Sayuri Ohashi é a grande campeã do 26º Paulistão; UPK celebra participação de crianças e jovens

(Aldo Shiguti)

Realizado no auditório do Cenforpe (Centro de Formação de Profissionais de Educação Física), em São Bernardo do Campo, o 26º Concurso de Karaokê do Estado de São Paulo (Paulistão) da UPK – União Paulista de Karaokê – , nos dias 15 e 16 deste mês, contemplou com o Grande Prêmio (Grand Prix), a cantora Sayuri Ohashi, da Regional Sul I, que há alguns anos venceu também o grande concurso Latino-Americano da NHK.
Mas para vencer este Paulistão, além de ser a melhor pontuadora de sua categoria, a Adulto-B, Sayuri teve ainda de superar as performances de Emílio Goto (ABCD Bx Santista), Yukie Kakinoki (Oeste), Pedro Mizutani (Centro-Oeste), Hideo Tanaka (Leste), Yondyus (Centro-Oeste), Paula Hirama (Centro-Oeste), Mário Chibana (Leste), Sergio Teruya (Centro), Akemi Okamoto (Centro-Oeste), Miwa Yoshikawa (Paulista), Harumi Miyamura (Sul II), Paulo Hirai (Suk II), Kunihiro Tanahara (Central), Zenko Higa (Leste), Mitsue Kina (Centro), Enzo Zakimi, Paulo Suzuki (Centro), Teddy Shigueyama (Norte) e Silvia Watanabe (Oeste), campeões em suas respectivas categorias à disputa do Grand Prix.
Apesar do atraso de cerca de uma hora e meia – que terminou quase à meia-noite do domingo – muita gente permaneceu até o anúncio da campeã do Grand Prix. O cantor que melhor pontuou dentre os campeões das categorias D e E foi Mitsue Kina. A melhor torcida foi para a ABCD Bx Santista e o de Dantai-sem para a Regional Leste.

Abertura – Realizado pela segunda vez no Cenforpe – a primeira foi em 2007 –, a cerimônia de abertura do Paulistão contou com a presença de diversas autoridades e patrocinadores. Antes dos discursos, aconteceu o tradicional desfile das Regionais e a execução dos hinos nacionais do Brasil e do Japão e da UPK. Também foi feito um minuto de silêncio em homenagem aos antepassados falecidos.
Além do deputado federal kim Kataguiri, estiveram presentes o presidente da Comissão Organizadora, Morio Minami; o presidente dos Jurados, Tadao Ebihara; a coordenadora e presidente da Regiuonal ABCD/Baixada Santis, Tyomi Takase; o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Trabalho e Turismo de São Bernardo do Campo, Hiroyuki Minami (no ato representando o prefeito Orlando Morando e a primeira dama e deputada estadual Carla Morando); o assessor da Presidência do Bunkyo, Elzo Sigueta; o secretário Municipal do Trabalho e Renda de Campinas, Luis Yabiku; o vereador George Hato e a presidente da Abrac (Associação Brasileira de Canção), Akemi Nishimori, entre outros.
Como curiosidade, Pedro Mizutani chamou a atenção para o fato de três ex-presidentes da Upk estarem presentes no evento: Luis Yabiku, Toshio Yamao e Elzo Sigueta. O atual presidente falou sobre a importância do evento explicando que nem mesmo no Japão há algo tão grandioso.
Morio Minami destacou o trabalho árduo, mas realizado “com bastante entusiasmo” e destacou a união de todas as Regionais em prol do mesmo objetivo. Tyomi Takase seguiu na mesma linha, destacando que foi atendida em todos os seus pedidos. E expressou sua gratidão a todas as representantes. “Temos que manter essa união porque é isso que fortalece o karaokê”, afirmou.
Já Akemi Nishimori lembrou que, entre as várias expressões de artes trazidas pelos imigrantes japoneses, a música foi uma das que mais se alastrou pelo país . E lembrou que o Brasileirão deste ano, o 35º Concurso Brasileiro de Canção Japonesa, será realizado nos dias 24, 25 e 26 de julho, no Auditório do Nioppon Country Club, em Arujá (SP).

