Marcelo Asamura toma posse como presidente da JCI Brasil-Japão

(Jiro Mochizuki)

Em cerimônia realizada no último dia 10, no Auditório Paulo Kobayashi da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, tomou posse o Conselho Diretor da Gestão 2020 da JCI Brasil-Japão. Marcelo Asamura será o novo presidente, sucedendo Rodolfo Wada. Além dos dois, compuseram, a Mesa o cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, o vereador Aurélio Nomura, o presidente do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Renato Ishikawa; o vice-presidente executivo da JCI Brasil, Nelson Takahashi; o secretário-geral da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa no Brasil, Fujiyoshi Hirata e o vereador Aurélio Nomura.
Após as execuções dos hinos nacionais japonês e brasileiro, foi prestado um minuto de silêncio em homenagem ao Senador da JCI, Yassuo Imai, que faleceu em janeiro deste ano. Imai, que presidiu a JCI Brasil (1976/1977) e foi vice-presidente Mundial (1977), intermediou, em 1981, um encontro entre o então presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Japão, Fujio Tachibana, e o então presidente Mundial da JCI, Genichi (Gary) Nagao, que culminou na fundação da JCI Brasil-Japão, em 1982.
Em seu discurso de despedida, Rodolfo Wada lembrou que sua gestão foi marcada pela Convenção Nacional da JCI, realizada em São Paulo e coordenada por Alexandre Kawase. “Foi o ápice de um trabalho que durou mais de dois anos, mobilizou dezenas de pessoas e por isso sempre agradecerei ao Kawase pela iniciativa e dedicação”, disse Wada, que agradeceu também a todos que trabalharam arduamente nesta Convenção.
E destacou que, o vice-coordenador deste evento era justamente o presidente 2020, Marcelo Asamura. “Trabalhamos juntos desde 2017 e nesse período observei-o ensinar muitas pessoas e fazer trabalhos de grande impacto na JCI e na comunidade nipo-brasileira Ele esteve envolvido em todos os projetos de nossa organização, sempre com ideias inovadoras e uma crítica inteligente”, disse Wada, acrescentando que “um dos principais atrativos de nossa organização é a oportunidade de conhecer e aprender com líderes como Kawase e Asamura”.

Renato Ishikawa, Nelson Takahashi, Aurélio Nomura, Wada, Asamura, cônsul Noguchi e Fujiyoshi Hirata (Jiro Mochizuki)

Balanço – “Tive também a oportunidade de conhecer o senador da JCI Yassuo Imai, homenageado no início desta cerimônia e que intermediou no início dos anos 1980 a vinda do presidente Mundial da JCI, após a qual foi fundada dentro da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa no Brasil uma nova organização local – a JCI Brasil-Japão. Recomendo a todos os membros juniores que estão entrando agora que estudem e aprendam com as lições deixadas pelo Yassuo Imai”, observou Wada, que destacou também o apoio ao Bunkyo em diversas atividades, tais como o Bunka Matsuri, Projeto Geração, palestras da Comissão Empresarial. “Eu mesmo agora integro uma nova comissão, chamada de Projeto Network Jovem, dedicada a realizar um projeto com pessoas que retornaram do Japão”, afirmou.

Autoridades participam do tradicional ritual do Kagami Biraki (Jiro Mochizuki)

Inovar para Crescer – Com o lema “Inovar para Crescer”, “pois são os projetos e as ideias inovadoras que vão atrair jovens líderes e gerar cada vez mais oportunidades para a JCI Brasil Japão”, Marcelo Asamura revelou que, em sua gestão, a JCI conduzirá novos projetos, como o FormaJobs, que foi o grande ganhador do Concurso Impact Tank na Convenção Nacional da JCI Brasil.
“O nosso projeto foi escolhido como o melhor projeto social em nível nacional e uma confirmação de que estamos no caminho certo é que fomos recentemente aprovados no processo de aceleração da GVentures, aceleradora da FGV – Fundação Getúlio Vargas que é referência em Empreendedorismo no Brasil”, disse Asamura, acrescentando que, “dentro da JCI, sempre busquei inovar e um dos meus primeiros desafios foi desenvolver a área de comunicação e marketing da JCI Brasil Japão”.

Membros da JCI Brasil-Japão e convidados durante a posse (Jiro Mochizuki)

Parcerias – “Desde 2016, aumentamos significativamente a nossa audiência, o que resultou na melhoria da divulgação de nossos projetos e eventos. Outro ponto de melhoria foi a estruturação das vendas online que no ano passado chegou a atingir mais de 50% dos ingressos vendidos no evento em parceria com o Bunkyo Empresarial”, explicou, afirmando que neste ano não será diferente. “Vamos dar continuidade nestas inovações, utilizar melhor as mídias sociais e demais ferramentas para alavancar o nosso crescimento. Além disso, neste ano, vamos capacitar os membros em temas como Negócios Sociais, Gestão e Desenvolvimento Pessoal”, observou Asamura, que agradeceu o apoio de todos e concluiu seu discurso lembrando que a JCI é a organização que visa unir os três setores da sociedade”.

Comprometimento – “Portanto, são as parcerias com as organizações governamentais do Brasil e do Japão, com as empresas e com o terceiro setor que permitem que os nossos projetos alcancem progressivamente resultados mais expressivos”, finalizou o novo presidente, afirmando que espera conseguir conduzir a JCI Brasil Japão em 2020 com a mesma energia e comprometimento que seu antecessor.
O brinde do kagami biraki foi conduzido pelo presidente da Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo), Walter Ihoshi.

Marcelo Asamura (à frente) com membros do Conselho Diretor Gestão 2020 da JCI Brasil-Japão (Jiro Mochizuki)

Conselho Diretor, Conselho Fiscal, Conselho Consultivo e Diretoria da JCI Brasil-Japão
– Gestão 2020 –

Presidente: Marcelo Asamura
Conselho Diretor:
Vice-Presidente Executivo: Ricardo Kakeshita
Vice-Presidente Executivo: Renan Suzuki
Secretaria-geral: Fatima Nakamura
Tesoureira: Marina Fukuhara
Passado Presidente: Rodolfo Wada
Presidente 2021: Vítor Nakamura

Conselho Consultivo:
Carlos Kato – Presidente
Marisa Shirasuna
Carlos Torigoe
Iju Shimizu Júnior
Hugo Teruya

Conselho Fiscal:
Camila Stuck – Presidente
Rodolfo Wada
Willian Goya
Robson Araújo

Comentários
Loading...