ERIKA TAMURA: Deslizamento de terra no Japão

E mais uma vez, o Japão se vê às voltas de mais um desastre natural.
Desta vez em Atami, Shizuoka, onde devido às chuvas torrenciais, ocorreu um deslizamento de terra.
O local onde aconteceu a tragédia, é um lugar por onde eu passo muitas vezes durante o fim de semana. E esse final de semana não seria diferente, estávamos com reserva para um hotel onsen (de águas termais), em Izu, ao lado de Atami.
Era para termos ido de manhã, bem cedo, porém tivemos uma reunião e só pudemos sair de casa à tarde. Acredito ser providência divina, claro!
No caminho, a primeira surpresa: todas as estradas interditadas e bloqueadas, ligamos no hotel e recebemos a informação de que não era para irmos, pois não tinha nenhum tipo de acesso até o hotel.
Como era meu aniversário, mudamos a rota e fomos para Tóquio, e a segunda surpresa ao ligar a tv: as imagens do deslizamento de uma montanha em Atami. Parecia um tsunami!
Impressionante as imagens que vi, era inacreditável!
O Japão tem me mostrado que não é um país fácil de se morar. Eu amo o Japão, amo a segurança e a facilidade de se viver por aqui, porém o ônus é ter que conviver com constantes instabilidades naturais. Terremoto, maremoto, tufão, chuvas torrenciais e suas consequências, estão na lista do kit Japão.
Vendo o noticiário japonês, soube que a terra das encostas de Atami não são seguras, elas são formadas por sedimentos arenosos, e por ser uma região com muita água termal, significa que é um terreno vulcânico. Por isso o desmatamento causado pelo ser humano, pode ter sido um fator de interferência agravante no acidente ocorrido.
Há um detalhe que ninguém falou, mas eu observei. Posso estar enganada, porém eu, Erika, percebi que no entorno da montanha deslizada há um grande terreno com muitos painéis solares, será que a obra para a instalação desses painéis influenciaram para que o solo da montanha ficasse enfraquecido a ponto de ceder? Ou é delírio da minha cabeça? Não sei…
Já presenciei uma enchente em Joso, cidade onde eu morei por 17 anos, em Ibaraki, enchente essa que atingiu muitos brasileiros, deixando muitos desabrigados. Soube que, na parte da barragem rompida do rio que alagou a cidade, existia uma obra para instalações de painéis solares… Pode ser coincidência, ou não…
A verdade é que se analisarmos bem, o Japão é o exemplo real de que, tudo o que o homem faz para a natureza, ela devolve. Pode demorar, mas a devolução vem, com juros.
Fica aqui as minhas condolências para as vítimas de todas essas intempéries.
E no mais, viver o dia após dia.

Comentários
Loading...