SÃO PAULO: “Piscinões do Ipiranga serão uma realidade em breve”, diz vereador Aurélio Nomura

Audiência Pública na Associação Comercial de São Paulo – Distrital Ipiranga, com a presença do então secretário de Obras, Marcos Penido e o vereador Aurélio Nomura (divulgação)

Obra esperada pelos moradores do bairro do Ipiranga, na zona Sul de São Paulo, há mais de 30 anos, o Riacho do Ipiranga “em breve será uma realidade concretizada”. A firmação é do vereador Aurélio Nomura, que há 10 anos vem trabalhando para a construção dos piscinões no local.
Segundo o parlamentar, a batalha ao longo desse tempo contou com a ajuda da Associação Comercial de São Paulo – Distrital Sudeste (Vila Mariana) e Distrital Ipiranga – e do Rotary Club de São Paulo/Distrital Saúde. Nomura lembra que convocou Audiências Públicas que contaram com a presença de secretários e outras autoridades municipais e estaduais, com o objetivo de debater o problema com a população e apresentar soluções para acabar com os alagamentos no local, prejudicando moradores de pelo menos quatro grandes bairros da zona sul.
O piscinão R2-Aliomar Beleeiro, na altura do número 3.800 da Avenida Professor Abraão de Morais, será formado por duas células de 13 metros de profundidade cada e terá capacidade para armazenar 200 mil metros cúbicos de água, o que equivale a 80 piscinas olímpicas. Ele receberá as águas excedentes do Riacho do Ipiranga e dos córregos Água Vermelha e Cacareco.
Já o R1 – Lagoa Aliperti, na região da Rodovia dos Imigrantes, terá capacidade para armazenar 110 mil metros cúbicos de água.
“Nada foi fácil. Todas as batalhas foram enfrentadas, e os piscinões vão virar realidade aos moradores do Ipiranga e Região. São obras de impacto grandioso, que trazem enormes benefícios para a Ipiranga, com reflexo por toda a cidade de São Paulo, fruto de um trabalho sério em prol da população”, disse o vereador Aurélio Nomura.
A primeira Audiência Pública, na Associação Comercial de São Paulo/Distrital Sudeste, convocada e coordenada pelo vereador Aurélio Nomura, em 2011, foi tão importante que foi transmitida ao vivo pela TV Câmara. Em 2016, como líder do PSDB na Câmara Municipal de São Paulo, convocou uma nova audiência pública, também na ACSP/Distrital Sudeste, por meio da Comissão de Finanças e Orçamento, e no ano seguinte (2017), como líder do governo na Câmara, realizou mais uma audiência pública, levando autoridades para debater o novo projeto de Drenagem Urbana do Córrego do Ipiranga e esclarecer dúvidas da população. Estiveram presentes nesse encontro realizado na Associação Comercial de São Paulo – Distrital Ipiranga o então secretário municipal de Serviços e Obras, Marcos Penido, e o subprefeito do Ipiranga da época, Amândio Martins, além de lideranças e representantes de entidades classisistas da região.
O vereador Aurélio Nomura também conseguiu incluir as duas obras no orçamento municipal e esteve em audiências com os governadores da época Geraldo Alckmin e José Serra, para que o Riacho do Ipiranga fizesse parte do Projeto Córrego Limpo. Também viajou até Brasília para pedir o financiamento das obras ao Governo Federal e reforçou junto à Prefeitura de São Paulo que lutasse por estes recursos.
Em 2018, solicitou ao Governo Federal urgência na assinatura desse contrato de financiamento – e com este documento assinado é que a União liberou os recursos para a construção dos piscinões.
“Eles serão essenciais para resolver o problema das enchentes recorrentes no corredor formado pelas avenidas Ricardo Jafet e Professor Abraão de Morais, que causam transtornos para moradores da Vila Mariana, Saúde, Ipiranga e Jabaquara”, destaca o vereador Aurélio Nomura.

Investimento – As obras estão orçadas em cerca de R$ 160 milhões. O novo piscinão será aberto, e o esvaziamento acontecerá parte por gravidade e o restante por meio de um sistema de bombas. Estão previstas ainda a execução de 280 metros de galerias do córrego Cacareco e a canalização do Riacho do Ipiranga, em um total de 2.455 metros de canalização e galerias.
No Riacho, haverá intervenções no trecho entre o viaduto Ministro Aliomar Baleeiro e a Avenida Bosque da Saúde, uma extensão de 1.600 metros; e, no outro sentido, entre o viaduto Ministro Aliomar Baleeiro até a Lagoa Aliperti, em uma extensão de 575 metros.
No final da construção, segundo Termo de Compromisso Ambiental, serão plantadas 2.218 espécies nativas, além de mais 349 mudas, totalizando 2.567 árvores.

Comentários
Loading...