Preocupado com a situação do país, Kenren adia o 23º Festival do Japão para 2021

No ano passado, mais de 190 mil pessoas passaram pelo São Paulo Expo (Arquivo/Aldo Shiguti)

Já estamos com saudades, é verdade. Mas em tempos de isolamento por causa do novo coronavírus, não restava outra alternativa ao Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão) a não ser cancelar o 23º Festival do Japão, que seria realizado de 10 a 12 de julho, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center. A decisão, difícil – diga-se de passagem – foi tomada na reunião da diretoria, no último dia 19. Até então, o presidente da Comissão Executiva, José Taniguti, ainda tinha um “fio de esperança”. “Mas, por unanimidade, decidimos adiar para o ano que vem”, disse ele.
No comunicado, o Kenren informa que “em respeito aos nossos patrocinadores, expositores e voluntários, o 23º Festival do Japão foi adiado para o ano de 2021, em data a confirmar, no mesmo local”. “Foi muito difícil para a diretoria tomar essa decisão, mas nesse momento tão delicado, precisamos pensar primeiro no bem estar coletivo e saúde dos nossos visitantes, patrocinadores, voluntários e colaboradores. (…) Pedimos que todos cuidem bem da saúde e sigam as recomendações da OMS”.
Segundo Taniguti, na sexta-feira, 20, uma delegação do Kenren – formada, entrte outros, pelo próprio Taniguti e pelo atual vice-presidente do Kenren, Toshio Ichikawa (que deve ser eleito o próximo presidente do Kenren) comunicou a decisão ao GL events, grupo francês que administra o São Paulo Expo, que já estava aguardando um posicionamento do Kenren.
Segundo apurou o Jornal Nippak, foi sugerido a realização do festival ainda no final deste ano. “Fomos contra e pedimos novamente o mês de julho, desde que não coincida com o feriado de 9 de julho (dia da Revolução Constitucionalista), mas existe a posibilidade de o festival ser realizado também em junho ou agosto, mas tudo vai depender de acertar a data com a GL”, disse Taniguti ao Jornal Nippak no último dia 21, já em casa, atendendo as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Comunicado do Kenren adiando o Festival do Japão para 2021

Segundo ele, “se é uma recomendação do governo, não temos o que questionar. O Festival do Japão envolve muitos idosos e pessoas portadoras de necessidades especiais, então, como precaução, não tínhamos outra saída”, disse Taniguti, explicando que um dos principais entraves foi o pagamento de dois terços (ou cerca de R$ 1.100.000,00) do aluguel do espaço. “É um problema que a próxima diretoria do Kenren terá que solucionar. Mas, de qualquer forma, é uma pena porque todo aquele fôlego foi por água abaixo. Mas não foi coisa de uma pessoa nem de um grupo, simplesmente caiu do céu e todos estão na mesma situação. Agora, vamos rezar para que tudo volte ao normal e todos saíam dessa com saúde”, disse Taniguti.

Comentários
Loading...