CAMINHADAS CULTURAIS: Segunda edição do ‘Caminhos Brasil-Japão’ terá rotas em São Paulo, Santos, Campo Grande e Curitiba

No ano passado, a chef Telma Shiraishi comandou uma das rotas do 1º Caminhos Brasil-Japão (Felipe Araújo)

Criado em 2020 para celebrar os 125 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão – e também uma eventual retomada das atividades culturais – o projeto “Caminhos Brasil-Japão” ganha, este ano, novos trajetos que serão percorridos por personagens e convidados no dia 28 de novembro, com transmissão online e gratuita. Em sua segunda edição, o evento, organizado pela Japan House São Paulo, Consulado Geral do Japão em São Paulo e Consulado Geral do Japão em Curitiba, amplia sua abrangência para Santos (SP), Campo Grande (MS) e Curitiba (PR), além da capital paulista, promovendo caminhadas culturais para celebrar os 126 anos do Tratado de Amizade entre os dois países.
O público poderá acompanhar os roteiros dos cinco trajetos – que serão transmitidos simultaneamente –, a partir das 9h30, pelo canal do YouTube e site da Japan House São Paulo, com apresentação da atriz nikkei Bruna Aiiso e comentários de Eric Klug. No estúdio da JHSP, eles terão a companhia do cônsul geral do Japão em São Paulo, Ryosuke Kuwana, que participará ao vivo da transmissão.

Rotas – Os espectadores poderão escolher o caminho que desejam acompanhar, sendo que cada um deles irá abordar aspectos interessantes e de destaque da comunidade nipo-brasileira em cada cidade, considerando locais e histórias que ressaltam a rica relação de intercâmbio entre ambos os povos ao longo do tempo. As transmissões também contarão com depoimentos de personagens especiais e convidados, que enriquecerão ainda mais a experiência.
Para esta edição, a capital paulista terá duas rotas – as únicas que serão apresentadas ao vivo –, sendo uma a pé pelo bairro da Liberdade e outra, motorizada, por locais mais distantes que ilustram a presença do Japão na metrópole.
Escolhida por ter uma das maiores comunidades nikkei do Brasil, Curitiba representará o Paraná e sua importante relação com o Japão. Com grande influência dos japoneses na agricultura, Campo Grande (MS) destacará a marcante presença da comunidade originária de Okinawa, que influenciou a cultura e gastronomia da cidade. Em Santos, cidade que recebeu os primeiros imigrantes japoneses em solo brasileiro em 1908, o passeio engloba gastronomia, futebol e outras influências nipônicas na cidade-irmã de Nagasaki.

Claúdio Kurita, da Japan House SP, e o cônsul Yasuhisa Ikeda (Aldo Shiguti)

Inovador – Em visita à redação do Jornal Nippak acompanhado do cônsul Yasuhisa Ikeda (chefe do Departamento de Assuntos Culturais e de Imprensa do Consulado Geral do Japão em São Paulo), o diretor de Eventos e Operações da JHSP, Claudio Kurita considera que Caminhos Brasil-Japão foi um marco na comunidade nipo-brasileira. “Até aquele momento – novembro de 2020 – as pessoas ainda estavam em casa por conta das restrições e tivemos uma audiência muito boa”, explica Kurita, lembrando que o formato contou com apresentadores que entravam ao vivo de seis roteiros diferentes – Esportes, Gastronomia, Memórias Brasil-Japão, Artes, Atualidades e Cultura.

Abrangência maior – “Este ano, decidimos que o projeto teria uma abrangência maior e levamos esta experiência para Santos, Curitiba e Campo Grande”, conta Eric Klug, acrescentando que estes locais foram escolhidos devido à importância que cada uma dessas cidades contempladas teve para a imigração japonesa. “A ideia é contar a história da imigração e a influência japonesa na sociedade brasileira de forma ainda mais completa”, destaca Klug, explicando que Caminhos Brasil-Japão é um projeto da JHSP pensado especificamente na comunidade nipo-brasileira.

