Live Festival do Japão marca ‘estreia’ do recém-criado Kenren Jovens Líderes

O maior evento de cultura japonesa do mundo também fará uma live no dia 7/11 (arquivo/Aldo Shiguti)

O maior evento de cultura japonesa do mundo não poderia ficar de fora dos festivais de lives que surgiram durante a pandemia. E a missão de repetir, no dia 7 de novembro, o mesmo sucesso do evento presencial – cuja edição deste ano, a 23ª, foi adiada para 2021 por conta do coronavírus – caberá ao recém-criado Kenren Jovens Líderes, o Departamento de Jovens do Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil).
“Acredito que o Kenren era uma das poucas entidades – se não a única entre as principais entidades – que ainda não contava com um Departamento de Jovens”, conta o presidente da entidade, Toshio Ichikawa. “Então, aproveitamos que os grupos já estavam previamente organizados por regiões, como Kyushu, Chubu e Shikoku – que realizam anualmente os tradicionaus undokais dos blocos [gincanas poliesportivas] – para formatar o Kenren Jovens Líderes”, explica Ishikawa, que é contra a expressão “seinen” por representar, para ele, uma “volta ao passado”.
Segundo Ishikawa, o projeto teve início em setembro de 2019 e amadureceu em março deste ano, quando assumiu a presidência do Kenren. Uma das primeiras ações seria a realização de um Undokai. No entanto, o projeto teve que ser abortado por conta da pandemia que, aliás, acabou motivando a criação de uma campanha para a rrecadação de gêneros de primeira necessidade para serem distribuídos às entidades posteriormente.

Online – Formalmente aprovado pelo Conselho da entidade, o Kenren Jovens Líderes já nasce forte, com cerca de 150 membros, que estão mobilizados em 3 grupos principais para o projeto Live Festival do Japão, que, além da live, propriamente dita, contará também com o formato Online, que pretende destacar a elaboração de um portal permanente para promover a cultura das 47 províncias do Japão (o 47cultural), como ponto de partida para uma viagem completa pela cultura japonesa.
O Online fará a divulgação da cultura típica das 47 províncias do Japão, trazendo dicas de turismo, curiosidades, gastronomia e informações sobre as províncias, com conteúdo inédito e interessante.
Além da Live Festival do Japão e do Online – que será anunciado oficialmente no dia da live – existe um terceiro grupo de jovens encarregado da Divulgação.

Toshio Ichikawa, presidente do Kenren legado (Marcel Uyeta)

Desafio – Toshio Ichikawa explica o diferencial da Live Festival do Japão em relação as demais. ”A nossa diferença é que contamos com uma bagagem de 22 edições de Festivais do Japão. O grande desafio será mostrar um conteúdo atualizado e que seja interessante para quem está assistindo”, destaca Ichikawa, que faz um cálculo rápido do público em potencial a ser trabalhado futuramente.
“Se pensarmos que existem cerca de 6 milhões de brasileiros – incluindo aí os nikkeis – que gostam e admiram a cultura japonesa e pensar que é neste público que temos que focar, a estratégia a ser utilizada terá que ser outra”, diz Ichikawa, destacando a importância da live, cujo tema é: “Nossa história, nosso legado”.
“Temos sempre a preocupação de criar valor, por isso estamos liderando, organizando simpósios, mostramos o que estamos pensando e desenvolvemos diversas ferramentas. Não se trata apenas de uma live, queremos promover inovação e fazer algo diferente, mas sempre preservando os nossos valores, que estão na programação”, afirma o presidente da Kenren, acrescentando que o objetivo é apoiar as lideranças jovens, agora capacitadas a liderar os kenjinkais, e dessa forma, contribuir para transformar a sociedade.

Província mãe –Para ele, a live tem um efeito de “consumo imediato”, mas o Portal, se bem feito, pode ser a ferramenta que há muito tempo se procura para unir gerações e aproximar os kenjinkais das províncias mães. Segundo Ichikawa, um dos segredos para o sucesso do Portal deve ser o conteúdo e sua sustentabilidade. Ele explica que caberá ao Kenren criar mecanismos para promover encontros periódicos para gerar conteúdos, criando informações para uma espécie de informativo que poderia abastecer o Portal.
“Também estamos fomentando relações mais próximas com a província mãe, cuja tendência é se distanciar cada vez mais. Mas o Portal pode ser uma oportunidade para trazer esse relacionamento de volta”, diz Ichikawa, explicando que a ideia é apresentar um conteúdo mais próximo do que ele considera ideal em fevereiro ou março de 2021. “Inicialmente trará informações em japonês e português, mas mais para frente pretendemos acrescentar também o inglês”, diz ele, afirmando que “temos condições de deixar algo de valor para as próximas gerações e motivo, inclusive, de origulho para os associados dos kenjinkais”.

Live do Festival do Japão
Data: 7 de novembro (sábado)
Horário: 19 às 22 horas
www.youtube.com/festivaldojapao
www.festivaldojapao.com
@festivaldojapao

Comentários
Loading...