Codorna – Romã

Nova esperança –
Guardadas na carteira
Sementes de romã.
Benedita Azevedo
Magé, RJ

correm pelo campo
em busca de proteção
codornas selvagens
Carlos Viegas
Brasília, DF

Um relâmpago –
Um clarão na noite escura
e um frio na espinha.
Cristiane Cardoso
São Paulo, SP

Um pé de romã
no quintal da minha avó –
Eterna lembrança
Cyro Mascarenhas
Brasília, DF

relâmpago no céu –
apito final
no futebol na praia
Daniel Morine
Santos, SP

Pra lá, pra cá, firme
balança na fina haste!
Última romã…
Irene Fuke
São Paulo, SP

Durante o ano…
As sementes de romã
guardo na carteira
Jô Marcondes
Irati, PR

a tarde escurece —
um relâmpago sem som
de clarão estranho
José Marins
Curitiba, PR

A filha descasca,
pela manhã, mais romãs
para o chá da mãe.
Kazan no Tora
São Paulo, SP

em busca de sorte
parentes compartilham
sementes de romã
Madô Martins
Santos, SP

Romã maturada –
Na fenda da rachadura
Rubras sementes.
Mario Isao Otsuka
São Paulo, SP

Madura romã
no chão sob o pé caída
Farta-se a galinha
Matusalém Dias de Moura
Iúna, ES

Relâmpagos intensos –
Repetindo a oração,
avó cobre os espelhos
Monica Monnerat
Santos, SP

Ao entardecer
na nuvem negra e dourada…
cintilam relâmpagos.
Pichorim Matsuki
José dos Pinhais, PR

Entrada do sítio –
À luz do sol a romã
atrai o andarilho
Regina Alonso
Santos, SP

A idosa de cama
Pede pra abrir as cortinas –
Visão dos relâmpagos.
Reneu Berni
Goiânia, GO

mais uma romã
caída no quintal:
vento da manhã
Rose Mendes
Ilhabela, SP

Clarão do relâmpago –
O sorriso da boneca
vira uma carranca.
Zekan Fernandes
São Paulo, SP

Temas de abril (postar até 10 de março)
Abril – Despedida de andorinhas – Mexerica

Temas de maio (postar até 10 de abril)
Frescor outonal – Cabaça – Pamonha

Comentários
Loading...