FALECIMENTO: Hiroshi Shimizu, pai de Telma Shiraishi, morre aos 82 anos

Hiroshi Shimizu com a família: “Alguém sempre pronto a ajudar” (arquivo)

Hiroshi Shimizu, de 82 anos, faleceu no último dia 26 por problemas decorrentes do coração. O corpo foi enterrado na cidade de Atibaia (SP), onde morava atualmente. Era casado com dona Naomi, com quem tinha três filhas: Telma Shirasihi, Edna Shimizu e Neli Shimizu. Seu pai, Iteru Shimizu, um imigrante da província de Wakayama, foi um dos pioneiros do beisebol no Brasil e treinou várias equipes em Atibaia.
Natural de Duartina (SP), cresceu em Adamantina – também no interior paulista – e veio para a Capital para completar seus estudos – iniciou o curso de Bioquimica na USP, mas acabou seguindo a carreira bancária no antigo Banespa, onde ingressou em 1965 e ali se aposentou após quase 30 anos.
Filha mais velha de Hiroshi Shimizu e dona Naomi, Telma Shiraishi lamentou a morte do pai em sua página no Facebook. “Todos lembram dele com muito carinho e respeito: alguém sempre pronto a ajudar e a cuidar dos outros, firme e confiável, correto e sereno”. Um dos principais nomes da gastronomia japonesa na atualidade e proprietária do Aizomê, Telma Shiraishi lembra com carinho que “minha mãe sempre foi uma ótima cozinheira, mas era meu pai quem me levava para explorar mercados e feiras”. “Com ele aprendi a a prestar atenção às cores, cheiros e sabores e a ser aventureira nos temperos e ingredientes”, escreveu a idealizadora do Movimento Água no Feijão.
Após a aposentadoria, Hiroshi Shimizu mudou-se para Atibaia para ficar mais perto dos pais e por lá ficou.

Comentários
Loading...