ENFRENTAMENTO À COVID: Prefeito de Tupã, Caio Aoqui, adota gestão humanizada para vencer a pandemia e retomar o desenvolvimento

“Como gestor, temos que ter um olhar humanizado na condução do município”, diz prefeito Caio Aoqui (divulgação)

Nos momentos de adversidade é que surgem as verdadeiras lideranças. É o que comprova a pacata cidade de Tupã, localizada a cerca de 520 quilômetros da capital paulista.
Com pouco mais de 65 mil habitantes, a cidade enfrentou há pouco mais de dois anos, a pior crise política da sua história, com a cassação do então prefeito. Para agravar ainda mais a situação, Tupã também enfrentava a pior epidemia de dengue já registrada na cidade, com mais de 6 mil casos e 6 óbitos.
Coube a um jovem, Caio Aoqui (PSD), na época com apenas 28 anos, a responsabilidade de assumir o comando do Executivo e reconduzir a cidade de volta à normalidade. Empossado no dia 29 de maio de 2019 como prefeito mais jovem da história de Tupã e um dos mais jovens de todo o país, ele conseguiu pacificar o cenário político e unir os setores da comunidade em torno de um ideal coletivo: fazer de Tupã uma cidade cada vez melhor.
“Quando assumimos a prefeitura, Tupã era uma cidade castigada pela instabilidade e indefinição política. Com muita humildade e diálogo procuramos aproximar e unir as lideranças políticas e sociais da cidade. Essa união e a confiança depositada em nossa equipe foram fundamentais para que pudéssemos iniciar as mudanças que a cidade realmente necessitava”, lembrou.
Caio também promoveu um verdadeiro choque de gestão, reduzindo o número de secretários municipais, cortando despesas e colocando as finanças municipais em dia. As condições de governabilidade, conquistadas com dedicação, seriedade e muita humildade, entretanto, foram colocadas à prova com o início da pandemia.
A exemplo das demais cidades brasileiras, Tupã foi surpreendida com o rápido avanço dos casos de coronavírus. A situação foi agravada pelo fato da cidade ser referência no atendimento hospitalar para uma microrregião formada por mais 6 municípios. O único hospital da cidade, a Santa Casa, passou a atender não só os pacientes locais, mas também a demanda de doentes de outras localidades e até de outras regiões do estado.

Ações – Para evitar o aumento de casos e o colapso do sistema hospitalar, o prefeito de Tupã, juntamente com o Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid, adotou várias ações integradas, como a realização de barreiras sanitárias, a criação de ala exclusiva para atendimento dos casos de coronavírus, com ampliação dos leitos de enfermaria e de UTI e ampliação do número de respiradores.
Ele intensificou os serviços de sanitização em vários pontos da cidade e adquiriu novos equipamentos para o Laboratório Municipal, agilizando o diagnóstico e o tratamento dos pacientes. “Ainda estávamos no processo de reestruturação da cidade quando fomos surpreendidos pela pandemia. Era um desafio novo já que há muito tempo mundo não enfrentava uma situação tão grave assim. Tivemos que agir rápido e contamos com o apoio da Santa Casa e do Comitê de Enfrentamento à doença, que foram fundamentais para elaborar uma estratégia para combater a pandemia de forma técnica, priorizando sempre a vida e a saúde da população”, afirmou.

Repercussão nacional – Priorizando a vida e também buscando minimizar o sofrendo da população, o prefeito de Tupã também adotou medidas que ganharam repercussão nacional, como a reativação de um hospital fechado para acolher e atender idosos de um asilo atingido por surto da doença e a colocação de tendas para evitar a contaminação e garantir conforto e dignidade às milhares de pessoas que necessitavam ir à agencia da Caixa Econômica Federal para retirar o auxílio emergencial.
O cuidado e a atenção do prefeito tupãense com a população, também sensibilizaram a alta cúpula do banco. O próprio presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, fez questão de ligar ao prefeito Caio Aoqui para elogiar a iniciativa, além de parabenizar a cidade em seus pronunciamentos à época.
Outro diferencial do prefeito tupãense foi aliar a necessidade de preservar a vida à preocupação em reduzir o colapso da economia. Amparado pela equipe jurídica, Caio Aoqui conquistou na Justiça a autonomia de regulamentar o funcionamento controlado do comércio. Por 4 meses, Tupã foi a única cidade do país a manter a atividade comercial, seguindo rígidos protocolos sanitários. A medida evitou o fechamento de várias empresas e possibilitou a manutenção de centenas de postos de trabalho.

