Haicai e a questão da estética (14)

Do meu ponto de vista, o tipo de haicai que aprecio é aquele que resulta numa imagem ou na situação inacabada. Parece que alguma coisa falta, que cabe ao leitor completá-la em sua subjetividade. É como se fosse um filme. Alguns entendem o filme, que tem um final esperado. Muitos se enfurecem caso o final seja outro do acostumado. Com o haicai é a mesma coisa. O inesperado causa uma sensação de descontrole, quebra com a normalidade. Mas aquilo que diz respeito à natureza e ao mundo real não é o idealizado, muito pelo contrário. O real parece assustador, que no haicai se torna uma estética comum, em que a única possibilidade é a aceitação.
Sem uma ordem que seja controlável, o homem é apenas um detalhe, que em sua ilusão acha que tem o mundo em suas mãos. O haicai mostra o inverso. Isso incomoda.

Comentários
Loading...