Governo japonês divulga lista dos condecorados da primavera de 2020

O governo japonês divulgou, no ultimo dia 29, a lista dos condecorados da primavera de 2020, na qual incluem 11 pessoas que vivem no Brasil. Entre os 11 condecorados, 2 são da categoria de condecoração aos japoneses – o artista plástico Kazuo Wakabayashi e o ex-presidente da Associação Desportiva e Cultural Nikkei de Campo Grande (RJ) e ex-diretor da Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira do Rio de Janeiro, Kazumi Yamada – e os demais 9 são da categoria de condecoração aos estrangeiros.
Pela Embaixada do Japão, foram condecorados os ex-deputados federais Walter Ihoshi e Keiko Ota. Atual presidente da Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo), Walter Ihoshi destacou a importância da homenagem concedida pelo governo japonês. “Como descendentes de japoneses, tem um significado muito especial para mim. Se meus pais estivessem vivos, eles certamente estariam muito orgulhosos com esse reconhecimento. Homenagem essa que para mim é uma grande honra e significa um reconhecimento pelo nosso trabalho ao longo de três mandatos na Câmara Federal, especialmente cuidando das relações bilaterais Brasil-Japão em todas as pautas – não só a econômica, mas também nas culturais, tendo o Japão como referência durante o meu mandato – e também minha atuação junto à comunidade nipo-brasileira aqui no Estado de São Paulo”, disse Ihoshi ao Jonal Nippak, destacando que “a condecoração vem num momento muito oportuno para mim e é sinal que eu tenho que continuar trabalhando e de que tudo que fizemos até agora valeu a pena”.

Vocação – Ihoshi disse que, apesar de estar feliz frente à Jucesp – cargo que assumiu em fevereiro do ano passado – pretende seguir a sua “vocação de homem público” e as relações entre os dois países estarão sempre presente na minha lista de prioridades”.
Sobre a Jucesp, Ihoshi lembrou que assumiu um desafio de modernizar o órgão – que até então era associada à burocracia. “Das 27 juntas do Brasil a de São Paulo é a maior – corresponde a quase 43% de todo registro mercantil feito no país. Desde que nós assumimos, com a determinação do governador João Doria e da secretária [estadual de Desenvolvimento Econômico], Patrícia Ellen, nós atingimos nossa primeira meta já no ano passado, de abrir empresas em até 24 horas”, disse Ihoshi, lembrando que até então a média era de 3.6 dias
“Nós tínhamos – e agora continuamos a ter mais ainda – que perseguir a meta da Junta 100% digital. Nós ainda estamos nesse momento, com dificuldades de atender nosso usuário porque a junta de São Paulo recebe cerca de 3 mil pessoas por dia e quando foi decretada a quarentena nós tivemos que suspender o atendimento presencial. Isso acabou acarretando prejuízos para os empresários pois nossos servidores hoje estão trabalhando em sistema de home office mas nem tudo é possível fazer online”, explicou Ihoshi, acrescentando que solicitou ao governador a reabertura gradual – inclusive presencial – da Jucesp a partir desta segunda-feira, 11.
“Mas enquanto isso não acontece estamos planejando serviço de drive thru e sistema de dellivery dos protocolos da junta comercial para tentar atenuar essa situação. Mas no futuro a ideia é agilizar a Junta 100% digital para que o empresário não precise vir até a junta, para que tudo possa ser feito através do nosso Portal. A meta é desburocratizar, simplificar e fazer com que a junta comercial seja uma junta leve e que dê uma experiência muito melhor para o usuário, com menos burocracia e com atendimento muito melhor”, concluiu Walter Ihoshi.

