RESTAURANTES: Sofisticação é a marca do novo Kidoairaku. Agora delivery

A equipe que comandará o novo Kidoairaku, com Hiroka e o chef Kakuzui à frente: alta cozinha (Aldo Shiguti)

Apesar do pouco tempo de existência, o simpático Café Kidoairaku colecionou uma legião de admiradores. Sobram motivos para isso. A começar pela sua localização, coladinho ao Bunkyo – Sociedade Brasileira dse Cultura Japonesa e de Assistência Social – portanto, parada obrigatória para quem frequenta a entidade. O outro motivo é o atendimento, sempre muito atencioso. Não à toa, o Café deixou saudades desde que fechou suas portas em função da pandemia do novo coronavírus. A boa notícia é que o Kidoairaku anunciou que retomará suas atividades a partir deste sábado, 8, mas, por enquanto, apenas para atendimento delivery.
Na verdade, o “novo Kidoairaku” traz alguns diferenciais. Como o cardápio, que agora terá os famosos teishokus do Restaurante Kidoairaku, que entregou o ponto comercial localizado “do outro lado da rua”, na esquina das Ruas Galvão Bueno e São Joaquim, oficialmente em julho.
Fundado por Hiroka e sua mãe, Miyako (já falecida), o Kidoairaku carrega uma tradição de 32 anos e conquistou respeito de quem aprecia comida japonesa graças à competência e talento do chef Kakuzui – irmão de Hiroka – que estudou e conheceu de perto alguns dos principais restaurantes japoneses.

Café – Há dois anos, a família abriu também o Café Kidoairaku com a proposta de lanches rápidos e voltado para um público mais jovem. Uma de suas marcas registradas é o Katsu Sando, um sanduíche de tonkatsu que arrancou elogios de ninguém menos que o famoso chef Henrique Fogaça. “Fomos um dos primeiros a fazer este sanduíche”, conta o gerente Mario Tsukassa Sato, filho de Hiroka.
Além da matriarca, do chef Kakuzui e do gerente Mario Tsukassa, essa nova etapa do Kidoairaku será tocada também por Léo Yuto e Ayaka (filhos de Hiroka) e Erick Mizuki (filho de Kakuzui).
Segundo Mario Tsukassa, além do Katsu Sando e dos teishokus (Yakizakana, Sake no Misso, Nasu Dengaku, Hamburg, Tonkatsu, Katsu Curry e Mix Furai) – a casa aposta também na chamada alta cozinha japonesa com o Kaiseki Ryori Juubako – composta por alimentos sazonais à base de carne bovina ou de peixe, artisticamente colocados dentro de uma caixa de madeira laqueada e embrulhada com a técnica furoshiki. O cliente pode escolher o tamanho da caixa, que vai da pequena, para duas pessoas, até a grande, que serve até 4 pessoas. O pedido mínimo é de 5 caixas.
Por trabalhar com alimentos frescos, o pedido deve ser feito com dois dias antecedência. “É para ser degustado em ocasiões especiais, por isso é uma linha premium”, diz Mario Tsukassa, explicando que os pedidos podem ser feitos pelo aplicativo “Kidoairaku” que pode ser baixado no Play Store ou pelo site (www.deliverydireto.com.br/kidoairaku/kidoairaku).
Por enquanto, o Kidoairaku funcionará apenas no sistema delivery, de segunda a sábado, das 11 às 14 horas, e das 18 às 21 horas; e aos domingo, das 11 às 14 horas. Futuramente (leia-se em 2021), os planos incluem a abertura de uma segunda casa para atendimento presencial.
Mais informações no site www.deliverydireto.com.br/kidoairaku/kidoairaku, no aplicativo “kidoairaku” e Whatsapp: 11/93400-3937

Comentários
Loading...