FALECIMENTO: Ex-diretor do Jinmonken, Masatake Suzuki morre aos 88 anos de idade

Masatake Suzuki faleceu no último dia 18, aos 88 anos de idade (divulgação)

Faleceu, no último dia 18 de abril, o ex-diretor, consultor e conselheiro do Jinmonken (Centro de Estudos Nipo-Brasileiros), Masatake Suzuki, aos 88 anos de idade. No último final de janeiro, Suzuki foi hospitalizado após sofrer um derrame cerebral. Após alta hospitalar continuava o tratamento médico em sua residência, vindo a falecer em decorrência de um ataque cardíaco.
Masatake Suzuki deixa viúva Sumako Inayoshi Suzuki e os filhos Seiiti, Ângelo Juniti e Márcio Shuiti e os netos Humberto Masao, Augusto Akira e Cristina Kaori.
Como o funeral foi restrito à família, está sendo planejada uma reunião de despedida após o término do isolamento social provocado pelo novo coronavírus.
Caso desejem entrar em contato com o JINMONKEN (Centro de Estudos Nipo-Brasileiros), solicita-se enviar mensagem para e-mail: contato@cenb.org.br.
Masatake Suzuki nasceu em 1932, na cidade de Qingdao, província de Shandong, China. Ao término da Segunda Guerra, mudou-se para o Japão, formou-se na Faculdade de Ciências Políticas e Economia da Universidade de Waseda (1956) e emigrou-se para o Brasil em 1959 a bordo do Argentina-Maru.
No Brasil, atuou junto à empresa da família (do irmão mais velho, Masamitsu Minemura) voltada à importação do Japão de livros, material didático, dicionários, tinta para pintura, entre outros itens. Em 1992, mudou-se para a China, na cidade onde nasceu (Qingdao), para gerenciar a empresa de máquinas para indústria de alimentos da família. Ao retornar em 1998, aposentou-se e passou a dedicar às atividades junto ao Jinmonken.
Antes disso, paralelamente às atividades profissionais, participou de várias entidades culturais: foi diretor executivo do Comitê de Prática Japonesa de Livros Didáticos, diretor executivo da Sociedade Japonesa para a Difusão da Língua Japonesa e diretor da Aliança Cultural Brasil-Japão.
Desde 1998, atuava no Jinmonken (Centro de Estudos Nipo-Brasileiros) como diretor, consultor e conselheiro. Além de desenvolver suas próprias pesquisas, esteve envolvido na divulgação de estudos sobre a vida social dos imigrantes e estudos e pesquisas da sociedade japonesa.
Sempre preocupado com o futuro do Jinmonken (cujas atividades iniciaram em 1946, sempre voltadas aos estudos da imigração japonesa no Brasil), exerceu um papel fundamental no desenvolvimento de jovens pesquisadores, dando grande contribuição à continuidade da entidade.
Publicou uma série de artigos e ensaios, e sua obra de destaque foi Suzuki Teiichi: Burajiru nikkei shakai ni ikita kisai no shogai (Teiiti Suzuki: a vida de um gênio que viveu em uma sociedade nipo-brasileira)”, publicada em julho de 2007. A publicação trata sobre a trajetória do professor e advogado Teiiti Suzuki, que veio para o Brasil (pela segunda vez, a definitiva) em 1930 e formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo. Teiiti Suzuki é também o criador do Centro de Estudos Japoneses da USP.
Em 2008, ano comemorativo ao Centenário da Imigração Japonesa, o livro recebeu o Prêmio Literário Colônia promovido pelo Bunkyo. De acordo com o presidente da comissão julgadora, Issamu Endo, a obra “supera de longe, todas as outras (concorrentes, publicadas em 2007) seja pela sua estrutura como pelo estilo adotado”.

Comentários
Loading...