PERFORMANCE: Após projeto com música e poesia, Shoji Kaneda volta a se apresentar no Templo Busshinji

O músico Shoji Kaneda está radicado no Brasil há 11 anos (divulgação)

O guitarrista e compositor japonês Shoji Kaneda se apresenta no próximo dia 18, das 19 às 20h, no Templo Busshinji, no bairro da Liberdade, em São Paulo, com os músicos Vinicius Barros (percussão) e Sergio Schreiber (violoncelo). O trio apresentará um repertório eclético, do jazz à MPB, além de composições do próprio Shoji Kaneda. Será a primeira vez que os músicos tocarão juntos.
O ingresso custa R$ 15,00 e as vagas são limitadas a 30 lugares por conta da pandemia. No dia, serão seguidos todos os protocolos determinados pelas autoridades sanitárias.
Informações e reservas pelo telefone: 11/98425-5978.

Vinicius Barros (percussão) (divulgação)

Esta será a primeira apresentação do músico no Busshinji depois da performance que realizou no dia 29 de outubro com o artista Futoshi Yoshizawa e que reuniu música e poesia japonesa (shodô).
O projeto, intitulado “SouIn ShoShi” – ou, simplesmente, “Oração” – já foi apresentado em outras localidades brasileiras – incluindo o Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, e a Praça da Liberdade, em São Paulo.
A ideia é realizar uma “poética pictórica” em sintonia com a música. “A nossa concepção desta performance é apresentar ao público, a sensibilidade estética única de ‘ma’ (espaço, hiato, compasso) da cultura japonesa aflorando um imenso espaço físico e imaginário no Brasil, gerando um novo universo artístico-espiritual”, explicam os artistas.

Sergio Schreiber (violoncelo) (divulgação)

Na apresentação da dupla, Yoshizawa, que é formado em Design pela Musashino Art University e pós-graduando da pesquisa no Centre for Arts and Creativity of Banff (Canadá), expressou seu sentimento de solidariedade com um país que está passando por um momento de crise – como o mundo todo, aliás – desejando que a paz que este país tanto necessita volte logo.
“A ideia era fazer algo que mesclasse as culturas dos dois países”, conta Kaneda, que nasceu em Nara (Japão) e iniciou os estudos práticos e teóricos musicais aos 18 anos de idade. Estudou jazz, funk e blues no Japão e Estados Unidos e aos 21 anos formou-se em Direito no Tezukayama University (Japão).
Em 2006 formou-se no curso especializado em jazz guitar no The School of Music Plan, no Japão, e três anos depois veio para o Brasil para estudar no Conservatório de Tatuí, em São Paulo. Antes da pandemia, costumava se apresentar em alguns endereços fixos da capital paulista. “Tinha muitos projetos, mas infelizmente tivemos que interromper todos temporariamente”, explica o músico, que é fã de bossa nova, samba, chorinho e jazz.

Shoji Kaneda e Futoshi Yoshizawa: performance no Templo (divulgação)
Comentários
Loading...