Pavilhão Japonês recebe visita do Comandante Militar do Sudeste

Renato, Nakashima e Nishio com os convidados em frente ao marco do Centenário do Tratado (Jiro Mochizuki)

No último dia 17, o comandante militar do Sudeste, general de Exército Eduardo Antonio Fernandes, fez uma visita de cortesia ao Pavilhão Japonês, no Parque do Ibirapuera (zona Sul de São Paulo). A delegação, formada ainda pelo comandante da 2ª Região Militar, general de divisão João Chalella Júnior; comandante da 2ª Divisão de Exército, general de divisão Edson Diehl Ripoli; general de divisão, João Diniz, presidente do Clube Círculo Militar de São Paulo; comandante da 11ª Brigada de Infantaria Blindada, general de brigada Edson Massayuki Hiroshi; pelo chefe de Estado-Maior do Comando Militar do Sudeste, general de brigada, Carlos Eduardo Barbosa e pelo general da reserva, Akira Obara, foi recepcionada pelo presidente do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) – entidade que administra o Pavilhão Japonês –, Renato Ishikawa; pelo presidente da Comissão de Administração do Pavilhão Japonês, Claudio Kurita; pelo diretor de Planejamento e pelo secretário geral administrativo do Bunkyo, respectivamente, Macoto Herberto Yamamuro e Eduardo Goo Nakashima e pelo presidente da Fundação Kunito Miyasaka, Roberto Yoshihiro Nishio..
Eles iniciaram a visita pelo Salão de Exposição Permanente e, apesar do mau tempo – pouco antes havia chovido muito em São Paulo – seguiram para conhecer a parte externa do Pavilhão, começando pelo pinheiro plantado em 1967 pelo então príncipe herdeiro Akihito e pela princesa Michiko – hoje imperador emérito Akihito e imperatriz emérita Michiko. Ouvindo atentamente as explicações do secretário Goo Nakashima, os convidados passaram pelo Pedra Comemorativa ao Centenário do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão (1895-1995). O marco foi inaugurado pela princesa Sayako por ocasião de sua visita ao país para participar das comemorações.

Coturno – Já dentro do Pavilhão, os oficiais cumpriram um ritual pouco acostumados, especialmente para um general de 4 estrelas: mas em respeito a essa tradição tiraram o coturno para entrar numa casa japonesa. Após conhecerem um pouco mais sobre o Pavilhão – construído conjuntamente pelo governo japonês e pela comunidade nipo-brasileira, o Pavilhão Japonês foi doado à cidade de São Paulo, em 1954, na comemoração do IV Centenário de sua fundação e desde 1995 é administrado e mantido pelo Bunkyo – além das tradições e costumes japoneses, foi servido um bentô aos convidados.
Em seguida, o comandante militar do Sudeste comandou o kampai e assinou o livro de presenças onde deixou registrado os dizeres: “Com grande orgulho e satisfação, estamos hoje junto a integrantes da comunidade nipo-brasileira neste maravilhoso e histórico Pavilhão Japonês do Parque do Ibirapuera. Reforçamos, neste agradável momento, nossos laços de amizade e fraternidade”.
Em um breve discurso, Renato Ishikawa agradeceu a visita e lembrou que o Pavilhão Japonês tem sido restaurado pela Nakashima Komuten, tradicional empresa japonesa na construção e restauração de pontes e moradias de madeira. Lembrou ainda que o Bunkyo, “entidade referência da comunidade nipo-brasileira”, comemora em 2020 seu 65º aniversário de fundação.

Local aprazível – Já o general Eduardo Fernandes explicou que, apesar de frequentar o Parque do Ibirapuera, ainda não conhecia o Pavilhão Japonês, local que ele chamou de “aprazível” e que passará a frequentar com a família. Disse que ficou “ainda mais instigado” em conhecer a cultura a japonesa e revelou que o que mais o impressionou foi “o pinheiro plantado pelo imperador e pela imperatriz” e a pedra comemorativa ladeada por pés de ipê e cerejeira “que florescem na mesma época”.
No final, os generais receberam materiais de divulgação do Pavilhão, café e uma garrafa de pinga produzidos na Fazenda Aliança, cujo dono é Renato Ishikawa. Levaram também uma peça de cerâmica – onde foi servido o saquê – feito pela artista Olga Ishida, esposa do presidente do Bunkyo.

Almoço no Nikkey Palace Hotel com lideranças da comunidade (divulgação)

Almoço – No sábado (14), o comandante militar do Sudeste e o general de brigada Edson Hiroshi, acompanhados do tenente-coronel Cristiano Andrade Rocha e da tenente Nataly Bueno Ferezin, participaram de um almoço no Nikkey Palace Hotel, no bairro da Liberdade, oferecido pela Associação Amigos Liberdade, presidida por Yasuyuki Hirasaki. O evento reuniu alguns dos principais representantes da comunidade nipo-brasileira, entre eles o presidente da Acal (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade), Hirofumi Ikesaki; o presidente do Kenen (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), Toshio Ichikawa; o ex-deputado Hatiro Shimomoto; o presidente da Associação Pró-Excepcionais Kodomo-No-Sono, Sergio Oda; e o presidente do Nippon Country Club, Valter Sassaki, entre outros.

Comentários
Loading...