Kim Kataguiri (Fotos Aldo Shiguti e Jiro Mochizuki)

Continuidade – O deputado federal Kim Kataguiri destacou o quanto é importante e gratificante ver crianças e jovens dando continuidade à cultura japonesa, “uma cultura de respeito, de trabalho e que também é muito bonita de se ouvir”.
Falando em nome do prefeito Orlando Morando, Hiroyuki Minami deu boas-vindas a todos os participantes e lembrou que São Bernardo do Campo possui um monumento eguido em homenagem à imigração japonesa.
No encerramento, Tyomi Takase, Hiroyuki Minami, o prefeito Orlando Morando e a deputada estadual Carla Morando foram homenagedos pela UPK.

Continuidade – Presidente da UPK, Pedro Mizutani disse à reportagem do Jornal Nippak que estava “muito feliz” com a realização do evento em São Bernardo do Campo. “Na cerimônia de abertura, tivemos a presença de pessoas importantes, mas o mais importante foi esse ambiente do Cenforpe, onde as pessoas se sentiram como verdadeiros artistas”, disse Mizutani, lembrando que um dos destaques da cerimônia de abertura foi a presença do deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP).
“O Kim Kataguiri é o mais jovem deputado nikkei no Congresso e representa a continuidade da nossa cultura. Nós precisamos ter políticos, precisamos ter cantores, precisamos ter pessoas jovens que possam dar continuidade a essa cultura e nesse evento, entre os 680 cantores, para a nossa felicidade, cerca de 150 são crianças, do sexo masculino e feminino. Isso nos motiva muito a tocar esse projeto adiante porque a gente vê que a cultura japonesa não vai acabar no Brasil e a gente só precisa fortalecer e reforçar essa cultura”, disse Mizutani, afirmando que outra novidade, implantada no 24º Paulistão, em Barueri, e que vem dado resultado, é a participação de todas as 15 Regionais na realização do Paulistão.

Representantes das Regionais (Fotos Aldo Shiguti e Jiro Mochizuki)

“Ninguém mais queria sediar o Paulistão porque é muito pesado, é muita despesa para uma Regional bancar sozinha. Então, nós achamos que a melhor forma para darmos continuidade é a UPK realizar e todas as Regionais se envolverem porque desta forma todas participam e todos ficam comprometidos”, disse o presidente da UPK, explicando que “nunca tivemos e nem vamos ter dias fáceis”. “Cabe a cada um de nós tornar esses dias mais fáceis e é essa foi a forma que encontramos para que as pessoas possam se integrar. Se cada um contribuir e se se sentir parte deste todo, se sente responsável também.. É assim que funciona numa empresa, é assim que deve funcionar num país e numa família. Não existe mais, como no passado, a figura de um coronel que manda em tudo. Vivemos num país democrático onde tudo é feito em equipe”, explicou Mizutani, acrescentando que em abril deste ano será realizada, no Nippon Country Club, em Arujá (SP), a primeira edição do “Jovens Talentos”, um concurso voltado para crianças e jovens (de 2 a 20 anos de idade).
“Não será somente canto, teremos também uma categoria chamada vale-tudo que será aberta a candidatos que queiram apresentar taiko, teatro, cosplay ou que o seu talento permitir. A UPK está incentivando as várias manifestações artísticas desde que contribua para perpetuar essa cultura maravilhosa que nós temos”, disse Mizutani, acrescentando que as inscrições já estão abertas e devem ser feitas em suas respectivas Regionais – para saber qual a sua Regional mais próxima é só acessar o site da UPK (www.upk.org.br).
(Aldo Shiguti, com colaboração de Silvio Sano)

Comentários
Loading...