TRADIÇÃO: Cerimônia de queima de tanzakus fecha o 42º Tanabata Matsuri Digital

Ministro supremo Kazuo Osaka, Hirofumi Ikesaki e George Hato (Aldo Shiguti)

Uma cerimônia restrita, no último dia 12, no Jardim Oriental da Acal – Associação Cultural e Assistencial da Liberdade, no bairro da Liberdade, em São Paulo, fechou a programação do 42º Tanabata Matsuri – Festival das Estrelas – que, este ano, por causa da pandemia do novo coronavírus, foi realizado no dia 2 de agosto, de forma virtual.
Também por causa da pandemia, a cerimônia reuniu pouquíssimos convidados – estiveram presentes apenas o presidente e um dos vices da Acal, respectivamente, Hirofumki Ikesaki e Pedro Yano, o membro do Conselho Fiscal, Kiyossi Iwai e o diretor de Eventos e Sociais, Massaysohi Furuno, além do vereador George Hato – e seguiu os protocolos estabelecidos pela OMS – Organização Mundial da Saúde.
Após a cerimônia xintosíta conduzida pelo ministro supremo Kazuo Osaka, aconteceu a queima dos tanzakus. De acordo com a lenda, a fumaça dos pedidos escritos nos tanzakus (tiras cloridas de papel) sobe ao céu para que as estrelas Altair e Vega atendam os desejos.

Saúde – O vereador George Hato disse que, enquanto jogava os tanzakus nos tambores para serem queimados, conseguiu ler algumas mensagens. “Grande parte estava pedindo saúde, reflexo do momento dificil que estamos atravessando e que já vitimou mais de 12 mil famílias apenas na cidade de São Paulo”, disse o vereador, lembrando que ele próprio sofreu uma perda recentemente com a morte do tio Sadao Hato (irmão de seu pai, o ex-deputado Jooji Hato).
Segundo o parlamentar, “cabe a nós a missão de reconstruirmos o mundo”. “E como médico estou focado para amenizar o máximo possível o sofrimento dos paulistanos”, disse George, que lamentou a não realização do Tanabata Matsuri presencial.
“Como vereador tenho o compromisso de sempre fortalecer os eventos da comunidade nikkei. Como o meu pai me dizia e me orientava, não meço esforços para atender os pedidos da Acal, pois tudo que o Ikesaki faz é para o bem e visando o fortalecimento da cultura japonesa”, concluiu o vereador.
Já Hirofumi Ikesaki agredeceu o empenho de todos que tornaram possível a realização do primeiro Tanabata Matsuri Digital na história da Acal para que uma das maiores festas do gênero no mundo não passasse em branco.
“A Diretoria achou por bem fazer o evento de forma vistual e hoje, nesse dia especial, estamos encerrando o Tanabata Matsuri. Não tenho dúvidas que nossos pedidos serão atendidos e esta pandemia vai passar o mais rápido possível”, comentou Ikesaki.

Comentários
Loading...