PANDEMIA: Alesp aprova redução dos salários dos deputados para combate à Covid19

Marcio Nakashima: “Esperamos que [nossa ação] sirva de exemplo para outras casas legislativas” (divulgação)
A Assembleia Legislativa aprovou, na noite da última quinta-feira, 30, a sessão virtual que aprovou a redução dos subsídios e verba de gabinete dos deputados. Foram 85 votos favoráveis, 1 contrário e 1 abstenção. As medidas passam a valer a partir do dia 1º de maio.
O projeto reduz 30% dos salários dos deputados, 20% do salário dos funcionários comissionados da Alesp, a suspensão da licença prêmio em dinheiro, a redução 40% da verba de gabinete, a devolução antecipada de 7% do orçamento da Alesp ao Governo do Estado e a transferência de 80% do Fundo da Assembleia Legislativa.

Economia – O deputado Márcio Nakashima (PDT) explica que haverá escalonamento no desconto dos 2.561 funcionários comissionados atingidos pela proposta. Não sofrerão cortes os servidores que ganham até o teto do INSS (R$ 6.100). Servidores comissionados que ganham até 10 salários mínimos terão corte de 10%. Para quem ganha acima fica mantido o corte de 20%.
“Ao todo, faremos uma economia de R$ 320 milhões para combater a Covid-19 no estado de São Paulo. Esta é a nossa contribuição e esperamos que sirva de exemplo para outras casas legislativas. Nosso mandato será firme na fiscalização da correta aplicação de todos os recursos”, afirma Nakashima.

Comentários
Loading...