MONUEM-ERESP: Projeto encerra 2º semestre com participação do Consulado do Japão

Cerimônia de Encerramento do Projeto Monuem-Eresp do 2º Semestre de 2020 (reprodução)

Projeto contou com participação do Consulado Geral do Japão em São Paulo

Foi realizado no último dia 11, por videoconferência, Cerimônia de Encerramento do Projeto Monuem-Eresp (Modelo de Simulação da ONU para o Ensino Médio) do 2º Semestre de 2020. O evento contou com a participação do cônsul Yasuhisa Ikeda, Chefe do Departamento de Assuntos Culturais e de Imprensa do Consulado Geral do Japão em São Paulo; do secretário municipal de Relações Internacionais da Prefeitura de São Paulo, Luiz Alvaro Salles Aguiar de Menezes; da Embaixadora e Subchefe do Escritório de Representação do Ministério das Relações Exteriores em São Paulo (Eresp), Irene Vida Gala; e e da representante da Equipe Técnico-Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Márcia Vivancos Mendonça da Silva; entre outros.
O Monuem-Eresp é um projeto cujo formato foi criado na Universidade de Harvard há mais de 40 anos, com o objetivo de desenvolver habilidades como falar em público, saber ouvir e se aprofundar em assuntos internacionais.
O programa, desenvolvido em escolas municipais, estaduais e Etecs, é realizado por meio de parcerias. Na esfera municipal, contou com apoio do Escritório de Representação do Ministério das Relações Exteriores em São Paulo (Eresp), da Secretaria Municipal de Educação e a Secretaria Municipal de Relações Internacionais, com a implementação do Instituto Global Attitude. Este ano, o programa ganhou também o reforço do Consulado Geral do Japão em São Paulo, que apoiou a implantação do projeto na EMEFM Guiomar Cabral, localizada no Jardim Cidade Pirituba (zona Norte de São Paulo).
Além da EMEFM Guiomar Cabral, participam também a EMEFM “Alves Veríssimo”, na Vila Aurora (zona Norte); a EMEFM “Oswaldo Aranha Bandeira de Mello”, na Cidade Tiradentes (zona Leste); e a EMEFM “Darcy Ribeiro”, em São Miguel Paulista (zona Leste).
Em sua participação, o cônsul Yasuhisa Ikeda ministrou, no dia 16 de novembro, uma aula online para os alunos sobre as ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – o plano de ação da ONU para erradicar a pobreza, proteger o planeta e garantir que as pessoas alcancem a paz e a prosperidade – e as Iniciativas do Japão.
No último dia do curso, no dia 11 de dezembro, os alunos participaram de uma simulação da ONU. A delegação do Japão foi representada pela estudante Linda Mieko de Almeida, da EMEFM Guiomar Cabral.

ODS – Na cerimônia de encerramento, Yasuhisa Ikeda disse que “foi uma imensa honra, alegria e satisfação para mim e para o Consulado”, participar do programa. “Eu e os alunos chegamos à conclusão que para atingirmos as metas estabelecidas pela ODS, é importante que cada cidadão tenha consciência sobre as necessidades para mobilizar as soluções destes problemas. Mas por outro lado, para alcançar os objetivos, como saúde, bem-estar, água potável e saneamento, necessitamos do poder da ciência e da tecnologia como um dos meios para promoção das melhorias nas estruturas atuais e nas condidições de vida de todos nós com a finalidade de tornar a qualidade de vida do planeta mais sustentavel”, explicou Ikeda, que destacou o empenho do Japão na implementação dessas duas áreas nos países em desenvolvoimen to para que as ODS sejam alcançadas”.
“Além disso, consideramos importante o ato de compartilhar conhecimento com outros países com vista a construir um mundo mais sustentavel”, disse Ikeda, lembrando que o Japão detém, até o momento, 20 prêmios Nobel na área da Ciência e da Tecnologia.
E deixou um convite para que os futuros cientistas ou pesquisadores considerem a ideia de estudar no Japão e manter intercâmbio com os japoneses dessas áreas.   “Há muitos brasileiros atuando lá”, finalizou Ikeda., desejando um crescimento ainda maior ao projeto.

Seres humanos – O secretário municipal de Relações Internacionais agradeceu o Consulado Geral do Japão em São Paulo pelo apoio e por ter “puxado a fila para que outros Consulados também venham apoiar esta iniciativa”. “É fundamental este engajamento da comunidade internacional junto aos nosos alunos porque, de imediato, materializa o que a gente está teorizando dentro do projeto Monuem”, disse Luiz Álvaro, acrescentando que “todos os problemas da cidade serão resolvidos pelo tripé iniciativa privada, poder público e sociedade civil”
“Este projeto visa não aumentar o número de profissionais de relações internacionais nem de advogados, apesar de que mediação de conflitos, argumentação, poder da fala, poder de entender e compreender o outro e geração de empatia são características que são excelentes para ambas as profissiões, mas são excelentes também para que os nosos delegados e delegados sejam melhores seres humanos”.

Referência – Assim como o secretário Luiz Álvaro, também a embaixadora Irene Vida Gala agradeceu a parceria com o Japão que, segundo ela, “abre espaço para outros Consulados participarem”. “Sobretudo, o que nós do Eresp agradecemos é a confiança nessa parceria e a indicação que o Japão está disposto a contribuir com o Brasil na área de educação. O Japão entende que a educação é um problema sério no Brasil e vocês acreditaram que nós poderíamos tratar deste assunto”, disse a embaixadora afirmando que “isto é de fato um reforço nas relações bilaterais do Brasil e do Japão”.
“Todos   os alunos que participaram deste evento vão levar para sempre este registro forte da relação com o Japão. Eles hoje conhecem do Japão o que não conheciam e o amor vem do conhecimento”, disse ela, que agradeceu pela oportunidade de conhecer o Japão, “uma referência para todos nós”.

Comentários
Loading...