O presidente da JHSP, Eric Klug, na Paulista: “Projeto inovador” (Kaio Lakaio)

Enciclopédia – Apesar de afirmar que ainda não há um projeto desenhado para 2022, Eric Klug conta que a ideia é expandi-lo para outras cidades brasileiras, ampliando o número de participantes. “No ano passado o projeto aconteceu em um momento ainda mais delicado que esse que estamos atravessando atualmente e a gente conseguiu fazer com que milhares de pessoas descobrissem novas rotas. E a proposta é continuarmos inovando, fazendo com que o Caminhos Brasil-Japão replique novos conhecimentos e se torne uma enciclopédia da amizade entre os dois países”, ressalta o presidente da Japan House.

Apoio – Correalizado pelo Consulado Geral do Japão em São Paulo e Consulado Geral do Japão em Curitiba, o evento tem o patrocínio da Toyota e apoio da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo); Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil (Kenren); Associação Japonesa de Santos; Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba; Associação Esportiva e Cultural Nipo Brasileira (Campo Grande); Associação Okinawa de Campo Grande; Governo da Província de Hyogo no Brasil e Prefeitura da Cidade de São Paulo.

Caminhos Brasil-Japão 2021
Quando: 28 de novembro de 2021 (domingo), das 9h30 às 11h
Gratuito. Transmissão ao vivo em www.japanhousesp.com.br
Japan House São Paulo:
Avenida Paulista, 52,
São Paulo – SP
Horário de funcionamento:
Terça a sexta: das 10h às 18h
Sábados: das 9h às 19h
Domingos e feriados: das 9h às 18h
Entrada gratuita
※Devido ao coronavírus, estamos funcionando com capacidade reduzida. Para mais informações, acesse o site da Japan House São Paulo.

Confira os destaques de cada rota do 2º Caminhos Brasil-Japão:

São Paulo (SP)

Kendi Yamai e equipe no Largo da Pólvora no bairro da Liberdade (arquivo/Aldo Shiguti)

Na cidade de São Paulo, a atriz Ana Hikari, Claudio Kurita, diretor de Eventos e Operações da Japan House São Paulo; e o comunicador Kendi Yamai irão percorrer, separadamente, duas rotas ao vivo, partindo de pontos distintos da cidade e finalizando na Japan House São Paulo. Na primeira rota, a pé, Ana e Claudio visitam a Livraria Sol, a Praça da Liberdade, a Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo), entre outros pontos. Já Kendi Yamai, de carro, passeia pelo Museu da Imigração do Estado de São Paulo, Mercado Municipal de São Paulo, Estádio Municipal de Beisebol Mie Nishi, Pavilhão Japonês, além de outros destinos que ressaltam locais importantes para a comunidade japonesa em solo paulistano.

Santos (SP)
Em Santos, a rota passa por pontos bem conhecidos da história da cidade e que também são referência para a imigração japonesa como o Porto de Santos, o Museu do Café, a Associação Japonesa de Santos, entre outros. Os convidados Sadao Nakai, presidente da Associação Japonesa de Santos, e Guilherme Piqui, diretor do Seinenbu e Departamento de Eventos da Associação Japonesa de Santos, conduzirão o passeio e dividirão suas experiências e memórias com os espectadores.

Curitiba (PR)
No roteiro de Curitiba, cidade-irmã de Himeji (Japão), Rui Hara, ex-presidente do Nikkey Curitiba e da União dos Gakusseis de Curitiba (UGC), e a influenciadora Larissa Oyama percorrerão desde a Praça do Japão, onde fica o Memorial da Imigração e obras dos artistas japoneses Manabu Mabe, Tomie Ohtake e Baku Inoue, até o Instituto Cultural e Científico Brasil-Japão. Com a participação de Keiji Hamada, Cônsul Geral do Japão em Curitiba, o passeio ainda destaca a gastronomia que guarda influências japonesas, como é o caso do Taishô Yakiniku (churrasco japonês repleto de vegetais) e o cultivo de shitake no Brasil.

Campo Grande (MS)
A gastronomia marca a rota de Campo Grande, na qual os convidados Fernanda Ribeiro, influenciadora gastronômica do Onde Comer CG, e Nelson Aguena, presidente da Associação Nipo Brasileira de Campo Grande, falarão sobre curiosidades da tradição do Sobá (tipo de massa japonesa) da Feira Central. O roteiro também trará a arquitetura do Memorial dos Pioneiros Desbravadores, o legado da educação da Escola Visconde de Cairu e a tradição do taiko nas mãos dos jovens do grupo Ryukyu Koku Matsuri Daiko.

Comentários
Loading...