ERIKA TAMURA: Wabi sabi

Quem sabe sobre a filosofia japonesa wabi sabi?
Lembrando que não é o tempero de raiz forte, o wasabi.
Wabi sabi é a filosofia que refere-se à ver a beleza na imperfeição. Não existe tradução em português, mas literalmente significa simplicidade (wabi), desgaste do tempo (sabi).
Existe uma lenda japonesa que diz que um jovem japonês desejava aprender os complicados rituais da cerimônia do chá com seu grande mestre. Para testá-lo, o mestre pediu que ele varresse o jardim do templo.
Com cuidado, ele limpou cada canto do jardim. Tudo estava perfeito, nenhuma folha caída ou areia fora do lugar… as pedras e plantas também estavam todas organizadas.
Porém, antes de apresentar seu trabalho ao mestre, ele sacudiu o tronco de uma cerejeira, fazendo algumas folhas caírem despretensiosamente pelo chão. O mestre, impressionado, admitiu o jovem no seu mosteiro, pois com essa atitude ele mostrou que existe beleza na imperfeição.
Se trouxermos esse pensamento para os dias atuais, será que poderíamos viver de forma mais tranquila?
Observa-se que a perfeição não existe, e que o imperfeito também merece ser contemplado.
O que eu quero dizer com tudo isso, é que, podemos praticar o ato de reclamarmos menos e tentarmos dar valor ao nosso redor, mesmo que seja imperfeito.
Podemos praticar mais a aceitação, a transitoriedade e a gratidão. Sermos gratos por tudo o que é nos oferecido, pode ser a mola propulsora para uma vida melhor.
Falo isso por experiência própria, pois quando fui trabalhar com os desabrigados do tsunami em Tohoku, percebi que nenhum japonês reclamava, de nada, por pior que fosse a sua situação.
Japoneses que perderam tudo, além de bens materiais, perderam familiares, e estavam nos abrigos, firmes e fortes. Sem reclamar. Apenas agradeciam por estarem ali.
O Japão é o país da reconstrução, e talvez por isso o conceito do wabi sabi faça tanto sentido. Tudo o que é imperfeito, é digno de admiração. Mesmo que desgastados, é lindo, pois guarda uma história.
No Japão tudo tem uma razão de ser, uma lenda ou uma filosofia para justificar o porquê de cada hábito cotidiano.
Estou há 23 anos aqui, mas nunca parei de aprender…

Comentários
Loading...