ERIKA TAMURA: Estado de emergência no Japão, novamente

Desde a semana passada, mais precisamente no dia 7 de janeiro, foi decretado “estado de emergência” em Tóquio e mais três estados do Japão (Chiba, Kanagawa e Saitama).
Os governantes dessas quatro localidades, reuniram-se desde o início de janeiro, logo nos primeiros dias, para conversarem e discutirem sobre providências a serem tomadas na contenção da proliferação do Covid. O primeiro-ministro japonês acatou o pedido, e decretou o estado de emergência, e com um pronunciamento em rede nacional, pediu a colaboração e apoio de toda a população para que todos ajam com responsabilidade neste momento delicado.
Responsabilidade foi o que faltou para a comunidade brasileira neste fim de ano, e o cenário atual é que temos vários brasileiros infectados pelo corona vírus, o que é preocupante, pois pode ser o início de um efeito dominó de aspecto negativo.
Nós da ONG em que trabalho e do Conselho de Cidadãos de Tóquio, temos trabalhando nessa questão atual, de forma emergencial, pois o que aconteceu é que durante o fim do ano e início deste ano, uma congregação cristã localizada em Gunma, realizou cultos onde estiveram presentes muitos brasileiros, e atualmente uma grande parte encontra-se infectada.
Não estou aqui para julgar, nem tampouco falar sobre religião, estou apenas relatando o que nos chega, através de dados oficiais do governo da província de Gunma.
Confesso que estou preocupada, tanto no Japão, quanto no Brasil. Porque sinto o vírus chegando cada vez mais perto, e eu sou do grupo de risco, tenho asma.
Vi amigos morrendo de covid, vi pessoas sofrendo para respirar, estou vendo brasileiros perdendo o emprego no Japão por conta da pandemia, não dá para subestimar a realidade. Tento ter discernimento, sei o quanto nos faz falta o abraço, o carinho, a vida social, ainda mais morando no Japão. Mas será que realmente é o momento de fechar os olhos e virar as costas para uma realidade dura e dolorida?
Escutei muitos brasileiros, infectados, aqui no Japão, falando que por serem assintomáticos, não iriam parar a vida cotidiana para repousar. Então, o problema é que não é somente sobre você, existe um mundo girando que está lutando para viver. Se a dor do outro não te tocar, infelizmente você é o ser humano que deu errado. Empatia! Nunca falou-se tanto sobre isso…
Tenho a plena convicção de que essa pandemia veio para nos ensinar algo. E se você meu amigo, não aprendeu nada até aqui, lamento por você não evoluir.
O estado de emergência decretado no Japão, soa mais como um sinal de alerta. Significando que, devemos repensar os atos, e colocar o pé no freio em algumas atitudes desnecessárias no momento. Não estamos vivendo um lockdown (ainda), foi por isso que o premiê japonês pediu a cooperação de todos, para não chegar ao extremo de se fechar tudo.
As notícias mudam todos os dias, talvez quando este artigo for publicado, as notícias já mudaram, e isso seja apenas algo obsoleto.
Mas quem saberá do futuro? Quem tem todas as respostas?
Talvez por isso, o presente seja tão importante…

Comentários
Loading...