ERIKA TAMURA: A luta pela vida

Hoje é o último dia de feriado do golden week no Japão. O famoso feriadão, chega ao fim…
O dia amanheceu triste com a notícia da morte do Paulo Gustavo. Muito triste, uma tristeza imensurável.
Paulo Gustavo esteve no Japão em novembro de 2017, e eu tive a felicidade de acompanhá-lo em alguns passeios por Tokyo. Juntamente com o marido Thales, esbanjava alegria e vida. Um ser de luz!
A pandemia tem devastado milhões de famílias, Paulo Gustavo agora entrou para a triste estatística dos mortos de Covid.
Aqui no Japão, um humorista famoso também perdeu a batalha para o Covid, Shimura Ken.
Como o Paulo Gustavo, Shimura Ken também era um ícone no mundo artístico japonês. Até mesmo quem não entendia japonês, divertia-se com os seus programas humorísticos.
São duas perdas das mais significativas no mundo artístico. Japão e Brasil, que outrora ria com esses artistas, hoje chora a perda deles.
Paulo Gustavo parecia que era da família, pois o tanto que nos identificávamos com as suas histórias, era incrível! A mesma coisa Shimura Ken, eu assistia desde criança os seus programas, meus pais adoravam!
Agora fica um vazio…
Que sensação estranha…
Infelizmente, cabe agora à classe artística o desafio de carregar essa bandeira, e tentar fazer com que a população se conscientize do perigo que é esse vírus. Será que foi necessária a morte de um artista influente e querido pela maioria para que a ficha caia, e percebam que o envio negacionismo pode matar?
Agora, fica comigo a lembrança de momentos felizes que passamos em Tokyo. Paulo Gustavo me pedindo desculpas por ele falar alto, por ele ser tão intenso e por ele ser meio distraído. “Me desculpa, Erika! Me desculpa pelo meu jeito?”
Mal sabia ele que, era esse seu jeito que me encantou e me divertiu tanto naquele passeio.

Comentários
Loading...