GENTE: Karina Toma, uma engenheira metroviária que pratica corrida de montanha

Karina Toma na prova El Origem, na Patagônia; no momento ela treina para a prova Indomit (divulgação)

A engenheira civil Karina Toma, da Manutenção de Via Permanente e Civil do Metrô, desde pequena se viu envolvida com práticas esportivas. Treinou natação, atletismo, handebol, karatê e softbol até ingressar na Companhia e descobrir durante um evento sobre qualidade de vida, que os empregados tinham uma equipe de corrida.
Interessada em conhecer particularidades desta modalidade, conversou com os corredores da EAMSP – Equipe de Atletas do Metrô de São Paulo, que estavam no local. Ela reafirma que a sua história com a corrida se iniciou naquele encontro.
Começou correndo ​provas de 5 km, 10 km, meia-maratonas ​até completar sua única maratona em prova de rua. Com o tempo ​saiu do asfalto e se especializou em corrida de montanha.
Eleita presidente da EAMSP, no final do ano passado, trabalha na regularização da diretoria, para que junto com a patrocinadora (Metrus), possa elaborar estratégias para manter a motivação dos associados nesta pandemia.
Vê com bons olhos a retomada gradativa das provas de montanha, onde o atleta chega a correr quilômetros sem se encontrar com outro competidor. “Nessa modalidade o nível de atenção exigido é muito maior, devido à irregularidade dos terrenos e à variação de altimetria, mas esse esforço é compensado pelo visual em meio à natureza”, afirma.

Volta – No mês de novembro de 2020, participou de uma das únicas provas do ano, em São Luiz do Paraitinga, concorrendo com cerca de 250 atletas, que largaram em grupos de oito, em horários escalonados, para evitar aglomerações. Nessa prova, os corredores foram obrigados a usar máscaras na largada e na chegada, uma vez que elas aconteceram nas ruas da cidade.
No momento treina para a prova Indomit Serra da Mantiqueira, que está prevista para o mês de junho de 2021. A prova conta com várias distâncias, cada uma largando de uma cidade da serra e a chegada para todas as distâncias, será em Campos do Jordão.
Para isso treina durante a semana, no Parque do Ibirapuera e, nos finais de semana, faz alguns treinos específicos em locais como o Pico do Jaraguá.
Karina Toma já participou de provas internacionais como Patagônia Run e Patagonian International Marathon, ambas na Patagônia Chilena e Argentina; El Origen, na região do Aconcágua (Argentina) e diversas outras provas pelo interior paulista, como Campos do Jordão, Atibaia, Itu, Igaratá, Ubatuba, Ilha Bela, entre outras.
(Assessoria de Imprensa do Metrô)

Comentários
Loading...