CANTO DO BACURI > Mari Satake: Obrigada, Malu!

Ontem eu estava de molho. A dor era intensa mas, com algumas atividades já engatilhadas, não poderia simplesmente esperar que ela se fosse por si mesma. Apelei para o analgésico. A dor se foi mas não levou consigo o mal estar do dia. Parte das minhas obrigações, cumpri. Outras, não. Tento reparar o atraso.
Ontem, fiquei aqui, lembrando das coisas.
Cinco anos atrás, aconteceu aquele espetáculo vergonhoso quando parlamentares orquestrados por um ser comprovadamente nada idôneo, optaram pelo impedimento da então presidenta legitimamente eleita pela maioria da população. Foi um golpe trágico. Triste era ver parcela da população de assalariados, profissionais liberais, classe média, em geral, aderindo à campanha massiva conduzida pelas grandes corporações da mídia brasileira. Mal sabiam eles o buraco que estavam cavando para si próprios.
Não bastasse o vexame do dia 31 de agosto, naquele mesmo ano, aquele ser nefasto teve seu mandato cassado e alguns dias mais tarde, foi conduzido à prisão pelos crimes cometidos. Mesmo assim, os dias se seguiram, a presidenta legitimamente eleita e, sem crime algum, continuou afastada e em seu lugar ficou o então vice-presidente usurpando do cargo e cometendo suas barbaridades contra a população. E os dias seguiram com a população sempre aviltada. Assim prosseguiu a toada, 2016, 2017, 2018.
Em 2018, vieram as eleições para a escolha de um novo presidente. Entre escolher o professor que já havia dado mostras de seu valor e um ser caricato. A escolha da maioria foi para o que aí está.
E, agora, cinco anos depois do golpe, vivemos esta trágica realidade. Milhões de desempregados, fome atingindo milhões de pessoas, crises nos setores de abastecimento de água, crise no setor energético, falta de credibilidade geral, regressão no sistema educacional.
Sim, minha amiga, só posso lhe dizer, obrigada!
Obrigada por me brindar nesta manhã ensolarada com a bela canção de Beto Guedes, Sol de Primavera.
Sim, estamos dispostas e prontas.

“Quando entrar setembro
E a boa nova andar nos campos
Quero ver brotar o perdão
Onde a gente plantou juntos outra vez
…………..
……………
Já choramos muito
Muitos se perderam no caminho
Mesmo assim, não custa inventar
Uma nova canção que venha trazer,
Sol de Primavera
Abre as janelas do meu peito
A lição sabemos de cor
Só nos resta aprender”, trechos da canção Sol de Primavera dos compositores Ronaldo Bastos/Beto Guedes.

Comentários
Loading...