Campeonato Mundial, histórico para o Brasil

O mesa-tenista Hugo Calderano (CBTM)

O 1º Campeonato Mundial de tênis de mesa foi realizado em 1926 e até então, havia ocorrido apenas uma interrupção na época da 2ª guerra mundial (1940 a 1946), e mais algumas adaptações de datas, no ano de 1999-2000, por causa da guerra do Kosovo, região da antiga Iugoslávia.
Com a Covid, um novo cancelamento ocorreu no Mundial de Equipes 2020, na Coreia do Sul, em um adiamento de Houston (EUA), que seria realizado o evento de Duplas e Individual, em maio de 2021 para novembro, que se tornou um evento histórico para o Brasil.
A equipe composta por Hugo Calderano, Gustavo Tsuboi, Vitor Ishiy, Eric Jouti, Thiago Monteiro, Bruna Takahashi e Caroline Kumahara, sem a presença da 2ª melhor atleta do pais, Jessica Yamada, que teria que pagar suas despesas para participar, teve destaque da atuação de Calderano, que já se tornou o melhor resultado individual de um brasileiro em mundiais.
Uma quarta de final (8) dramática, Hugo vencendo o chinês Liam JingKun, 3-0, a um set para ficar entre os 4 e ganhar a primeira medalha da história, perde de virada 3-4, adiando o sonho da mesma.
Até então, haviam chegado nas oitavas de final (16), Biriba 1961, Kano 1987, Calderano 2019, portanto agora temos Calderano nas quartas de final (8), ou seja, um 5º lugar dramático.
Os sonhos de medalhas foram poucos, para um pais que não tem tradição na modalidade.
Perdemos nas quartas de final, em 1954 Wembley ENG (Ivan Severo e Waldemar Duarte) em duplas. Em 1959 Dortmund GER (Biriba da Costa, Betinho Kurdoglian, Ivan Severo e Jackes Roth) equipes, em 2015 Suzhou CHN (Cazuo Matsumoto e Thiago Monteiro) duplas, em 2018 Halmstad SWE (Hugo Calderano, Gustavo Tsuboi, Eric Jouti e Vitor Ishiy) equipes, e agora em 2021 Houston USA (Hugo Calderano) individual.
Há 30 anos, que estou presente em todos os mundiais, exceto Doha 2004 e Houston 2021, pela dificuldade de tirar um visto americano e a quarentena exigida anteriormente, também já havia comprado passagens e hotéis para o mundial da Coreia do Sul 2020 e para as Olimpíadas de Tokyo 2020. Com muita tristeza tive que acompanhar remotamente essas grandes atuações dos brasileiros nos últimos tempos. Mas com certeza, Hugo Calderano com apenas 25 anos, ainda nos trará muitas alegrias, já que atualmente e o numero 4 do ranking mundial, mais um feito histórico deste fenômeno.

Comentários
Loading...