‘Homenagem ficará marcada para sempre’, diz Renato Ishikawa, novo Cidadão Paulistano

(Aldo Shiguti)

Em evento bastante concorrido – com cerca de 500 convidados –, o Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) foi palco, no último dia 12, de uma cerimônia de entrega de título de Cidadão Paulistano. E o homenageado foi o presidente da entidade, Renato Ishikawa, que desde 2012 preside também o Hospital Santa Cruz, outro símbolo da comunidade japonesa. Ele recebeu o título – uma iniciativa do vereador Aurélio Nomura – cercado de amigos e familares. A Mesa foi composta pelo cônsul geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi; pelo secretário em exercício das Relações Internacionais do Município de São Paulo, Rodrigo Massi; pelo desembargador Kazuo Watanabe; pelo professor da Faculdade de Medicina de Tsukuba (Japão), Osamu Ohneda; pelo professor Doutor da Faculdade de Direito Internacional da Faculdade de Direito da USP e presidente do Ciate (Centro de Informação e Apoio ao Trabalhador no Exterior), Masato Ninomiya; pelo advogado Luiz Rodovil Rossi; pela esposa do homenageado, Olga Keiko Ishida;pelo ex-presidente da Associação Japonesa do Peru (AJP), Abel Fukumoto Sato e pelo vice-presidente da Construtora e Incorporadora CNL Empreendimentos Imobiliários, Daniel Luxo.

Professor Osamu Ohneda (Fotos Jiro Mochizuki e Aldo Shiguti)

Abrindo a série de discursos, Masato Ninomiya lembrou que, antes de assumir o cargo de presidente do Hospital Santa Cruz, Renato Ishikawa aceitou cargo de diretoria por duas gestões anteriores onde passou a tomar conhecimento das dificuldades que o HSC enfrentava. “Ainda assim aceitou o desafio da Presidência, pois o Santa Cruz precisava de alguém com larga experiência na área empresarial e o seu nome foi aceito por todos, justificada pela sua trajetória como um dos primeiros presidentes nikkeis numa empresa japonesa, fato que até hoje não vê com muita frequência”, disse Ninomiya.
Segundo ele, a expectativa depositada em Renato Ishikawa “foi amplamente correspondida, tendo em vista a admnistração de recursos financeiros assumidos pelo HSC ao longo de diversas gestões que antecederam e como todos sabem, estão praticamente resolvidos, com fôlego para novos desafios, como a duplicação de leitos no novo prédio a ser construído”.

Desafios – Ninomiya explicou que inicialmente foi alçado ao cargo de presidente do Conselho Deliberativo, e recentamente como um dos vice-presidentes na Diretoria, para acompanhá-lo em seus passos na condução dos desafios do HSC, “com especial ênfase nas relações com o Japão, em termos de relações institucionais, com o governo, demais instituições e, principalmente, no intercâmbio acadêmico-cientifico com universidades, como no caso de Tsukuba, Osaka e Kiyushu”.
“Agradeço a confiança depositada em mim, o que aliás é uma tônica de sua personalidade”, disse Ninomiya, que o comparou “a um certo empresário que possui nacionalidade brasileira e que teve atuação internacional, inclusive no Japão, mas hoje, foragido no Líbano”.
Segundo ele, a “tônica” da personalidade deste empresário “era ser o chamado líder de si mesmo que não aceitava ouvir qualquer tipo de critica”. “Já o nosso homenageado trata a todos com humanidade, desde os mais humildes até os mais graduados dentre seus auxiliares, e é estimado por todos, pois além de não trair a confiança de seus subordinados e colaboradores, ainda estimula e elogia os resultados de seus trabalhos”.

Renato Ishikawa recebeu o título de Cidadão Paulistano em cerimônia realizada no Bunkyo (Fotos Jiro Mochizuki e Aldo Shiguti)

