ERIKA TAMURA: Nosso Futuro

“Nosso Futuro”, esse é o nome do novo manual produzido pelo Consulado Geral do Brasil em Tóquio, com o apoio do Conselho de Cidadãos de Tóquio, do qual faço parte.
A ideia surgiu durante uma das reuniões mensais do Conselho, onde discutimos vários problemas enfrentados pela comunidade brasileira no Japão.
A abordagem se deu início quando percebemos, que dentro do serviço de assistência, bem como nas entidades de apoio aos brasileiros, a demanda de pedido de ajuda partindo de idosos aumentou consideravelmente. Acendeu um alerta para a situação, e a cada conversa, a constatação da realidade só ia piorando.
A comunidade brasileira no Japão está envelhecendo, a maioria está amparada por algum tipo de ajuda do governo japonês, mas ainda existe uma parcela preocupante, onde não são estatisticamente contabilizados, nem no Japão e nem no Brasil. São aqueles brasileiros que vieram ao Japão com o intuito de juntar um montante financeiro e retornar ao Brasil, por isso esquivaram-se do pagamento previdenciário de ambos os países. O pensamento de que “ano que vem vou embora”, fez com que o planejamento e o pensamento no futuro ficasse sempre em segundo plano, porém, o tempo passou, as pessoas envelheceram, a saúde não é mais a mesma, muitos foram esquecidos ou abandonados pelos familiares no Brasil, pois depois de tanto tempo, não há vínculos amorosos.
Uma realidade triste, cruel, e está mais próximo do que se imagina… E foi pensando em conscientização da nova geração, e também na tentativa de salvar a atual geração que, o consulado brasileiro decidiu lançar o manual. Aqui chamamos de Manual do envelhecimento, mas para não ficar tão impactante, usamos: “Nosso Futuro”.
O manual, que era para ser uma cartilha, mas virou manual pela complexidade do assunto, está tão bem explicado que é um daqueles livretos que temos que guardar para sempre na estante e deixar sempre à mão.
Foi escrito pela Vanessa Handa, uma amiga que trabalha com consultoria no consulado brasileiro em Hamamatsu. Ficou perfeito!
O melhor de tudo é que existe no formato digital, então podemos deixar lá no arquivo, e consultarmos em caso de dúvidas indo objetivamente no tema referido. Claro que não iremos decorar tudo, então temos que deixar como uma ferramenta de consulta.
O manual ainda traz um capítulo especial sobre acordo previdenciário, um tema tão, mas tão complexo que eu mesma já consultei várias vezes o manual. Afinal esse tema também é uma das dúvidas mais recorrentes que chega para mim na ONG.
Para quem tiver interesse, o manual pode ser baixado em PDF, e encontra-se no site oficial do Consulado Geral do Brasil em Tóquio, basta entrar na página e procurar pelo manual, a capa é amarela, por isso não passa despercebido.
Parabéns à todos os envolvidos.

Comentários
Loading...