TRATADO DE AMIZADE, COMÉRCIO E NAVEGAÇÃO: Celebração dos 125 anos das relações diplomáticas Japão-Brasil ganha selo comemorativo

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo e o embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada (divulgação)

Os 125 anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão – firmado em 5 de novembro de 1895, na cidade de Paris, pelo então ministro plenipotenciário do Japão na França, Arasuke Sone, e pelo ministro plenipotenciário do Brasil na França, Gabriel de Toledo Piza e Almeida – ganhou um selo comemorativo. A cerimônia de lançamento foi realizada no último dia 3, no escritório do ministro no palácio do Itamaraty, com a presença do embaixador do Japão, Akira Yamada, do ministro das Relações Exteriores, embaixador Ernesto Araújo, do presidente dos Correios, General Floriano Peixoto, do senador Nelsinho Trad (PSD-MS) e do deputado federal Luiz Nishimori (PL-PR).
Durante o evento, o embaixador Akira Yamada agradeceu os Correios do Brasil e o governo brasileiro pelo lançamento do selo comemorativo. Ele lembrou que o selo, com o desenho do ipê e das flores de cerejeira (sakura), “é encantador e tem um design maravilhoso que simboliza uma forte relação de amizade entre o Japão e o Brasil”.
Em sua saudação, o embaixador destacou que, “por trás da assinatura deste tratado havia as expectativas do lado brasileiro para os imigrantes japoneses”. “A migração de japoneses para o Brasil avançou desde então e atualmente o Brasil possui a maior comunidade nikkei do mundo, com cerca de 2 milhões de descendentes. Os imigrantes japoneses e seus descendentes conquistaram a confiança da sociedade brasileira e contribuíram imensamente para o desenvolvimento do Brasil. Além disso, a comunidade brasileira de cerca de 200 mil pessoas residindo no Japão, completando 30 anos neste ano, também tem contribuído para a economia japonesa. Esse vínculo pessoal e especial está sendo um alicerce importante desta estreita amizade entre os dois países”, disse o embaixador, que falou ainda sobre as contribuições do Japão para o desenvolvimento da economia por meio de cooperações para os projetos nacionais como o projeto de desenvolvimento agrícola no cerrado.

Prodecer – “Durante a minha carreira de aproximadamente 40 anos como diplomata, estive envolvido no fortalecimento das relações Japão-Brasil de várias maneiras e testemunhei este desenvolvimento. O governo japonês e as empresas têm cooperado com vários projetos nacionais de grande escala como o Prodecer (Programa de Cooperação Nipo-Brasileira para o Desenvolvimento dos Cerrados), da Usiminas, do Amazon-Aluminium, da Cenibra (desenvolvimento de papel e celulose), entre outros, apoiando o desenvolvimento econômico do Brasil. O Japão e o Brasil são parceiros que realizaram os seus sonhos em conjunto”, destacou Akira Yamada.

(Divulgação)

Parceiros – Segundo o embaixador, “hoje em dia, o Japão e o Brasil são parceiros estratégicos e globais que compartilham valores básicos como a liberdade, democracia, direitos humanos e Estado de Direito”. “Além das cooperações bilaterais, também estamos trabalhando juntos por trás do cenário internacional na Reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas, nas cooperações da OMC, nas questões de mudanças climáticas entre outros temas. Eu sempre digo que ‘a relação atual entre o Japão e Brasil é excelente, no entanto, acredito que ainda há um grande espaço para um avanço maior em várias áreas’. Gostaríamos de continuar cooperando em uma ampla gama de campo, como na política, economia, ciência e tecnologia, defesa, segurança cibernética, intercâmbio cultural e esportivo e intercâmbio acadêmico”, observou Yamada, acrescentando que “atualmente a comunidade internacional enfrenta um grande desafio causado pela pandemia do novo coronavírus”.

Jogos Olímpicos – “Por meio da Jica, Opas, Unops, o Japão tem prestado apoio como doações de equipamentos e matérias médicos e cooperações técnicas para prevenir a propagação das doenças infecciosas no Brasil. Também estamos empenhando em compartilhar o conhecimento e a experiência do Japão nas medidas contra o novo coronavírus. E assim, continuaremos buscando outras possibilidades de cooperação com o Brasil”, disse o embaixador, que finalizou seu discurso lembrando que em 2021 está previsto a realização das Olimpíadas e Paraolimpíadas em Tóquio.
“Diante da entrega do bastão do Rio de Janeiro para Tóquio, sentiríamos muito confiantes se o povo brasileiro pudesse continuar a nos ajudar a torná-lo num evento seguro e protegido. E tenho grandes expectativas para o desempenho extraordinário dos atletas do Japão e do Brasil”, concluiu o embaixador Yamada.

Amizade – O ministro Araújo também relembrou a história da longa amizade e cooperação entre Japão e Brasil, e demonstrou seu desejo durante sua saudação em estreitar a cooperação para fortalecer ainda mais a relação entre os dois países em vários campos.

Comentários
Loading...