Haicai Brasileiro: Como fosse a primeira vez (4)

Houve época em que se dizia que o haicai seria semelhante a uma fotografia. Muitos fotógrafos também passaram a dizer que suas fotos eram haicais. Naturalmente, quando não se sabia direito o que era o haicai, esse recurso teve a sua valia. Se assim fosse, seria o haicai apenas uma imagem? A imagem, por si, comunica. Ela nos revela perspectivas e diversos olhares de ângulos diferentes. Com o haicai acontece algo parecido. Entretanto, o recurso do haicai em produzir imagens não se restringe ao olhar. O haicai descreve uma imagem ou ainda uma situação. Mais ainda, em minha crítica ao haicai, este estabelece um diálogo com os leitores.
O campo do diálogo é de meu interesse na pesquisa sobre o haicai. Este é o caso de porque tanto gostamos de determinadas composições feitas séculos atrás. Podemos dialogar com os antigos como Bashô, Buson e Shiki. Não apenas uma vez, mas várias. Cada leitura é um diálogo que produz novas sensações. Isso também faço com os nossos colegas antigos, que herdaram esta sensibilidade como alunos dedicados de um mestre comum.

 

Comentários
Loading...