Flávio Vicente de Souza recebe prêmio assinado pelo presidente dos EUA

Ritsutada Takara, atual presidente da AOKB, Flavio Vicente de Souza, e Eiki Shimabukuro (Aldo Shiguti)

Em cerimônia realizada no dia 29 de novembro, no Auditório Paulo Kobayashi da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, o sensei (mestre) Flavio Vicente de Souza, presidente da Okinawa Shorin-Ryu Karate-Do Kobudo Jyureikan Brasil, recebeu o prêmio “President’s Lifetime Achievement Award”, diploma emitido pela Casa Branca e assinado pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.
Do Brasil, foram 16 personalidades indicadas para receber a homenagem. Entre eles, o senador Marcos Do Val (Podemos-ES), referente aos anos que dedicou aos Estados Unidos, especificamente na preparação de forças táticas especiais como Nasa, Swat, Exército, Marinha e Aeronáutica.
Já o sensei Flavio Vicente de Souza foi indicado pela The American Martial Arts Alliance Foundation, devido ao seu trabalho com o Karate e Kobudo de Okinawa na comunidade da América do Sul e por sua colaboração com a segurança nacional dos EUA ao desenvolver um sistema de técnicas de Tonfa (tunkuwa) para alguns departamentos da polícia americana.
Com 38 anos dedicados ao Karatê, Flavio Vicente de Souza conta que esta história, especificamente, teve início em 1999, quando desenvolveu uma técnica especial com tonfa para alunos do curso de Educação Física da Polícia Militar. Na oportunidade, dois policiais americanos assistiram a apresentação e mostraram interesse pela técnica. “Na hora nem liguei”, lembra Flavio. Mas a novidade foi levada aos Departamentos de Polícia de Texas e Houston. Desde então, Flavio foi diversas vezes aos Estados Unidos.
“Eles usam essa técnica até hoje”, diz o sensei, que participou do World Police Fire Games, espécie de Olimpíadas para bombeiros do mundo inteiro. Segundo ele, esse intercâmbio tem resultado em projetos interessantes para o Brasil, como o serviço de Moto Resgate, hoje uma novidade introduzida por ele e presente no Corpo de Bombeiros do país.

Trabalho social – Avesso à badalações, Flavio Vicente de Souza também desenvolve um trabalho social através do Karatê, seja nos clubes da Prefeitura ou na Associação Okinawa Kenjin do Brasil, onde foi levado pelo em 2015 pelo então presidente Eiki Shimabukuro.
“Tinha como missão contribuir com a sociedade brasileira com ensinamentos e cultura de Okinawa e como visão transformar o prédio em um pavilhão de difusão da cultura okinawana”, conta Eiki, lembrando que apresentou suas metas na primeira reunião da Diretoria. “E o Flavio Vicente de Souza tinha essa preocupação em divulgar o Karatê de Okinawa à sociedade brasileira”, diz Eiki.
Para Ritsutada Takara, atual presidente da AOKB, “todos nós estamos muito honrados e orgulhosos com o trabalho do sensei Flavio”
Com mais de 400 alunos no Brasil e com filial em Córdoba, na Argentina, Flavio Vicente conta que uma das características do Jyureikan é justamente a preocupação com o social. “Devo tudo ao Karatê de Okinawa. Não fosse isso nem teria saído do Brasil”, conta o sensei, que por conta de sua dedicação chegou a perder promoções no Corpo de Bombeiros, de onde já está aposentado há 3 anos.

Comentários
Loading...