Estímulo – Keiko Ota disse que estava mito feliz e compartilhou a homenagem com o marido, o vereador Masataka Ota, e as filhas, Vanessa Junko, de 34 aos, e Isis Saeri, de 21. “É um reconhecimento e um estímulo para continuar seguindo em frente. É gratificante saber que ainda podemos fazer muitas coisas não só pelo Brasil como também pelas relações entre duas nações amigas como são o Brasil e o Japão”, disse Keiko, que guarda com carinho a exposição Hiroshima e Nagasaki – do Fim ao Renascimento, uma travessia de Perdão e Cultura de Paz – organizada em 2018 na Câmara dos Deputados e no 21º Festival do Japão daquele ano por ocasião das comemorações dos 110 anos da imigração japonesa no Brasil.
Já Tomio Katsuragawa disse que ficou surpreso, primeiro com a indicação e depois com a confirmação como agraciado pelo Imperador do Japão com a Comenda Ordem do Sol Nascente. “Considero uma grande honra e prestígio ser merecedor de tamanha honraria. Sinto-me realizado na figura de alguém que se dedicou a servir a comunidade com muito amor e determinação”, destacou Tomio, que acredita que existem “muitas outras pessoas dignas dessa homenagem”. “Contudo, sou muito grato ao Governo Japonês e ao Consulado Geral do Japão em São Paulo que me outorgaram esse reconhecimento em tão alto nível”, disse o ex-presidente da ACE Saúde, afirmando que o atual momento “é uma oportunidade de repensarmos nossas vidas decidindo o que é o mais importante e o que é prioritário”. “Como dirigente de entidades preocupa-nos as crises e transformações que virão em seguida. Acho que resta-nos , com fé e esperança, deixando de lado o desânimo , orar por dias melhores”, concluiu.

Confira a lista dos Condecorados da Primavera 2020

Embaixada do Japão em Brasília (2 condecorados)

Walter Ihoshi

Walter Shindi Ihoshi (São Paulo/SP), 58 anos, ex-deputado federal e ex-presidente da Liga Parlamentar de Amizade Brasil-Japão. Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com laço
Principais contribuições: Cumpriu três mandatos (12 anos) como deputado federal a partir de 2007, sendo um dos poucos políticos nipo-brasileiros a representar o Brasil e engajar-se no fortalecimento e promoção das relações entre o Brasil e o Japão. Visitou o Japão como dignitário e participou de cerimônia comemorativa ao centenário da imigração japonesa no Brasil como representante da comunidade nipo-brasileira. Atuando como presidente da Liga Parlamentar de Amizade Japão e Brasil, fez grandes contribuições com a realização de cerimônia comemorativa no Congresso Nacional, além da emissão de uma moeda comemorativa e da instalação de monumento memorial. Ainda, concentrou esforços na construção de relações entre as comunidades nipo-brasileiras em São Paulo e Brasília, participando ativamente de vários eventos. Também contribuiu para a instalação do Consulado-Geral do Brasil em Hamamatsu e aquisição de visto de longa permanência para descendentes da quarta geração, fornecendo grande suporte para os brasileiros que moram no Japão.

Keiko Ota

Iolanda Keiko Miashiro Ota (São Paulo/SP), 63 anos, ex-deputada federal e ex-presidente da Liga Parlamentar de Amizade Brasil-Japão Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com laço
Principais contribuições: Em 2011, foi a primeira nipo-brasileira a ser eleita deputada federal, cumprindo dois mandatos (oito anos) e sendo uma das poucas políticas nipo-brasileiras a representar o Brasil e engajar-se no fortalecimento e promoção das relações entre o Brasil e o Japão. Como parte dos eventos comemorativos dos 110 anos da imigração japonesa no Brasil e atuando como presidente da Liga Parlamentar de Amizade Japão e Brasil, concentrou esforços na realização de cerimônia comemorativa no Congresso Nacional. Ainda, propôs a Semana Internacional da Culinária Japonesa no restaurante do Congresso, contribuindo para a diplomacia e divulgação da culinária washoku. No campo da construção da paz e da educação, além de concentrar esforços na organização de exposição fotográfica sobre Hiroshima e Nagasaki e seminários relacionados a bomba atômica, enviou projeto de reforma educacional baseado no sistema educacional japonês, contribuindo significativamente para o fortalecimento das relações entre o Brasil e o Japão no campo da educação.

Condecorados na jurisdição do Consulado Geral do Japão em São Paulo (5 condecorados)

Kazuo Wakabayashi

Kazuo Wakabayashi (São Paulo/SP), 88 anos, artista plástico. Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro e de Prata (Condecoração aos japoneses)
Principais contribuições: Um dos pintores representativos que conduziu um grupo de artes nipo-brasileiro no meio artístico do Brasil pós-Segunda Guerra. Apresenta muitas obras utilizando estampas tradicionais de temas da natureza e objetos tradicionais como o mari, entre outros, transmitindo a beleza tradicional do Japão para pessoas do Brasil e do exterior de uma forma fácil de entender. Como projeto comemorativo do centenário da imigração japonesa no Brasil, concentrou esforços para organizar no Japão a exposição “Trajetória dos cem anos dos artistas plásticos nikkeis no Brasil”, que mostrou a história dos pintores japoneses e nipo-brasileiros no mundo artístico brasileiro. Além disso, nas comemorações dos 110 anos da imigração japonesa no Brasil, foi responsável pelo design da logomarca com dois tsurus, representando o Brasil e o Japão, contribuindo significativamente para promover o intercâmbio cultural e as relações de amizade entre o Brasil e o Japão ao longo dos anos.

