Japan House São Paulo anuncia reabertura no dia 20 com protocolo especial e agendamento

Japan House São Paulo reabrirá no dia 20 com duas exposições inéditas na América Latina (divulgação)

O tão aguardado anúncio de que a Capital, enfim, passou para a fase verde do Plano São Paulo de flexibilização, trouxe alívio e expectativa para funcionários e também para o presidente da Japan House São Paulo, Eric Alexander Klug, que assumiu no dia 1º de abril, em pleno auge da pandemia. Ou seja, Klug assumiu quando a JHSP já estava com suas portas fechadas para o público.
A instituição, que já recebeu mais de 2 milhões de visitantes desde a sua inauguração – em maio de 2017 – reabrirá suas portas para o público na próxima terça-feira (20) e nesta primeira fase, terá horário de funcionamento reduzido para seis horas diárias, das 11 às 17h, de terça a domingo. A visitação permanece livre e gratuita com uma capacidade de público limitada a 60%.
O público poderá escolher entre duas formas de visitação:através de online pelo site https://agendamento.japanhousesp.com.br/; ou diretamente na instituição, pelo celular, conforme ordem de chegada.
Eric Klug explica que a casa nunca terá um número de visitantes maior que o autorizado pelo protocolo. “Por isso, para que a pessoa faça uma visita tranquila e segura, nossa recomendação é para que sempre faça sua reserva antecipadamente”, conta Eric, acrescentando que não há tempo estipulado para que o visitantes permaneça na casa.
E mesmo durante esse tempo em que o espaço físico ficou fechado – foram sete meses sem receber público – a Japan House não parou. “Continuamos produzindo conteúdos digitais e até iniciativas híbridas, como a Experiência JHSP Online”, disse Eric ao Jornal Nippak, referindo-se à experiência sensorial que permitiu trocar e compartilhar histórias e tradições da cultura japonesa mesmo à distância.
De acordo com Eric, foi uma experiência tão rica que a ideia é continuar oferecendo esta viagem ao Japão juntamente com as atividades presenciais.

Exposições – Para a reabertura, foram programadas duas novas exposições gratuitas e inéditas na América Latina: O fabuloso universo de Tomo Koizumi e Japonésia. A primeira, instalada no piso térreo, apresentará 13 surpreendentes looks do designer Tomo Koizumi. Destaque na semana de moda de Nova Iorque de 2019, Koizumi trabalha em produções únicas feitas em organza japonesa com cores e volumes extravagantes, que resultam em criações perfeitas para seus desfiles performáticos e marcantes.
Já a segunda, trará o trabalho do jovem fotógrafo Naoki Ishikawa, considerado um dos artistas mais relevantes no cenário atual da fotografia no Japão. Instalada no segundo andar, a mostra revelará as particularidades do arquipélago nipônico, ressaltando sua diversidade de paisagens e de cultura, levando os visitantes a uma verdadeira expedição por um Japão desconhecido.
Segundo Eric, as exposições já estavam programadas antes da pandemia. O que mudou, explica, foi a reestruturação do calendário.

Naoki Ishikawa é um dos principais artistas da fotografia no Japão (Naoko Ishikawa)

Restaurante – Os serviços oferecidos dentro da instituição como o Restaurante Aizomê, o Sabor Mirai Café e as lojas Shin e Furoshiki também estarão abertos acompanhando o horário de funcionamento e seguindo os protocolos do centro cultural, bem como outros exclusivos de suas áreas de atuação. Pensando na segurança dos visitantes, alguns ambientes como o Jardim Interno e o terraço também estarão com capacidade reduzida.
Conforme havia antecipado ao Jornal Nippak, os livros do Espaço Multimidia/Biblioteca, não estarão disponíveis para consulta neste momento inicial. E as atividades como palestras, workshops e visitas guiadas também estão suspensas.
Para além da reabertura para visitação, a Japan House São Paulo permanecerá oferecendo conteúdos exclusivos sobre o Japão em suas plataformas digitais, por meio do projeto #JHSPONLINE, iniciado imediatamente após o fechamento temporário do espaço, expandindo a divulgação das mais diversas atratividades do Japão.