Fidalguia – “Renato Ishikawa é conhecido pela sua generosidade e fidalguia. Começou ainda como criança a trabalhar e hoje pode ser considerado um empresário de sucesso, mas um verdadeiro ‘self made man’. Tudo que tem conquistou com seu suor e fruto de seus esfoços, entretanto, não é um egoista, não se aproveita dos outros, pelo contrário, procura ajudar os outros que pelo esforço como ele procura galgar passos tendo em vista sua ascenção. Promove os homens, estimula, encoraja. Não veta, faz os colegas trabalharem com satisfação rumo a um ideal em comum”, destacou Ninomiya.
Falando em seu nome, em nome de amigos e colaboradores do Bunkyo, Kazuo Watanabe enalteceu os feitos, realizações e as virtudes do homenageado que conheceu no final da década de 80, na NEC do Brasil.
“Tive oportunidade de testemunhar a dedicação e o empenho do Dr Renato ao lado do então presidente Gilberto Garbi e demais membros da Diretoria em várias disputas judiciais e em atividades da NEC do Brasil, em especial, nas de oferecimento de equipamentos de telefonia celular aqui em São Paulo e em outros Estados do Brasil. Essas atividades não foram totalmente tranquilas, mas intensamente disputadas por várias empresas, inclusive por meio de disputas judiciais tentavam assumir a posição de vanguarda. Porém, a NEC do Brasil, pela qualidade de seus equipamentos e, principalmente, pela dedicação e competência de seus administradores, dentre os quais Dr Renato Ishikawa, conseguiu contribuir efetivamente na melhoria dos serviços de telecomunicação de São Paulo e de todo país”, disse Watanabe, lembrando ainda que o homenageado teve uma ativa participação no fornecimento de supercomputadores da NEC para o Inpes (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), fato que contribuiu decisivamente para o aperfeiçoamento dos serviços de previsão de tempo no Brasil e prestação de vários serviços prestados pelo supercomputador, contribuindo para o desenvolvimento da agricultura brasileira”.

Jovens – “Julgo suficiente, em minha avaliação, a menção a essas atuações do Dr. Renato na NEC do Brasil e anteriormente como diretor financeiro da Ericsson do Brasil para evidenciar o quanto a cidade de São Paulo deve ao ilustre homenageado, que já era cidadão paulistano de fato pela imensa e valiosa contribuição na modernização do serviço de telefonia não somente na cidade de São Paulo como também em todo o país”, explicou ele, observando que, “o desafio mais recente por ele abraçado foi o de organizar adequada e competentemente, com a visão de empresário, a entidade central do segmento nipo-brasileiro da sociedade nipo-brasileira, que é o nosso Bunkyo”.
“Está agora concluindo seu primeiro mandato. Apesar de uma situação de sobrecarga, vem dirigindo a contento o Bunkyo e uma de suas grandes virtudes tem consistido em valorizar a ala jovem e em convocar pessoas com larga experiência pessoal e profissional que não tinham até então nenhum contato com o Bunkyo”, finalizou Kazuo Watanabe, afirmando que “com toda certeza, parte deste título pertence a Dona Olga, que ao seu lado tem lhe dado todo apoio necessário para que todas essas atividades exitosas tenham sido realizadas”.

Olga Keiko Ishida (Fotos Jiro Mochizuki e Aldo Shiguti)

Dona Olga Ishida, esposa do homenageado, também discursou e agradeceu a presença de todos, em especial do vereador Aurélio Nomura, pela indicação do título, que, segundo ela, “simboliza o trabalho, o esforço e carinho com que o Renato se dedica em tudo que se envolve”. “O admiro muito e o parabenizo desejando que consiga concretizar todos os seus objetivos com a ajuda de Deus, com saúde, sabedoria e podendo contar sempre com o meu apoio e carinho”, concluiu.
Rodrigo Massi reforçou os agradecimentos do titular da pasta, Luiz Álvaro Salles de Aguiar Menezes e do prefeito Bruno Covas “pela oportunidade de participar desta sessão solene que hoje presta justo tributo ao Dr Ishikawa com o importante título de Cidadao Paulistano”.
Ele destacou o trabalho do homenageado à frente de instituições importantes como o Bunkyo e o Hospital Santa Cruz. “O senhor representa valores como a coragem, o compromisso, o espírito público, a vontade e o esforço que tem destacado e singularizado a comunidade japonesa há mais de um século em todas as atividades da nossa sociedade, ocupando hoje posições importantes e de destaque na administração, na politica, no comércio, na indústria, na gastronomia e na cultura paulistana e brasileira”, disse Massi, esperançoso que “este importante título simbolize o profundo sentimento de amizade que une paulistanos, japoneses e nipo-brasileiros e que esta relação possa sempre contubuir para o aprofundamento da amizade duradoura entre os nossos povos, as nossas cidades e entre o Brasil e o Japão”.