Kenitiro Suguio

Kenitiro Suguio (São Paulo/SP), 82 anos, Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com laço
Principais funções exercidas: Ex-professor do Centro de Pós-Graduação em Análise Geoambiental da Universidade Guarulhos. Ex-professor do Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo (USP). Ex-presidente da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo)
Principais contribuições: Autoridade em geologia no Brasil, lecionou por mais de 50 anos em instituições como a Universidade de São Paulo e contribuiu, como pesquisador, para o intercâmbio acadêmico entre o Brasil e o Japão. Publicou em língua japonesa artigos e livros sobre geologia, além de contribuir para o desenvolvimento da pesquisa em geologia no Japão, realizando trocas acadêmicas estreitas com pesquisadores japoneses. Ainda, seus conhecimentos na área não se restringiram ao mundo acadêmico, fazendo ampla divulgação para a comunidade nipo-brasileira por meio de artigos em jornal de língua japonesa no Brasil. Na Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo), foi membro da Comissão de Fundo de Pesquisas Acadêmicas por muitos anos, contribuindo para o desenvolvimento de jovens pesquisadores, e também atuou como presidente do Conselho e do Comitê de Renovação, estabelecendo as bases para um novo sistema em antecipação as futuras gerações da comunidade nipo-brasileira.

Yoshiaki Nakano

Yoshiaki Nakano (São Paulo/SP), 75 anos. Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com laço Brasileiro
Principais funções exercidas: Ex-secretário da Fazenda do Estado de São Paulo
Atual diretor da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV)
Principais contribuições: Como diretor da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV), lecionou para estudantes que contribuirão para o desenvolvimento da sociedade brasileira e aceitou pesquisadores, especialistas e estudantes japoneses, promovendo o intercâmbio intelectual entre o Brasil e o Japão no campo econômico. Ainda, como secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, obteve grandes benefícios para empresas ao reduzir a alíquota de impostos sobre serviços de distribuição de mercadorias, inclusive de empresas japonesas operantes no estado, enquanto manteve solidez financeira.

Anselmo Nakatani

Anselmo Nakatani (Cotia/SP), 78 anos. Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Roseta
Principais funções exercidas: Ex-presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão. Ex-presidente da Furukawa Electric LatAm S.A.
Principais contribuições: Executivo representativo da comunidade nipo-brasileira, foi presidente por longo tempo da subsidiária brasileira da Furukawa Eletric. Com base na grande experiência que cultivou no mundo dos negócios, exerceu a função de presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão por dois mandatos (quatro anos, entre 2011 e 2015), que tem como objetivo o desenvolvimento do intercâmbio cultural entre o Brasil e o Japão, trabalhando para melhorar o ambiente de aprendizado em língua japonesa e atividades culturais, dedicando-se também a fortalecer atividades de divulgação. Ainda, como conselheiro de investimentos no Brasil, fez grandes contribuições para o fortalecimento das relações econômicas entre o Brasil e o Japão, divulgando o cenário atual da economia brasileira e a diferença entre os hábitos comerciais dos dois países, assim como o potencial dos recursos humanos nipo-brasileiros, por meio de várias oportunidades.

Tomio Katsuragawa

Tomio Katsuragawa (São Paulo/SP), 74 anos. Ordem do Sol Nascente, Raios de Prata
Principais funções exercidas: Ex-presidente da Associação Cultural e Esportiva Saúde
Atual vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo)
Principais contribuições: Como presidente da Associação Cultural e Esportiva Saúde, implementou projetos para promover a compreensão da história dos imigrantes japoneses e da cultura japonesa, além de promover a integração e o intercâmbio entre a comunidade nipo-brasileira e de não-descendentes. Ainda, atuou como presidente da subcomissão de homenagem durante as comemorações do centenário e dos 110 anos de imigração japonesa no Brasil, atuando com grande empenho para a outorga da “Comenda Kasato Maru”, que presta reconhecimento por realizações notáveis para o desenvolvimento da comunidade nipo-brasileira, como também para o fortalecimento das relações entre o Brasil e o Japão. Desde 2013, preside a Comissão do Bunkyo Rural, que promove a integração e intercâmbio de ideias e conhecimentos entre produtores, profissionais, pesquisadores, estudantes e empresários/fornecedores relacionados à área rural. Também concentra esforços na realização do Encontro Bunkyo Rural, que ocorre anualmente, contribuindo para fortalecer a cooperação entre o Brasil e o Japão no campo agrícola e o intercâmbio entre produtores rurais nipo-brasileiros.