Omotenashi – “A nossa expectativa – minha e da instituição – é muito grande. Assumi quando a casa já estava fechada, mas como frequentava muito a Japan House como visitante, tive oportunidade de conhecer algumas pessoas que trabalham na instituição. Mas ver o espaço sendo usado de outra maneira, de uma certa forma mostra o ressurgimento da Japan House e a importância da cultura para a sociedade num momento tão difícil como esse”, conta Eric, que destaca uma pesquisa online que ouviu os frequentadores da casa com o objetivo de entender os sentimentos de cada um e assim poder considerar cada detalhe em seu protocolo de reabertura, somado às orientações das autoridades sanitárias e governamentais seguindo o conceito do Omotenashi – expressão de origem japonesa ligada à hospitalidade.
“Estamos preparados para atender nosso público de maneira mais completa, com oferta de conteúdos digitais e à distância que aprendemos a trabalhar durante a pandemia e com nossa tradicional oferta de atividades presenciais”, explicou Eric, acrescentando que a Japan House São Paulo trabalhou em conjunto com as instituições que compõem a Paulista Cultural, com as secretarias estaduais, municipais e com a Prefeitura e o Governo do Estado para viabilizar a volta de forma segura para os visitantes.

O fabuloso universo de Tomo Koizumi apresentará 13 looks

Protocolos – Nesta primeira fase, serão adotadas práticas que incluem diminuição da capacidade de visitantes para 60%; obrigatoriedade do uso de máscaras pelos visitantes e colaboradores; disponibilização de dispensers de álcool em gel em vários pontos; tapetes desinfetantes no acesso à instituição; aferição de temperatura corporal de todos os visitantes; demarcações no chão para garantir o distanciamento social de 1,5 metro; aumento na frequência da higienização de todos os ambientes; apresentação das medidas de segurança por meio de vídeo e QR Code. E como reforço às medidas do protocolo, todos os colaboradores da instituição passaram por treinamento específico para receber e orientar aos visitantes com os cuidados necessários.

Inspirações – Outro ponto relevante é em relação ao sistema de ar-condicionado, que juntamente com o sistema de exaustão, consegue efetuar a troca de 100% do ar interno da instituição a cada 40 minutos, segundo cálculos realizados pela empresa responsável pela manutenção dos equipamentos.
“Entendemos o delicado momento pelo qual todos estamos passando e, por isso, tivemos um grande comprometimento na elaboração de um protocolo seguro que contemplasse os cuidados obrigatórios e outros extras, como foi o caso da colaboração e validação pelo Hospital Santa Cruz. Estamos preparados para receber a todos e faremos isso da melhor forma dentro de nosso universo, trazendo as inspirações da cultura japonesa para suavizar dias tão árduos”, completa Eric, explicando que, além de equipamentos, treinamentos e protocolos de segurança, a pandemia trouxe também uma mudança importante de concepção.
“Fomos obrigados a trabalhar com pessoas à distância. Percebemos que nosso potencial vai além das quatro paredes e que podemos atingir um público muito mais amplo”, conta o presidente da JHSP, afirmando que “não há nada de menos nessa reabertura”. “A não ser o nosso ritmo, que deve estar um pouco menos acelerado do que o de costume por causa do número de visitantes, restritos, nesse primeiro momento”, observa.

Exposições – A Japan House São Paulo
Reabertura Japan House São Paulo (Fase Verde)
Dia 20 de outubro, 2020
Avenida Paulista, 52
Horário de funcionamento: Terça-feira a domingo
Horário: das 11h às 17h
Entrada livre e gratuita
Para informações e reserva online antecipada:
https://agendamento.japanhousesp.com.br/
Confira as mídias sociais da Japan House São Paulo:
Site:
www.japanhouse.jp/saopaulo
Instagram:
@japanhousesp
Twitter:
twitter.com/japanhousesp
Youtube:
www.youtube.com/japanhousesaopaulo
Facebook:
https://www.facebook.com/JapanHouseSP

Comentários
Loading...