Cônsul Yasushi Noguchi (Fotos Jiro Mochizuki e Aldo Shiguti)

Parcerias – Yasushi Noguchi lembrou que assumiu o cargo de cônsul geral em outubro de 2017 “e desde então estamos trabalhando juntos, com muita coordenação”. “O que me surpreende é o seu estado de saúde, pois me parece muito jovem – a senhora Olga deve estar alimentando muito bem com comida japonesa”, disse Yasushi Noguchi, destacando que, durante a passagem de Renato Ishikawa na NEC do Brasil foi introduzido o sistema de televisão digital japonês no Brasil. “Havia competição entre os sistemas americano, europeu e japonês. Mas graças a intervenção do Dr Renato Ishikawa, com muitos esfoços o Brasil decidiu adotar o sistema japonês. Trata-se de um projeto muito importante para a cooperação entre os dois países e depois que o Brasil adotou este sistema, ele se divulgou para toda América do Sul sendo, portanto, uma parceria muito significativa para as relações entre Brasil e o Japão, e o Dr Renato teve um papel fundamental neste processo”, explicou o cônsul, que elogiou os esforços do homenageado para trazer estabilidade na administração do Hospital Santa Cruz. “Graças a ele, o Santa Cruz está caminhando muito bem e hoje mantém parcerias com várias universidades japonesas, como Tsukuba, Kiyushu e Osaka, além de empresas japonesas consideradas estratégicas para que o Japão possa exportar equipamentos de medicina ao Brasil”, disse ele, afirmando ainda que o homenageado é também um empresário de grande sucesso no ramo imobiliário e como produtor de café.

Sustentabilidade – “Muitos japoneses já visitaram a Fazenda Aliança, de sua propriedade, e ficaram muito impressionados pela hospitalidade e acolhida”, disse o cônsul, destacando que, “também como presidente do Bunkyo, onde está há menos de um ano, sua administração já está dando resultado e trazendo estabilidade para a administração da entidade, dando prioridade e importância ao incentivar os jovens nikkeis a terem uma maior participação nas atividades afim preservar a cultura, a língua e os costumes japoneses. “Como presidente ele também está trabalhando para unir o Bunkyo não só com o interior mas também com outros Estados, porque temos uma comunidade muito forte e ativa também fora de São Paulo”, explicou Noguchi, acrescentando ainda que Renato Ishikawa é membro do Comitê Supervisor da Japan House São Paulo, que recentemente atingiu a marca de 2 milhões de visitantes desde que foi inaugurada. “Portanto, este título é um orgulho para comunidade nikkei aqui do Brasil e também para o governo japonês”, afirmou Noguchi.

Aurélio Nomura (Fotos Jiro Mochizuki e Aldo Shiguti)

Proponente da homenagem, o vereador Aurélio Nomura disse ao Jornal Nippak que, “na verdade, trata-se de agradecimento da nossa cidade pelo trabalho do nosso amigo Renato Ishikawa. “Dentro da iniciativa privada, ele galgou os mais altos postos das multinacionais onde atuou e na vida particular vem também tocando de forma brilhante suas empresas, que são um tremendo sucesso. Pegue o caso, por exemplo, da Fazenda Aliança. Numa época que nem se cogitava falar de sustentabilidade, ele já trabalhava com este vetor. Trata-se de uma pessoa brilhante e fantástica”, resumiu o parlamentar.

Renato Ishikawa (Fotos Jiro Mochizuki e Aldo Shiguti)

Orgulho – Nascido em Paraguaçu Paulista, cidade de Estrada de Ferro Sorocabana, situada a 470 quilômetros da capital paulista, Renato Ishikawa disse que, “ser reconhecido como Cidadão Paulistano desperta uma sensação de orgulho pelo aprendizado do que é trabalho, honestidade e perseverança”.
E, contou um pouco o seu dia a dia para dar conta de quatro atividades distintas – na Incorporadora e Construtora CNL, na Fazenda Aliança, no Hospital Santa Cruz e no Bunkyo – estes dois últimos como trabalhos voluntários.
Lembrou como venceu barreiras na Ericsson e como ajudou a reerguer o Hospital Santa Cruz, priorizando um atendimento humanizado e implantando a cultura do omotenashi, do 5s e o TPS (Sistema Toyota de Produção).
Ressaltou que, no Bunkyo, “é muito diferente de tudo que fiz até agora”. “Mas, no fundo, tem um denominador comum: pessoas”, disse ele, que lembrou também sua infância, humilde, e que seu grande desejo era cursar Medicina.
Sobre seus planos, afirmou que ainda é bastante jovem e por isso não tem um plano definido para o futuro. “Só quero trabalhar até o fim, até quando Deus me permitir”, afirmou Renato Ishikawa, que, emocionado, agradeceu o amigo e vereador Aurélio Nomura, pessoa fantástica e humana que aprendi admirar e a respeitar através de seu trabalho junto à nossa comunidade”.

Homenagem do Coral Feminino Bunkyo (Fotos Jiro Mochizuki e Aldo Shiguti)

Renato Ishikawa, bem como sua esposa, Olga Ishida, receberam várias outras homenagens, como a do artista plástica Yutaka Toyota e do coral feminino do Bunkyo. Após a cerimônia, houve apresentação de taiko. Em seguida, os convidados participaram de um coquetel servido no Hall de entrada do Bunkyo.

Comentários
Loading...