PANDEMIA: Empresários do setor de academias elaboram manifesto para apoiar flexibilização em Andradina

Sem poder reabrir as portas de seus empreendimentos, empresários do setor das academias de ginásticas de Andradina (SP), resolveram se unir para pedir a abertura do setor. Em um manifesto que foi enviado à prefeita Tamiko Inoue, o grupo manifesta seu apoio para que a atividade seja retomada no município.
Na semana passada, o governador de São Paulo, João Doria, anunciou que o estado de SP manterá academias, barbearias e salões de beleza fechados, contrariando decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, que incluiu esses estabelecimentos como serviços essenciais.
Segundo o Supremo Tribunal Federal, em julgamento realizado no último dia 15 de abril, a flexibilização é de competência dos municípios e estados. Um dos principais argumentos do manifesto é que já se passaram mais de 50 dias de quarentena no Estado de São Paulo, e Andradina teria um baixo número de contaminação do vírus, com apenas 30 casos confirmados.
No domingo passado, 17, um grupo de empresários se reuniu para fazer um manifesto de apoio à prefeita, com o objetivo de “empoderar” a atitude de flexibilizar a atividade no município. Em contato prévio, a prefeita estaria inclinada a editar um decreto municipal para a flexibilização para o funcionamento das academias.
Em várias cidades onde a flexibilização foi decretada, os prefeitos tiveram que voltar atrás por interferência do Ministério Público. O manifesto, assinado por 19 empresários do setor, pretende dar respaldo a decisão de abrir.
Em resposta ao Jornal Nippak, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Andradina informou que “salões de beleza e barbearia estão funcionando com horário agendado”. Já a reabertura das academias ainda está em análise pela equipe de Vigilância Sanitária, e “seguindo o decreto estadual, continuam fechadas por enquanto”.
No manifesto, os donos de academia manifestam “nossa imensa preocupação com a covid-19, o que nos torna conscientes dos cuidados que se exigem ter nesse momento em nosso país, estado e município”. “Mas, ressaltamos que além do cuidado com a saúde dos nossos alunos, também é de extrema preocupação as condições econômicas dos profissionais que trabalham conosco, proprietários de academias, e o nosso próprio sustento e manutenção e sobrevivência das nossas empresas”, destaca o documento.
No documento, constam também atitudes que deverão ser cumpridas para evitar a disseminação da doença em seus ambientes. Eles ressaltam que a atividade física traz benefícios significativos para a saúde e contribui para o aumento da imunidade corporal, fator de relevância para a prevenção ao contágio de doenças transmissíveis.

Comentários
Loading...