Condecorados na jurisdição do Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro (2 condecorados)

Kazumi Yamada

Kazumi Yamada (Campo Grande/RJ), 79 anos. Ordem do Sol Nascente, Raios de Prata (condecoração aos japoneses)
Principais funções exercidas: Ex-presidente da Associação Desportiva e Cultural Nikkei de Campo Grande – RJ. Ex-diretor da Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira do Rio de Janeiro e ex-presidente da Seção de Difusão da Língua Japonesa
Principais contribuições: Como diretor responsável pelo ensino de língua japonesa e presidente da Seção de Difusão da Língua Japonesa na Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira do Rio de Janeiro, contribuiu para o aumento do número de alunos e a administração da escola por muitos anos. Foi responsável por lançar as bases do ensino de língua japonesa no estado do Rio de Janeiro, ao fazer com que nipo-brasileiros e não-descendentes reconhecessem a importância da língua japonesa na sociedade brasileira. Ainda, como presidente da Associação Desportiva e Cultural Nikkei de Campo Grande, concentrou esforços para as relações de amizade entre o Brasil e o Japão.

Edson Hirokazu Watanabe

Edson Hirokazu Watanabe (Rio de Janeiro/RJ), 67 anos. Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com laço
Principais funções exercidas: Atual professor do programa de pós-graduação em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Principais contribuições: Como professor do programa de pós-graduação em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), concentrou esforços para o intercâmbio acadêmico entre o Brasil e o Japão no campo da ciência e tecnologia por muitos anos, publicando livros em colaboração com pesquisadores japoneses e contribuindo para o entendimento mútuo entre os dois países. Ainda, atuou como membro do comitê de seleção de bolsas de estudo MEXT por mais de 30 anos, desempenhando papel importante na seleção de alunos de excelência e fornecendo suporte a alunos estrangeiros, contribuindo significativamente para a promoção das relações de amizade entre o Brasil e o Japão.

Condecorados na jurisdição do Consulado Geral do Japão em Curitiba (2 condecorados)

Teishun Hiramatsu

Teishun Hiramatsu (Curitiba/PR). Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro e de Prata
Principais funções exercidas: Ex-presidente da Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba. Atual presidente da Associação Brasileira dos Dekasseguis
Principais contribuições: Atuou como presidente e vice-presidente da Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba, contribuindo para a promoção da cultura japonesa e o entendimento mútuo entre os dois países por meio de atividades esportivas e culturais, assim como a realização de festivais japoneses. Ainda, como presidente da Associação Brasileira dos Dekasseguis, ofereceu orientação e suporte para moradia e emprego para ex-dekasseguis, dando oportunidades para fortalecer a parceria entre dekasseguis brasileiros e a comunidade nipo-brasileira e contribuindo para o estreitamento das relações entre o Brasil e o Japão.

Kimiko Yoshii

Kimiko Yoshii (Londrina/PR), 79 anos. Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro e de Prata
Principais funções exercidas: Atual presidente da Associação Guarda Mirim de Londrina
Principais contribuições: Como presidente da Associação Guarda Mirim de Londrina, realizou atividades de inclusão social e educação por meio da cultura japonesa e educação no estilo japonês, resgatando jovens em situação de vulnerabilidade social. Recebeu diversos elogios da sociedade local ao contribuir para o desenvolvimento social por meio da educação, beneficiando a imagem dos nipo-brasileiros locais. Em 2008, durante as comemorações do centenário da imigração japonesa em Londrina, atuou como coordenadora do comitê de hospitalidade, concentrando esforços para promover a compreensão do Japão e as relações de amizade entre os dois países, além de trabalhar em parceria com empresas privadas e instituições educacionais, difundindo a cultura japonesa com a participação de cinco mil pessoas.

Comentários
Loading...