Tupã passou pelo maior recapeamento de sua história (divulgação)

Olhar humanizado – “Como gestor, temos que ter um olhar humanizado na condução do município. O nosso objetivo primordial como prefeito é sempre o bem estar da população. E para que possamos ter essa visão é necessário estar junto da população, conhecer suas carências e necessidades. E é isso que temos procurado fazer sempre, trabalhar para melhorar a qualidade de vida de todos os tupãenses, elencando prioridades, respeitando o dinheiro público e se colocando no lugar da população”.
Investimentos – Além dos esforços no combate à Covid e a crise econômica causada pela pandemia, Caio Aoqui também iniciou um novo planejamento de investimentos para atender às demandas da população. Recuperou a capacidade de investimento da prefeitura, o que possibilitou a retomada e conclusão de obras que estavam paralisadas há 10 anos.
Com planejamento responsável, buscou financiamento para realizar a maior obra de recapeamento da história da cidade, além de promover a maior renovação da frota de veículos, garantindo economia com manutenção e aumentando a eficiência e qualidade nos serviços prestados à população.
As ações bem sucedidas realizadas pelo jovem prefeito foram respaldadas pela população tupãense nas eleições municipais de 2020. Candidato à reeleição, Caio Aoqui foi reconduzido ao cargo de prefeito com a maior votação da história da cidade, tanto numérica quanto percentual, com 22.491 votos, o que representa 72% dos votos válidos. Além de ter sido o prefeito mais votado desde a fundação da cidade, ele se tornou ainda o prefeito mais jovem a ser reeleito em Tupã.

Novos desafios – Caio Aoqui iniciou seu segundo mandato mantendo vigilância constante sobre a evolução da Covid. A cidade enfrentou um novo período crítico da doença, que foi rapidamente combatida com a instalação da Unidade Covid no último mês de junho. A unidade funcionou por 3 meses e foi fundamental para evitar o agravamento da doença na cidade.
Com o avanço da vacinação e a redução dos índices de transmissibilidade do coronavírus, o prefeito de Tupã tem se dedicado a estruturar a cidade para o cenário pós-pandemia. “Aos poucos estamos retornando à normalidade, mas mantendo a atenção e a preocupação com a doença. Com a diminuição das restrições procuramos nos organizar para reiniciar as aulas presenciais sem colocar em risco a saúde dos nossos alunos, professores e funcionários. Também estamos investindo na modernização da estrutura pública para que possamos ter uma prefeitura mais eficiência, mais econômica e que atenda da melhor forma possível a população”, afirmou.

Tupã Digital – Uma das ações implantadas recentemente é o programa Tupã Digital, que traz várias inovações na estrutura administrativa da prefeitura, como o projeto Papel Zero, sistema informatizado que deve praticamente eliminar a tramitação de ofícios, solicitações e projetos em papel.
“Estamos começando a transformar Tupã em uma cidade digital. Já digitalizamos boa parte dos nossos atendimentos. Os contribuintes, as empresas e o setores de contabilidade e de construção civil já estão sendo atendidos digitalmente, trazendo economia, agilidade e eficiência não só para a administração pública, mas também para toda população. E o mais importante é que o Tupã Digital é um programa ilimitado, que deverá ser ampliado e diversificado de acordo com as demandas e necessidades da população e da prefeitura”.
Outro avanço histórico da atual administração foi a implantação do Diário Oficial Eletrônico. Além de democratizar e facilitar o acesso de todos às informações e atos oficias da prefeitura, a nova ferramenta possibilitará uma economia anual de cerca de R$ 400 mil, que anteriormente gastos com a publicação obrigatória dos atos oficiais.

Economia – Apesar de todos os avanços e conquistas o prefeito de Tupã considera que o maior desafio agora é fortalecer a economia. Além da cidade estar recebendo grandes investimentos, como a construção de um hiper center e a central de distribuição de uma rede de supermercados, Caio Aoqui acredita que o novo programa de incentivos fiscais será fundamental para atrair novas empresas, mais empregos e tributos para a cidade.
“Acredito que Tupã melhorou muito nos últimos meses. Mas estou convicto que pode melhorar muito mais. E uma das nossas prioridades será realmente fomentar o desenvolvimento econômico e a geração de empregos, que é a principal reivindicação da cidade. Neste mês de outubro Tupã está comemorando 92 anos de fundação. E como gestor, acredito que o maior presente está recebendo é ver que a população está resgatando a alegria, o amor e o orgulho de ser tupãense. E por essa alegria, esse amor e orgulho que vamos continuar trabalhando cada vez mais para fazer de Tupã uma cidade cada vez melhor”, concluiu Caio Aoqui.

Comentários
Loading...