Falece Takao Miyagui aos 81 anos, um ícone do jornalismo

Gostariamos de informar o falecimento do pai, avô, irmão, tio e companheiro Takao Miyagui, com 81 anos, às 13 hrs do dia 25/03/2021.

Para nos despedirmos em orações, a MISSA de 7º dia será realizada de forma VIRTUAL em 31/03/2021, às 15 horas. Basta acessar o link abaixo:

http://www.youtube.com/santuariosaojudastadeu

Gostaríamos de compartilhar com todos que Takao viveu com muito conforto e tranquilidade nesse ano de pandemia. Seu refúgio era cuidar das plantinhas da varanda, tomar sol na rede e depois fotografar o céu do entardecer.

Como hobbie, gostava de se conectar com seus amigos e familiares pelo Facebook, compartihando em tempo real as principais notícias do Brasil e do mundo. Seu espírito jornalista estava sempre alerta e jamais fugia de um bom debate político!

Trabalhou como jornalista a vida toda. Para ele, comunicar e informar era natural como respirar.

Chegou aos 81 anos com uma lucidez admirável, um conhecimento acumulado de quem passou a maior parte da vida realizando leituras e consumindo conteúdos culturais.

Naturalmente, cultivou em todos ao seu redor uma enorme curiosidade pela tradição japonesa, da qual tanto se orgulhava. Descentente de Okinawa, era amante do mar, da praia e da liberdade!
Tinha enorme prazer em cozinhar comida japonesa para amigos e familiares, principalmente o famoso Sukiyaki do seu Takao!

Com seu irmão e também jornalista Paulo Miyagui, ajudou a manter sempre viva a cultura japonesa por meio da comunicação.

Tinha muito orgulho por saber que seu filho Jô Miyagui também seguiu a carreira de jornalismo. Dizia que estava no sangue, herança de seu pai e também jornalista Shosei Miyagui.

Gostava de dizer que teve muita sorte por ter tido 3 filhos maravilhosos com Isako: Jô, Karin e Erika. Além de sua netinha linda Mariah.

Ficava feliz quando os filhos mais velhos se reuniam com a caçula Melina para viajar, passear, comer e conversar.

Tinha muito carinho por suas irmãs mais novas Atsuko e Tiyoe e sempre enviava fotos da época em que cresceram juntos, mantendo um elo com sua saudosa e feliz infância.

Amante da bossa nova, adorava quando seu irmão Paulo levava o violão para os encontros em família, para cantarem e celebrarem a vida.

Por onde passava, cativava e fazia amizades com pessoas de diferentes gerações, regiões e religiões.

Mantinha fortes laços com amigos de trabalhos e projetos antigos, sendo que todos enaltecem sua personalidade única e marcante! O viam como um revolucionário, um ídolo, o “avesso do avesso”, com quem adoravam tomar uma cervejinha.

Até o final de seus dias, teve a companhia fiel e incansável de Mariuza e de sua filha Melina.

Hoje nos despedimos dele com muita saudade, mas com a tranquilidade em saber que sua missão em vida foi cumprida com muita honra e felicidade!

Quem o conheceu sabe que ele era um “bon-vivant”, amava viver a vida e enaltecia o que era bom nessa jornada, nos ensinando a ter uma ótica diferente sobre as belezas da vida.

Vá em paz, Takao! Você estará sempre vivo em nossos corações! Obrigada por marcar nossas vidas de uma forma tão especial e única.

Comentários
Loading...