HAICAI BRASILEIRO: Bagre – Pêssego – São Silvestre

Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô (1644-1694). O haicai caracteriza-se por descrever, de forma breve e objetiva, aspectos da natureza (inclusive a humana) ligados à passagem das estações. Hoje, no mundo inteiro, pessoas de todas as idades e formações escrevem haicais em suas línguas, atestando a universalidade dessa forma de expressão.
Envie seus haicais (no máximo três de cada tema sugerido) digitados ou em letra legível, com nome (mesmo quando preferir o uso de pseudônimo), endereço e RG.
Cada pessoa pode participar com apenas uma identidade.
A seleção dos trabalhos é feita pelos haicaístas Edson Kenji Iura Francisco Handa.
Envie suas cartas para:
Haicai Brasileiro
A/C Jornal Nippak
Rua da Glória, 332
CEP 01510-000 São Paulo – SP
E-mail: jornaldonikkey@yahoo.com.br
Cc. ashiguti@uol.com.br


TEMAS DE DEZEMBRO
Bagre – Pêssego – São Silvestre

Os bagres na rede –
Gritos de alegria
do pescador.
Benedita Azevedo
Magé, RJ

com samburá cheio
deixo a vazante do rio
bagre ensopado
Carlos Viegas
Brasília, DF

E mais este ano…
Pai de cabelos branquinhos
vê a São Silvestre.
Cristiane Cardoso
São Paulo, SP

Peixeiro suado –
Grande bagre na tábua.
Que trabalho que dá.
Danita Cotrim
São Paulo, SP

galhos arqueados
os pêssegos madurinhos
chuva de delícias
Débora Novaes de Castro
São Paulo, SP

Das águas do rio
ao barco do pescador –
Bagres e mais bagres.
Didi Tristão
São Paulo, SP

Feridas doídas
causadas pelo bagre.
Pescaria suspensa!
Irene Fuke
São Paulo, SP

Último colocado
Na corrida de São Silvestre
chega sorridente
Jô Marcondes
Irati, PR

cozinha, banheiro,
quarto, sala, corredor –
nova São Silvestre…
Madô Martins
Santos, SP

Fui na quitanda
vi pêssego maduro
sacola cheia.
Mário Azevedo Alexandre
São Vicente, SP

Nos pés de pêssegos
de longe… flocos de neve?
Saquinhos de papel.
Mário Isao Otsuka
São Paulo, SP

Pés posicionados
a largada se aproxima.
Viva São Silvestre!
Marli Tristão O. Souza
São Paulo, SP

Marido e mulher
em tarde de pescaria
Bagres no embornal
Matusalém Dias de Moura
Iúna, ES

O ano se finda
Peito suado encontra a fita.
São Silvestre!
Murilo Sergio Romeiro
São José dos Campos, SP

Colheita farta –
Dos pêssegos no caixote
o perfume se espalha
Regina Alonso
Santos, SP

Mais um africano
Vencendo a São Silvestre –
Tradição mantida.
Reneu Berni
Goiânia, GO

dia chuvoso –
nos causos dos pescadores
o bagre gigante
Rose Mendes
Ilhabela, SP

Com olhos brilhantes
o bagre recém-pescado
chegou para o almoço.
Zekan Fernandes
São Paulo, SP

Temas de fevereiro (postar até 10 de janeiro)
Canícula – Caranguejo – Suor

Temas de março (postar até 10 de fevereiro)
Relâmpago – Codorna – Romã

Comentários
Loading...