BAIRRO DA LIBERDADE: Subprefeitura da Sé promove ações na Praça Almeida Júnior para ‘devolvê-la à população’

O subprefeito da Sé, Coronel Salles, com o vereador Aurélio Nomura e o presidente da Acal, Ikesaki (Aldo Shiguti)

No último dia 18, Conceição, dona de uma banca de jornais e revistas na Praça Almeida Júnior, no bairro da Liberdade (região central de São Paulo), enfim, respirou aliviada. “É um recomeço. Quem sabe até de uma nova postura da própria população”, disse ela, referindo-se à ação promovida no local pela Subprefeitura da Sé e que mobilizou poder público, organizações da sociedade civil, associações de bairro, comerciantes e voluntários.
A ação, que teve como objetivo incentivar e conscientizar as pessoas quanto aos cuidados com o meio ambiente e a sustentabilidade, serviu para celebrar o Dia Mundial da Limpeza e foi realizada simultaneamente em oito praças, uma em cada distrito que integra a região da Subprefeitura Sé: Bela Vista, Bom Retiro, Cambuci, Consolação, Liberdade, República, Santa Cecília e Sé.
No local há 25 anos, Conceição viu não só os dias de glória como também o declínio da praça. “Desde 2008 que a gente briga para que essa praça seja revitalizada. É um sonho que acalentávamos há muito tempo não só por sermos apaixonadas pelo bairro como também porque aqui é o centro de São Paulo. Acho que, se a região central tiver alguma recuperação, ela terá que começar por aqui”, disse dona Conceição, que espera dias melhores com a revitalização. “Infelizmente, o dia a dia aqui é terrível. O problema crucial é a falta de segurança. Aqui é usado como rota de fuga e também tem muito tráfico”, conta, lembrando que a praça fica a poucos metros do 1º Distrito Policial e do Complexo Damásio Educacional.

Movimento – “Se houver uma união de todo o poder público e a população voltar a frequentar esse espaço de novo, tenho certeza que a gente vai recuperar essa praça,”, comentou Conceição.
Problemas que o subprefeito da Sé, Coronel Marcelo Salles, também espera ver solucionado. “Trata-se de uma conquista da população e uma preocupação do prefeito Ricardo Nunes, para que a gente disponibilize os espaços públicos para aqueles que moram, que estudam e que trabalham no entorno das praças”, explicou Salles, acrescentando que durante a semana uma equipe da Prefeitura esteve no local para fazer a poda das árvores, troca da iluminação, limpeza, pintura e plantio de flores.
Com essa ação, conta, o objetivo é dar “movimento” a esses locais porque, “quando “quando os espaços públicos possuem força e vigor, eles atendem as necessidades contemplativas, de descanso e até mesmo de exercícios”, disse o subprefeito, explicando que se baseia em sua experiência de 35 anos na Polícia Militar – dois dos quais como comandante geral – para assegurar que a ação de zeladoria é também uma forma de “prevenção primária porque, onde há luz, onde há movimento e onde há limpeza não há crime”.
“Esse equipamento público passa a servir a população no melhor dos sentidos, que é atender essa necessidade de estarmos juntos na construção de uma cidade mais fraterna mais justa e mais bonita”, disse o subprefeito, que esteve acompanhado de sua esposa, Márcia.

Carinho – Para o vereador Aurélio Nomura a escolha do bairro da Liberdade como ponto de partida para iniciar esse movimento de limpeza, “mostra a importância e o carinho do prefeito Ricardo Nunes e do subprefeito Salles para com os descendentes de japoneses”. “Hoje nós estamos fazendo parte de um movimento mundial de limpeza que conta com a participação de mais de 180 países e está mobilizando cerca de 50 milhões de pessoas no mundo todo para divulgar essa questão da cultura da limpeza. Limpeza em todos os níveis, não só a limpeza urbana, mas a limpeza de uma forma geral. Falta colocar ainda mais brinquedos para que a população venha novamente ocupar um espaço que era dela mas que vem sendo ocupada de forma indevida. É hora de nós também tomarmos conta do que é nosso, de colocar as crianças e fazer com que elas utilizem esses espaços maravilhosos para que juntos possamos novamente ter condições de resgatar esse convívio”, disse o parlamentar.

Abraço – O evento foi encerrado com a simulação de um abraço coletivo na praça, em respeito aos protocolos sanitários que regem a pandemia de Covid-19.

Ações – O Dia Mundial da Limpeza na Praça Almeida Júnior foi marcado por diversas ações como o plantio de mudas de pau brasil e de sakura e uma cerimônia de purificação pela Sukyo Mahikari. O evento teve também apresentações de taikô com o grupo Sakura Fubuki Wadaiko, de ginástica rítmica japonesa com o grupo de Radio Taissô da Acal e de Rizumu Taisso, sob orientação da professora Itsuko Ichida.
Estiveram presentes o subprefeito da Sé, Coronel Marcelo Salles, os vereadores Aurélio Nomura, Milton Ferreira e Marlon do Uber; o presidente da Acal, Hirofumi Ikesaki; Tamaki Yamamoto, do Projeto Revitaliza Liberdade SP; o presidente da JCI Brasil-Japão, Victor Cesar Nakamura e a vice-presidente da JCI Brasil, Patricia Murakami; representantes da ONG Limpa Brasil; membros da Arte Mahikari; do Rotary Club São Paulo Liberdade; Associação Iwate Kenjinkai; Associação Okayama; Aliber; delegado titular Marco Aurélio do 1º DP (Sé); presidente do Conseg Liberdade, Luciana Biasi; José Carlos da Costa (Sinapesp), entre outros. De manhã, quem também esteve no local foi o vereador Rodrigo Goulart, que destacou a importância de se recuperar espaços públicos.

Comentários
Loading...