Brasil conquista apenas 2 ouros no Pan-americano

Iizuka foi o único campeão individual em Santo Domingo (divulgação)

Com a participação de 189 atletas de 15 países (BRA, CAN, CHI, COL, DOM, ECU, ESA, GUA, HAI, JAM, MEX, PER, PUR, USA e VEN), o Pan-Americano da Juventude, na República Dominicana, demonstrou como os países evoluíram no cenário mesa-tenístico das Américas. Antes, quando era o Latino-Americano, sem a participação da América do Norte e Central, a hegemonia brasileira era total.
Avaliem os resultados das 14 provas onde o Brasil conseguiu 2 ouros e 1 prata, em 28 medalhas possíveis:
Categoria ouro e prata, Juvenil U19 (Individual Masc-Pur/Can, Fem-Usa/Usa, Equipes Masc-Bra/Chi, Fem-Usa/Mex, Duplas Masc-Mex/Bra, Fem-Mex/Usa, Mix-Mex/Can).
Infantil U15 (Individual Masc-Bra/Pur, Fem-Usa/Usa, Equipes Masc-Usa/Dom, Fem-Usa/Can, Duplas Masc-Usa/Pur, Fem-Usa/Can, Mix-Usa/Usa).
Destaque especial para o atleta Leonardo Iizuka, o único a conquistar ouro no individual e para a equipe juvenil, com o outro ouro (Diogo, Kenzo, Henrique e Richard).
A prata nas duplas juvenil foi formada por (Diogo e Kenzo).

Equipe sub19 conquistou ouro (divulgação)

Os resultados nos dão um sinal de alerta, bem preocupante para o Brasil, já que estes garotos farão parte da equipe adulta no futuro, Estados Unidos tem a hegemonia com 12 aparições no quadro de ouro e prata, México com 4, contra as nossas 3.
O fenômeno Leonardo Iizuka, será o atleta brasileiro mais jovem a participar da Bundesliga (Liga Alemã), uma das mais fortes do planeta, e deve embarcar e breve, já que a pandemia, atrasou toda a nossa programação. Também o mais jovem a ser patrocinado pela maior empresa do mundo da modalidade, a Butterfly Japan pois começou com 4 anos no clube Itaim Keiko JJYamada, golpeando com muita qualidade e surpreendendo pela sua precocidade e coordenação motora.
Ele é o atual campeão Brasileiro Individual nas duas categorias, infantil e juvenil, e no ano anterior foi campeão nas categorias mirim e infantil, portanto 4 títulos brasileiros em 2 anos.
Será que teremos um novo Hugo Calderano nikkei, top 10 do mundo?

Comentários
Loading...