OPERAÇÃO ARANDU: General Ryuzo Ikeda participa de exercício combinado entre Forças do Brasil e Argentina

Ryuzo Ikeda (c) foi o responsável pela Logistica dos dois países (arquivo pessoal)

Os Exércitos do Brasil e da Argentina encerraram, em 20 de novembro, as atividades da Operação Arandu. O exercício combinado entre as Forças das duas nações amigas, realizado nas cidades gaúchas de Santa Maria e Rosário do Sul, foi marcado pela troca de experiências doutrinárias, bem como pelo fortalecimento da diplomacia militar e da consolidação dos laços de união, cooperação e amizade.
Em 17 de novembro, a operação foi acompanhada pelo Comandante do Exército Brasileiro, General de Exército Edson Leal Pujol, ao lado do Comandante do Exército Argentino, General de Brigada Agustín Humberto Cejas. Eles verificaram a realização de uma série de atividades operacionais no Campo de Instrução de Saicã, envolvendo militares dos dois países.
A operação, que teve início em 14 de novembro, contou com a participação de 2.300 militares, 100 blindados, 450 viaturas operacionais e 10 aeronaves. O exercício foi planejado desde 2017, com a realização das Operações Hermandad, Yaguareté e Saci/Duende.

Realizado desde 2017, exercício visa fortalecer diplomacia militar (arquivo pessoal)

Militares brasileiros e argentinos atuaram de modo integrado, realizando treinamentos; emprego de viaturas blindadas; operações aeromóveis, aeroterrestres e operações especiais; e ações de aproveitamento do êxito e junção, em um quadro tático de combate convencional. Entre as atividades, destacaram-se a transposição de curso d’água, que garante a mobilidade da tropa diante de obstáculos aquáticos, além do emprego de foguetes do Sistema Astros.
Comandante da 3ª Região Militar, o general de divisão Ryuzo Ikeda foi o responsável pela Logística dos exércitos dos dois países. Segundo o oficial nikkei, o objetivo da atividade conjunta é fortalecer a diplomacia militar entre os dois países e reforçar a política de boa vizinhança.
Na operação, o Brasil também teve oportunidade de demonstrar na prática armamentos como o blindado Guarani (fabricado pela Iveco) e o lançador múltiplo de foguetes da Avibrás, entre outros.
(Com informações do Exército Brasileiro)

Comentários
Loading...